Posts Tagged ‘pandemia’

O coronavírus é parte do metabolismo interno de Gaia?

Monday, July 13th, 2020

Dois posts publicados no Facebook, em 9/julho/2020:

O que procuro fazer para melhor aguentar essa pandemia?

Na infância quando chorava segurando a dor do joelho esfolado, algum adulto ainda piorava mais gritando: ” Está vendo? Você não me houve avisando para não correr e pular, que você vai cair. Agora vai chorar longe daqui”. Esse adulto me fez um grande favor. Porque no meu cérebro infantil eu olhava com raiva o buraco na grama, a culpa toda era dele, até que o adulto me obrigava a estender a mente para ver que a culpa estava mais distante, era minha culpa, a causa era correr sem olhar pra frente, e assim fui aprendendo a evitar muitos erros impulsivos.

Hoje quando já quase não aguento mais essa inercia nessa prisão e vejo no noticiário a carnificina e o desespero financeiro da maioria, olho o mundo pela janela, vejo a morte rondando no ar do planeta, lembro dos chineses comendo aqueles animais, e na parede vejo o calendário com a imagem de Jesus, e fico com raiva disso tudo: do Universo, do planeta, de Deus, dos chineses… Mas no computador abro meu website, com uma cosmovisão que sempre sussurrou nos meus ouvidos:

” Vocês humanos estão indo pelo caminho errado, que é perigoso, repetindo o mesmo erro que derrubou seus ancestrais”. E a cosmovisão mostra com surpreendentes detalhes qual foi o erro, o que é este Universo e este planeta e o que fazer para viver melhor neles, sugere o conceito de fonte criadora muito mais complexo que o conceito do Deus elaborado pelos humanos, que os chineses são apenas as outras partículas de um grande erro do qual sou outra partícula… e tudo isso se resume na inevitável logica conclusão: a pandemia é culpa nossa, minha! E a dor está sugerindo que ainda pode ser pior, talvez o joelho quebrou, pode precisar de cirurgia…

Na cosmovisão, o planeta simples dos astrônomos muda, e se torna Gaia, uma visão muito mais profunda e tão complexa que o coronavírus se torna um fenômeno natural onde forças físicas e químicas pressionadas pela pressão de humanos atuando como vírus se projetam na forma do Covid19, como os anticorpos do sistema de defesa auto-imune de Gaia. Vejo Gaia como a ancestral das mulheres gravidas que por instinto natural lutam desesperadamente na defesa do feto que gestam, pois planetas gestam em seus núcleos os germes vivos e escaldantes das novas estrelas. Como ter raiva de uma mãe que solta seu gato para matar ratos que lhe mordem a barriga e ameaçam comer sua cria?

Assim abro a camisa e vou de peito aberto enfrentar a atmosfera mortífera lá fora olhando Gaia bem nas suas entranhas efervescentes e digo alto para ela ouvir.

” Eu te compreendo, minha mãe hospedeira e sinto e compartilho sua dor. Você tem todo o direito e dever de fazer conosco o que está acontecendo, pois recebestes nossas almas em seu seio, nos alimentastes, nos confortastes, nos protegestes e destes de ti tudo o que lhe foi possível. E nós lhe abrimos feridas, sugamos suas energias e sangue interno, sufocamo-la impedindo-a de respirar tapando seus poros com asfalto e cimento envenenando seu ar. Passei a vida diferente na mais possível simplicidade e puxando as orelhas de meus irmãos tentando explicar que és a mãe Gaia e que estavam te maltratando… mas fracassei, somos culpados, aceito e quero que agora defenda sua cria, suportarei todo castigo, mãe querida cumpra a missão que o Universo espera de ti.”

Assim, com este estado consciente de espirito atravesso a pandemia tranquilo com tolerância e paciência nesta minha prisão solitária… reconhecendo meu crime.

Como entender esta pandemia para manter um estado mental mais forte, resistente e o corpo saudável?

Alem do aspecto Gaia do meu ultimo post, esta pandemia cobra sacrifícios de algumas vidas humanas e com isso pode vir a salvar a especie inteira da extinção, desviando-a da louca correria desembestada que vem aprontando cujo futuro certo será seu suicido. Pois alem de interromper o desenvolvimento natural da nossa hospedeira Gaia, nós estamos indo direto para o Admirável Mundo Novo, a terrível profecia do genial Aldous Huxley, sendo dominado pelo Big Brother da outra terrível profecia do genial George Orwell.

Para se ter uma ideia do destino a que estamos indo se a pandemia não mudar nossas mentes, sugiro lembrar-se do que são as colmeias de abelhas e os formigueiros, pois os insetos foram dirigidos a constituírem seus sistemas sociais automatizados quase perfeitos pelas simples forças físicas e elementos naturais que constituem seus corpos e o meio-ambiente ao seu redor: o mesmo sistema social na forma de maquina funcional automatizada destes nossos ancestrais sistemas solar e galáctico.
Enquanto nenhum desastre agride os insetos seus corpos se acomodam naquela zona de conforto como um paraíso porque eles não tem nenhuma consciência expressada, nenhuma necessidade intelectual, nenhum motivo para evoluir, ao contrario, são reacionários a qualquer motivo que implique em qualquer alteração.

Desprezando e até combatendo agressivamente toda expressão de pensamento sistêmico holístico que se somaria ao seu idolatrado pensamento e método reducionista, a Ciência humana dominada pelo 1% financeiro, através destes ambiciosos acadêmicos, fica reduzida dentro de uma ínfima faixa material da realidade, e das informações que obtém desenvolve esta tecnologia, a qual conduz a instalar a biosfera mecanicista no mesmo sistema social dos insetos, pois o tipo do conhecimento humano tem o terrível efeito de entorpecer, aprisionar e até ameaça abortar o feto de auto-consciência cósmica que estamos gestando no meio dessa placenta chamada cérebro dentro deste ovo chamado caixa craniana.

Sem a pandemia, com certeza estaríamos ainda caindo, retornando ao nosso estagio ancestral de insetos. E isso se estabeleceria tentando ser eterno com o domínio da robotização pela Inteligencia Artificial.Nós precisamos sim, transformar a biosfera caótica dando a nossa mãe Gaia a face linda e feliz de planeta ajardinado. Que os trabalhos embrutecidos e rotineiros sejam feitos pelo automatismo. Pois precisamos da casa em ordem e bem abastecida, todas as necessidades do corpo físico satisfeitas, para que possamos gestar o sagrado feto o qual será nós mesmos no futuro, todos em um. Precisamos ter nossas bases físicas firmes neste planeta, para que possamos iniciar nossa aventura cósmica onde vamos colher as informações que são o alimento necessário para a expansão do nosso feto de auto-consciência. Mas precisamos de outro tipo de Ciência, de outra cultura interpretativa dos detalhes da Natureza que é Universal, de outro tipo holístico de tecnologia, e de algum reforço nas nossas incipientes ética e moral. Enfim precisamos nos mudar em quase tudo para salvar e manter livre aquilo que os insetos não tem, que é a nossa alma na forma da nossa mente, antes que ela caia irreversivelmente na armadilha do Admirável Mundo Novo sob as botas pesadas do Big Brother, o qual será, na verdade, a Big Mother, a Big Queen, como são a s rainhas das abelhas, das formigas, e da que está parecendo ser imortal, a septuagenária rainha da monarquia inglesa.

A pandemia está sacrificando meus amados velhinhos irmãos e irmãs, estou chorando e implorando a Gaia que proceda a esta cirurgia corretora de forma menos dolorosa, mas na minha pequenina e infantil mente penso que entendo que tudo isto visa salvar os jovens da armadilha preparada em nosso caminho. Namastê!

Retrocedendo na Historia desde esta epidemia do coronavirus, vamos encontrando as causas até o instante inicial do Big Bang!

Sunday, April 12th, 2020

O video com link abaixo explica quais as causas do virus aparecer na China. E todos deduzimos que a causa fundamental é o consumo de animais silvestres, portanto, vamos todos pressionar o governo chines para decretar a proibição energética deste habito alimentar. Mas isto vai eliminar de uma vez por todas as epidemias, evitando as proximas? Não, porque a causa na China não é a causa fundamental. Ela foi um efeito que será sempre repetido no momento que uma população chega obrigatoriamente ao estado em que chegou a população da China. Então para localizar as causas anteriores e tentar realmente eliminar para sempre o fenomeno das epidemias, temos que descer mais profundamente no passado. Aconselho assistir primeiro o vídeo e depois retornar aqui para ler o texto abaixo.

https://www.youtube.com/watch?v=aKA3MkbKvI0&feature=youtu.be&fbclid=IwAR3uVUARuWqn-8MbVQHfcAUs9Cfu29N1VfPzdo61bKEIMhjxdGzotTUGtCA

Quais as causas dessa pandemia, matando milhares e afetando a vida no mundo todo?
1) Os sistemas sociais criados pelo 1% de grandes predadores de humanos suportados pelos 10% de medios predadores da classe media, mais a complacência do povo-presa:
2) Isto produz grandes massas na miséria porque servem como mão de obra barata e consumidores, tudo gerando lucros para o 15 e para a classe media de medios predadores;
3) As massas na miséria se entregam ao sexo irresponsavel e descontrolado, muitas vezes para sobrevivência, o que resulta em maior multiplicação da população;
4) Chega a um ponto em que as massas famintas tornam-se devoradoras dos animais e insetos de qualquer tipo disponível;
5) Estes animais e insetos contem virus mortais a humanos;
6) Estes virus causam as epidemias como a atual.

Não se elimina o resultado final se não mudar a causa inicial. Esta que é “todos os tipos de sistemas sociais criados até agora pelos humanos”, tem como causas:

1) O corpo humano sem o neocortex ( que trouxe o fenômeno do início da autoconsciência), foi produzido pelos animais nas escalas inferiores da árvore da evolução.
2) Na genética destes animais estavam disponíveis as características para os tres instintos que determinam o sistema social da biosfera pela força bruta: os tres instintos, para grande predadores (leoes, anacondas, aguias, tubaroes, etc.), para medios predadores ( lobos, hienas, urubus, etc.), e para presas vegetarianas ( ovelhas, cavalos, capivaras, etc.).
3) Esta genetica foi herdada pelos humanos, a qual modelou sua psique abstrata, com caninos abstratos, chifres e orelhas longas abstratas, etc. Inclusive os instintos reptilianos continua presente num caroço na parte inferior do cérebro. Os tres instintos foram os arquitetos de todos estes sistemas sociais imitando o sistema social selvagem, desde o comunismo, o capitalismo, o comunismo, o feudalismo, a monarquia, etc.
4) O apego materialista aos prazeres da matéria dos grandes e médios predadores, somados ao egoísmo indiviualista e acomodado das presas mantém estes sistemas sociais impedindo a evolução do neocórtex e maior acessibilidade da espécie humana ao fenômeno da auto-consciência.

Não se elimina o efeito final – essas pandemias – sem mudar a causa anterior imediata – os tipos de sistemas sociais humanos – e a causa dessa causa – a herança e manutenção do cérebro animal como dominante enquanto o neocortex continua como dominado. O cerebro animal teve como causas:

1) As primeiras organizações dos átomos terrestres que formavam a sua matéria inorgânica em compostos moleculares organicos como os aminoacidos, depois proteínas e ácidos ribonucleicos até chegar à primeira célula viva;
2) Este novo tipo de organização dos átomos terrestres foram produzidos por particulas fotons vindas da estrela do sistema solar, mais da radiação galáctica, mais da radiação do núcleo terrestre. Estes fotons bombardeando a superficie terrestre se infiltraram nas particulas dos atomos, principalmente os eletrons e talvez protons, assumindo a maquinaria dos sistemas atômicos e dirigindo-os a se combinarem segundo sua tendência;
3) Estes fótons vieram da entropia do sistema galactico através de suas estrelas e núcleos radiactivos planetarios, e sua tendência eram se reagruparem e reconstruíram o sistema galáctico de onde vieram e onde tinham sido modelados em suas funções;
4) A entropia do sistema galáctico ocorreu devido a este ter-se tornado um sistema fechado em si mesmo, como maquina quase perfeita, vencendo a morte pela auto reciclagem, ameaçando a evolução universal ao fecharem as portas à sua própria evolução. O codigo genetico da galaxia tendo como genes estes fotons que se tornaram radicais livres, caiu fragmentado e dispersado no interior do sistema rumo ao centro galactico, porem, parando em superfícies de astros no caminho, como o planeta Terra. A brutal diferença do novo ambiente impediu os fótons de reconstruir o sistema-pai, mutando para sistema aberto e assim filho das necessidades de energia externa. A primeira celula viva, a vegetal copiu quase que fielmente o sistema celeste, contornando a abertura do sistema ao atrelar o cloroplasto direto na estrela e fazer a fotossíntese. Porém nova mutação sem a replicação do cloroplasto resultou na célula animal, sem possibilidade da fotossíntese;
5) As características de sistema fechado – proibido pela evolução universal – atravessou os reinos vegetal e animal chegando aos humanos, na forma dos tres instintos acima citados.

Não se elimina o efeito atual – as pandemias – sem mudar a causa anterior imediata – os tipos de sistemas sociais – e a causa dessa causa – a manutenção da dominância das propriedades do cérebro animal selvagem em detrimento da aceitação da substância de autoconsciência – sem evitar repetir a causa anterior destas causas que foi a opção para ser o extremamente egoista sistema fechado em si mesmo, obtido inconscientemente pela termodinâmica da matéria quando se organizou em sistemas astronomicos, o qual teve como causa:

1) A queda do nosso remoto ancestral se deveu a que, o não-orgânico orgão criado desde antes nos sistemas naturais atomicos e astronomicos para alojar a propriedade emergente destes sistemas que é a entidade do sistema como controle termodinamico ( cuja identidade representava o estado primordial de formação da consciência cósmica) se deixou dominar pela tendência ao conforto no equilibrio termodinamico na forma de sistema fechado galactico;
2) O sistema astronomico veio da evolução da multi-atomicidade do ancestral sistema atomico;
3) Os primeiros sistemas atomicos, de gases leves, foram produzidos pelas caracteristicas encriptadas nas ondas de luz natural que imprime o princípio da organização física na matéria caótica do evento original. Revelando pela sua anatomia tratar-se de um sistema funcional em si mesma e revelando propagar-se pelo processo físico do princípio vital, esta onda de luz original funciou exatamente como um genoma biologico. O genoma deu início a um processo dentro deste universo de reprodução do sistema natural que havia antes e certamente era dotado de auto-consciencia. Portanto as leis universais naturais determinam que haja a evolução presente em todo processo de embriogênese para gerar aqui o filho do sistema anterior desconhecido.

Conclusão final:

Não se elimina definitivamente as pandemias enquanto a espécie humana não se dispor a se auto-exorcizar dos tres instintos, a qual a conduzirá a criar um novo tipo de sistema social aprovado pelas leis naturais universais… e pela fonte desconhecida da qual esta irradiando essa nova substancia de auto-consciencia, que já construiu sua placenta no cerebro humano: o neocortex.

Por isso a minha vida na Terra tem sido a ininterrupta lembrança deste passado e do grande pecado original que cometi enquanto estava na pele do meu ancestral celeste, na tentativa de vencer esta queda e me re-erguer para caminhar no espaço sideral e continuar a evolução universal onde a interrompi. Esta lembrança me conduz a estratégias de comportamento individual, as quais visam eliminar todas as causas acima listadas no sentido regressivo. Por isso…
1) Vivi sete anos na selva amazônica me alimentando quase que exclusivamente de ervas e alguns peixes, evitando matar uma capivara para alimento;
2) Passei pela vida sem gerar filhos para contribuir não aumentando as populações miseráveis, que levam ao consumo de animais com vírus e sexo descontrolado;
3) procurei em todo momento policiar meus atos para que não fossem expressão de nenhum dos instintos, buscando com energia e insistência a minha auto-exorcização;
3) Evitei toda vez que não me ameaçou a sobrevivência simples, trabalhar de empregado como mão de obra barata. Trabalhei a maior parte da vida como autônomo e sempre convidando as pessoas ao redor para constituir associações comunitárias e cooperativas para o consumo e trabalho produtivo. E mesmo quando tinha ouro nunca passei dos limites das compras de itens simples das primeiras necessidades, recusando a função sistêmica de consumidor.
4) Sendo obrigado a viver e respeitar o sistema social capitalista sempre denunciei e tentar lutar contra as arestas selvagens do sistema, ao mesmo tempo que refleti e chamei as pessoas à reflexão sobre buscar alternativas desconhecidas de sistema social sem as três divisões de classes;
5) Tendo como cosmovisão preferida a sequência dos eventos descritos acima, elegí como supremo objetivo a busca suprema de todo o conhecimento das informações do mundo natural e da busca suprema na sondagem de quais serão as propriedades e tendências e requerimentos da consciência cósmica. E interpretei o significado da existência da minha espécie humana como sendo 8 bilhões de genes semi-conscientes, cada qual com uma informação única, intransferivel e indestrutivel, com a missão de construir uma característica física como parte de um grande feto que esta sendo construido pela soma de todos os irmãos genes espalhados nos mundos deste universo. Crendo que todos seremos Um, na forma do embrião que nascerá no fim deste universo no dia do Big Birth para ter um futuro de grandeza inimaginavel, tenho procurado ser um propagador dessa boa nova e para isso sendo alegre e feliz mesmo durante estas calamidades pandemicas.