Posts Tagged ‘sistema social’

Abelhas: robots da Matrix como alerta e lição para a Humanidade

Monday, September 28th, 2020
zangão abelha

Um artigo recente na Socientifica, com link abaixo, revela mais uma propriedade surpreendente das abelhas. E com ela vem um manancial de novas aprendizagens sobre o que é e como funciona este mundo.

Tanto a montagem pelas abelhas, de um sistema social no modelo de uma maquina automática perfeita, quanto cada comportamento inteligente impressionante, conduz um humano a se perguntar como um cérebro quase inexistente consegue tais façanhas. Mas apenas fica sem o entendimento racional sobre as causas de cada detalhe das abelhas e do seu sistema social quem desconhece a cosmovisão da Matrix/DNA. Esta sugere uma formula natural que tem funcionado como “O Principio Organizador da Ordem Física Sobre as Forças e Elementos Naturais no Caos”. Vemos esta formula como o template, a fôrma que modela sistemas astronômicos, sistemas celulares, sistema de informação do DNA, sistemas atômicos e por fim fomos encontra-la encriptada numa onda de luz original emitida junto com o Big Bang. E esta formula explica tudo sobre abelhas, assim como tudo que existe de material neste Universo.

Esta formula vem evoluindo no seu aspecto material, tornando-se cada vez mais complexa à medida que vai transformando um sistema natural inicial construído por aquela onda de luz, mas quando ela montou os sistemas astronômicos, ela pisou na bola. pelo que esta formula tem feito neste Universo não restam duvidas que ela funciona exatamente como o nosso genoma biológico, o qual é apenas outra cópia dela. Então sobre ela recai uma proibição cósmica: jamais construirás um sistema perfeito neste Universo, pois isto a tornará um moto perpetuo fechando suas portas á sua evolução e assim, eternizando uma forma provisória, deixarás de se tornar o ser final a nascer para o reino além deste Universo.

O modelo de sistema perfeito está encriptado na onda de luz inicial, claro: o baby final terá que ser perfeito. Mas nos assistimos a embriogenese de um corpo humano onde tudo começa com formas simples e vai evoluindo das formas de mórula, girino, sapinho, peixe, mamífero quadrupede, e imagine se o corpo for abortado numa destas formas intermediarias simples… Não tem perigo, não vai nascer um peixinho vivo, só nascerá quando o baby estiver pronto.

Mas por motivos que ainda não consegui descobrir de forma satisfatória, quando partiu da forma de sistema atômico para se tornar a forma de sistema galáctico, este surgiu como quase… quase perfeito. É uma maquina automática fascinante, inclusive com a capacidade de vencer a morte, pois ela se auto recicla! Ela pode viver 24 horas por dia em êxtase total pois ela mesma produz seu alimento que lhe cai na boca como vindo do céu, ela é hermafrodita e pode ficar o tempo todo se curtindo a si mesma, ela sempre reconstrói qualquer uma de suas partes gastas, é de uma inteligência jamais imitada pela tecnologia humana!

Mas isso foi a causa de todas estas torturas e fragilidades que hoje são as tragédias da vida animal, vegetal, humana. É preciso entender que a “vida” foi produzida dentro desta galáxia e por esta galáxia, ou seja, não veio forças ou interferência de fora, sobrenaturais. isto significa que esta galáxia é nossa ancestral, o que leva a estarrecedora conclusão que nos fomos galáxias na pele de um ancestral! Um ancestral que teve sua evolução interrompida, apenas continuou a crescer e se multiplicar ocupando todo o Universo, e hoje não passa das células de uma placenta no meio da qual o genoma cósmico teve que se reinventar e continuar sua evolução na forma microscópica, como sistema celular biológico.

Quando procuro nos mapas, formulas e modelos, a causa deste erro estupido e não encontro, apenas uma possibilidade quase metafisica surge que pode explica-lo. esta possibilidade está numa frase dita a 5.000 anos atrás por algum sábio chinês: ” A alma dorme no átomo, sonha na galáxia, começa a acordar no vegetal, desperta no animal, e… se levanta no HOMEM!”

Seria como em nossa embriogenese. A consciência não se expressa no ato de fecundação, nem nas formas de mórula, blastula, feto, e talvez comece a se expressar na forma de embrião, mas apenas quando um cérebro foi formado com a aparelhagem adequada. No entanto não foi o embrião que inventou a consciência pela primeira vez no Universo, não foi ele nem seu cérebro que criou a consciência, pois quem esta fora do seu pequeno universo intrauterino esta observando-o e sabendo que aqui fora já existia consciência muito antes dele surgir: ela estava fora, existindo nos seus pais, na espécie humana, sem se expressar, porem como potencial latente, encriptada no seu DNA desde antes de sua fecundação. A consciência dorme na mórula, sonha na blastula, começa a despertar no feto, se levanta no baby!

Agora imagine que você é um tipo de pai ou mãe que quer gerar um filho, uma filha, com a extrema perfeição e extrema felicidade. Não vou aqui me estender muito nesse tão debatido assunto do livre-arbítrio, apenas vamos considerar que para um ser se completar totalmente ele tem que ter total liberdade, ou seja, livre-arbítrio. mas não tem outra maneira de fazer um filho assim se não programar o livre-arbítrio na sua genética, na sua essência elementar, no genoma, antes da fecundação. Seja como for, a fonte geradora que existia antes do Big Bang e que deflagrou o Big Bang emitindo esse código da vida encriptado em seu genoma na forma de onda de luz, inoculou aqui um genoma com previa programação contendo o livre-arbítrio. Talvez essa própria fonte assim procedeu porque ela mesma tem total livre-arbítrio, assim teria que ser seu genoma.

Então surge aqui uma diferença entre os dois paralelos vistos acima ( num caso, a alma dorme no átomo, e no outro, a consciência dorme na célula inicial): no primeiro caso quando ela dorme ela já tem o livre arbítrio inclusive para escolher que tipo de corpo construir para si; no nosso caso biológico, a consciência não tem esse poder. E talvez graças a Deus seja assim, pois vemos que o genoma cósmico aplicando seu livre-arbítrio ainda enquanto sonambulo, cometeu o maior equivoco do universo: construiu seu próprio corpo como um paraíso eterno dentro do qual ele é Adão e Eva ao mesmo tempo vivendo na maior felicidade. E mandou o resto do mundo plantar batatas… mas fazendo isso atirou sua evolução junto com a agua da banheira para o ralo! Não se pode fechar-se em si mesmo. Isto é a extrema expressão do extremo egoísmo! Isto é cavar sua sepultura para a eternidade, mas graça a uma sabedoria inserida neste Universo, que foi detectada como o segundo principio da termodinâmica e chamada de lei de Clausius, o universo desmancha tal maquina prisão com o recurso da entropia, libertando Adão e Eva daquele terrível destino.

Está bem, bonita teoria, mas o que isso tudo tem a ver com as abelhas, seu sistema social e seus comportamentos?

Ora, esta é uma pergunta de quem não entendeu nada da historia acima. A rainha das abelhas é a galáxia encarnada na Terra meu amigo, ela é Adão e Eva vivendo seu paraíso que ela mesma construiu. E como Adão e Eva, daqui ela só tem um destino possível: a Queda, sua extinção. Claro que ela não fez isso tudo conscientemente, seu irrisório cérebro seria incapaz de produzir tamanha engenharia. Acontece que tudo nela, inclusive seu sistema social, estava encriptado na formula cósmica, no seu genoma! Faça-me um favor: coloque na ima foto de uma colmeia de abelhas ao lado da foto da formula que temos na forma de diagrama. Comece a analisar detalhadamente e descobriras que todos os mecanismos, todos os processos, todas as tendências, todos os comportamentos vistos na colmeia estão inseridos na formula! Tudo aquilo foi montado automaticamente num simples processo de reprodução genética do genoma que veio esta galáxia! Mas tens que ser perspicaz. Apenas um exemplo:

Você observa que quando a rainha quer se reproduzir produzindo um exercito de novos súditos ela sai do trono, levanta voo, chega a uns dois metros acima do solo, para, enquanto os machos formam fila para copilarem com ela. E cada macho da fila ao copilar cai diretamente no chão, morto! estes machos são burros, estrupidos? Você mesmo desejando uns minutos de prazer iria faze-lo sabendo que seria sua morte? Porque a rainha não fica no trono comodamente deitada e tem que fazer todo aquele esforço para se aguentar no ar fazendo aquilo? na verdade todos aqueles comportamentos que parecem sumamente inteligentes, são trágicas burrices. Porque? Ora, tanto o sistema social como os comportamentos estão vindo de dentro da abelha programados em seu genoma como estão vindos de fora programados no seu criador… esta galáxia!

Cada mínimo detalhe nas abelhas podemos ver o mecanismo, a causa, na formula que funciona como a fatal “Matrix”. Tudo automático, como a maquina quase perfeita que paira no céu.

E porque volto a escrever isso tudo se já registrei aqui artigos anteriores? Porque no artigo com link acima, fiquei sabendo de mais um detalhe das abelhas que desconhecia. Quando as operarias picam, elas morrem em seguida. Isto porque desde seu abdômen cresce e se estende um ferrão transportador de veneno que quando emerge do corpo para o ambiente exterior, surge curvado… Quando ela pica, o ferrão curvado fica preso no local, de tal maneira que ela não consegue retira-lo e ali morre ou se é arrancado, morre em seguida.

Ora, que outra burrice! Agora também o genoma, a pré-programarão, é estupida? Porque, com tantos milhões ou bilhões de anos de evolução a genética desse bicho não corrigiu isso, produzindo um ferrão reto?!

Vou testar se você aprendeu essa complexa tarefa de ler nas entrelinhas da Matrix. Vou trazer sua face genética, ou melhor, a formula genoma universal para cá:

Ok. Agora pense na abelha, seu abdômen, o ferrão sendo formado, o veneno transportado dentro do ferrão, se tornando curvo após sair do abdômen… e observe a formula. Qual trecho da formula, qual função sistêmica, contem tudo isso que acontece nesta abelha?

Não vistes, certo? Vamos ajudar. Quando num sistema natural uma substancia ou qualquer outra coisa, como um feto por exemplo, é ejetado de um corpo para p meio externo, isso tem que vir de F1 ou F4. F1 é a fêmea do sistema, ela ejeta embriões, F4 é o macho do sistema, ejeta suas informações na forma de F5, que pode ser cometas emitidos por pulsares na galáxia, espermatozoides emitidos por machos humanos, magmas emitidas por vulcões de planetas, etc. Tudo depende do tempo, local, e tipo de material que a formula cósmica tem à sua disposição para construir uma nova forma do sistema universal. Então vamos ver se a abelha neste caso está aplicando todo o processo encriptado em F1. Vemos F1 emitindo de dentro de si uma substancia, então deve ser aqui o abdômen da abelha emitindo veneno. vemos que do corpo de F1 emerge e se estende um circuito, um tipo de canal ou cílio, representado como seta saindo à esquerda no sentido horário. Por este canal vai a semente, a substancia, o feto do baby, para se tornar F2. A seta, a extensão se torna na abelha, o ferrão. mas na formula o circuito é curvo, ele tem que se modelar como esfera. E não tem raios dos diabos que pode mudar isso na formula quando ela constrói células, galáxias ou seres vivos como abelhas. As abelhas podem existir por mais bilhões de anos, podem até se aperfeiçoarem evolutivamente em algum aspecto contido e permitido pela formula, mas jamais vai conseguir um ferrão reto!

Ela morre por picar, assim como os machos encantados e ainda estremecendo de orgasmos depois de “picarem” a rainha, são surpreendidos pela morte. Eu ainda não fui pesquisar como é o órgão genital dos machos, mas sou capaz de apostar que são curvos e aí esta uma das causas de sua morte. Pois toda extensão produzida pelo genoma fresquinho que acabou de chegar da galáxia – e que ainda não foi trabalhado pela substancia de consciência que ainda não se expressa nas espécies até a abelha, terá de ser curva.

Ok… mas para que gastar tento tempo para saber isso, não tem aplicação pratica, isso é cultura inútil!

Amigo, de agora em diante você não maios se fará aquelas perguntas encantado observando uma colmeia. Mas você não perdeu o encantamento, apenas trocou-o, porque aquele encantamento era fundamentado na ignorância, nas trevas, era falso. Agora, sabendo a verdade, relacionando o Cosmos inteiro para explicar a colmeia, outro tipo de encantamento muito maior e prazeroso te acometeu. mas o principal é que agora uma porção de trevas no seu cérebro onde se alojava uma porção de ignorância, foi substituída por uma porção de sabedoria. E aqui está a utilidade insuperável desta cultura “inútil”: ela expandiu sua consciência. Você não usou seu livre-arbítrio para repetir o seu erro quando estava na pele de seu ancestral desprezando o conhecimento do mundo externo e se fechando em si mesmo para toda a eternidade… E ainda mais importante: você não estará se deixando robotizar pela Matrix porque agora você a desmascarou, você entendeu como ela está agindo aqui sobre humanos tentando se reproduzir ao fazer deles as mesmas abelhas zumbis do sistema social mecânico.

Você se abriu mais para o mundo, você abriu a camisa e de peito aberto se lançou no espaço cósmico para continuar sua grande aventura rumo ao retorno á sua fonte suprema geradora, assim como todo genoma lançado pelos pais retorna a eles na forma de um belo baby. E eu investi o meu tempo em meu próprio beneficio pois você talvez não o saiba, mas és um gene do genoma a construir o baby cósmico, o qual serei eu, tu, nos, todos, e preciso que você continue sua missão, e insira aquele bit de informação que só você neste mundo possui, pois se você não cumprir com liberdade e ajuda a sua missão, eu nascerei com algum aleijão, eu aparecerei na frente de meu pai, minha mãe, com vergonha, por estar deformado. Não amigo, eu não tenho comportamentos estrupidos como as abelhas, eu não sou daqueles que escrevem anúncios tomando seu tempo visando te tomar algum dinheirinho para a vida mundana imediata, eu vou além, meus investimento visa obter um muito maior retorno, sou muito mais ambicioso, penso eterno, aqui a consciência já está desperta e no comando… “pero, no mucho”,… pois com esse cerebrozinho ainda em formação não dá para fazer muita coisa…

Baseado no artigo da Socientifica, neste link:

Procure nos outros quais as suas tendencias/opiniões, e como elas se encaixam sequencialmente com suas diferenças na formula da Matrix/DNA

Saturday, August 24th, 2019

xxxx

(Um capitulo a ser inserido no manual de instruções para o cooperativismo) 

A fase em inglês abaixo, vista por acaso, me inspirou a uma nova descoberta:

“All progress occurs because people dare to be different”

Associação, sociedades, são exigências implacáveis das leis naturais para a sobrevivência e progresso de qualquer especie de sistema natural, tal como o ser humano. Dois opostos no caráter, intenção, direção de força, genótipo, mas ao mesmo tempo dois iguais na forma, especie, fenótipo, tem que se unirem totalmente – de corpo e alma, ou seja, físico e abstrato – ate se fundirem como num corpo só, de cujo evento surge o ponto de equilíbrio e o ponto de mutação, numa nova forma síntese das duas fundidas, mutada para melhor, e assim a especie de sistema supera sua forma débil e transcende para uma nova forma transcendente. Se as duas partes não conseguirem este ponto de fusão, as duas serão descartadas e extintas na Natureza. Esta a lei, que se aplicou a partículas, átomos, astros, células e claro, esta sendo aplicada a especie humana e vai finalmente decidir seu destino, como decidiu a de todos os sistemas naturais ancestrais.

Os humanos tem, afortunadamente, a tendencia inata, ou por condição da sobrevivência, de serem seres sociais, procuram viver com outros humanos e entre si fazerem trocas, portanto são sistemas abertos. ao contrario dos sistemas fechados em si mesmos. A maioria dos animais e aves também tem uma tendencia social, porem na maioria das vezes a única troca que fazem entre si acontece na dualidade referente ao sexual. Mesmo as trocas entre mães e filhos são derivadas do de atos do fenômeno sexual. Os humanos evoluíram para uma imensa maior quantidade de trocas, talvez este o segredo de seu sucesso ate aqui.

Mas ainda ha muito atraso e muitas mazelas, muitos prejuízos, ma especie humana, devido aos tipos de sistemas sociais que tem erigido ate agora. A herança genética dos ancestrais animais tem modelado a psique humana e conservado seus instintos animais que impediram a evolução social entre eles. Notadamente os três instintos na divisão do poder pela força bruta: o instinto para grande predador que gera o 1% dominante, o instinto de médio predador que gera a classe media, e o instinto de presa que gera a massa das classes apáticas.

Se a especie humana não superar este nível de socialização que interrompeu a evolução das outras especies de sistemas biológicos, não terá sua transcendência e não outro destino que não seja sua extinção. Assim determina a Natureza que nesse detalhe sempre foi cruelmente implacável. Todas as especies descartadas e em vias de extinção enfrentaram o inferno com choro e ranger de dentes o processo de sua extinção. Ate a forma que leões e gorilas estão agora sofrendo este processo através do fenômeno natural humano tem lhes sido doloroso, como desesperador deve ser estar prisioneiro numa jaula.

O que esta faltando ao humano mudar em si para se encaminhar a um processo indolor e suave de transformação ao invés de cair na fatalidade de sua extinção? Existem muitos assuntos de maior prioridade para os humanos agora, mas este tem que estar obrigatoriamente entre os mais prioritários, porque, se não realizar esta mudança interna, a nível psíquico, se não exorcizar sua psique destes três instintos, todas as outras providencias para melhorar a condição humana serão inúteis no final.

Num primeiro e breve golpe de vista sobre o problema, e no meu peculiar modo de raciocinar tendo por base a crença na formula da Matrix/DNA para todos os sistemas naturais, sou conduzido e comparar a forma dos sistemas sociais humanos com a forma do sistema social perfeito na formula. Se tenho o template do esquema perfeito, e tenho os esquemas imperfeitos ao lado, basta compara-los e ver nos imperfeitos onde estão os pontos da(s) diferença(s).

Não sera uma tarefa fácil porque temos que entender que o fluxo de energia/informações entre as partes do sistema apresentam milhões, bilhões de formas intermediarias entre as sete partes reveladas na formula, e o estado potencial de cada humano neste dado momento e lugar deve corresponder a um destes bilhões de pontos no circuito… impossível de se localizar. Mas facilita uma ideia probabilística aproximada saber que o fluxo no circuito determina as diferenças entre as partes pelo avançar do processo do ciclo vital, o qual conhecemos e nos ajuda a esboçar o template mais próximo do humano em questão.

O primeiro ponto de diferença que vejo, é para mim uma novidade que nunca havia pensado antes e a descoberta que tenho agido errado. Quando procuro associações com humanos, sociedades, e ate mesmo simples amizades, procuro quem pensa como eu. Se sou socialista, procuro me distanciar dos capitalistas burgueses e dos comunistas militantes, por exemplo. Mas “socialismo”, “capitalismo”, “comunismo” são produtos abstratos psíquicos, produzidos por caráteres, e a lei natural diz que estes opostos tem que se aproximarem e se fundirem. Ou isso ou a morte dolorosa para todos. Não tem senões aqui. Então como vamos resolver um problema que parece impraticável, insolúvel? Um severa questão a ser anotada de lado para ser tratada pela reflexão responsável.

Outra notável diferença que logo salta aos olhos entre o que eu e os demais humanos tem procurado, e a formula perfeita, esta em que na formula, todos os indivíduos interagentes tem que se serem diferentes entre si na função dentro do sistema, apesar de serem fisicamente iguais. Ora, mas como sempre procuramos os mais iguais possíveis ( com exceção do sexual), se montamos um sistema apenas com eles, todos terão o mesmo e único talento para a mesma função sistêmica… e assim não tem sistema, em absoluto. Novamente uma questão psíquica, de caráter, de genótipo. Outra questão a ser anotada.

Mas apesar da aparência desoladora de que não haveria solução para os humanos, na verdade, a Natureza tem a coisa toda desenhada com uma enorme porta aberta para nos. O segredo esta em que não se deve pensar em solução imediata, pela eventual súbita fusão entre extremos, pois as diferenças entre humanos são gradativas, ou seja, existem bilhões de formas intermediarias entre dois extremos. isto faz com, por exemplo, dois indivíduos sejam 80% iguais entre si e 20% diferentes apenas, e a possibilidade destes 20% de repulsão serem dominados pelos 80% de atração é plausível.

Não existe nem possibilidade de dialogo entre um capitalista burguês e um comunista ortodoxo, dois extremos. Indica a Natureza que ambos estão descartados, com seus dias contados. Costumamos errar quando damos atenção ‘a fala destes indivíduos, falas que não ameaçam nos afetar de imediato, na ilusão de que podemos muda-los através de argumentos racionais. Nestes momentos apenas nos estressamos, nada vamos conseguir. Tem que serem ignorados em absoluto em relação ao debate. Mas o mesmo tempo que lhes voltamos as costas, temos que falar aos outros ouvintes, apontando a irracionalidade da fala do extremista, pois existem muitos indivíduos ainda em situação de aprendizado, que podem ser incautamente doutrinados.

Outro detalhe que aprendemos nesta analise é que, se a busca suprema por associações com humanos é um imperativo de vida ou morte ao menos para nossos herdeiros e conservação de nossos patrimônios, e sabemos que vamos ter que nos associar, conviver, com outros humanos que possuem diferenças que aos nosso olhos são defeitos, temos que procurar aqueles cujos defeitos não sejam tantos a ponto de não serem suportáveis.

Em vista disso me ocorre agora a ideia de que, nesta busca por associacoes, eu deveria elaborar um estudado e cuidadoso questionário, a ser entregue na forma escrita para que os possíveis sócios os respondam, ou ser memorizado para vocalizar as questões quando num dialogo.

Portanto, deste artigo sobra as questões acima a serem trabalhadas, a afirmação de aspectos que já havíamos pensados sem esquematização, e o questionário a ser elaborado.