Archive for junho 1st, 2012

Entenda As Causas do Homem Que Comeu a Face de Outro na Flórida

sexta-feira, junho 1st, 2012

O canibal que  estava comendo a face de outro homem, ao ver o policial fêz uma cara horrível de lobisomem, arreganhou as unhas como garras e grunhiu: “Grrrrrrr…”. Agora todo mundo aparece cada qual com uma teoria para explicar o que aconteceu. A menção ao lobisomem tem levado muitos a dizer: “Está vendo como eu estava certo? Isso é coisa do sôbrenatural, lobisomem é o demonio…”. Mas eu tambem tenho uma teoria diferente e a menção de lobisomem vem confirma-la, mas não tem nada de sobrenatural.

Lí certa feita que na cabeça humana, na parte debaixo e acima da nuca, tem um caroço chamado Complexo R. Isto é abreviatura para “reptiliano”, que vem dos répteis. Então imagino que a evolução foi criando camadas sucessivas no cérebro, sendo que o Complexo R ainda é resquicio de um ancestral reptiliano, a camada seguinte é relacionada ao cérebro mamifero e o Cortex Superior é apenas da espécie humana, o qual produziu a auto-consciência, se não é que ela desceu sôbre o Homem vindo de dimensões ainda desconhecidas. Temos instintos como muitos animais, e instintos nada confessáveis, mas conseguimos controlá-los através da auto-consciência. Acontece que existem coisas que podem paralizar ou neutralizar o cortex e a mente fica sem ação. Dependendo da fôrça do agente paralizante, se fôr menos forte, o humano passa a expressar instintos dos mamiferos, dos quais muitos não são violentos. Por exemplo, mulata rebolando o samba não imita o momento de prazer do mamifero canino abanando o rabo? Significa que ela bebeu muito alcool ou absorveu cultura de valores errados e paralizou o cortex, e está expressando o seu passado mamifero.

Mas se o agente for muito forte pode tambem paralizar o segundo cérebro e aí o terceiro cérebro, o Complexo R, vai dominar o corpo do ser humano. Quem já viu uma cobra ou um jacaré comendo outro animal sabe como é êsse instinto. Pois o canibal de Miami estava sob o dominio do Complexo R. As garras mostradas e o grunhido tambem podem ser a forma como os répteis dinossauros atacavam.

Eu já presenciei muitas cenas que à primeira vista parece realmente coisa de assombração, sôbrenatural. Principalmente os nativos da Amazônia quando fazem seus rituais regados a beberagens com ervas, ou como quando assistí um “sabbath” de uma seita no alto de uma montanha. Ví por exemplo uma menina de 13 anos entrar na roda, ficar rodopiando por meia hora, cair de bruços no chão e sair se arrastando, serpenteando, enquanto o povo em volta batendo palmas cantava: “A cobra coral…” realmente acredito que em sã consciência ninguem consegue se mover daquele jeito sem usar as mãos, pois os braços ficam moles estendidos para trás. Parece que uma fôrça externa entra na menina e manipula seu corpo como uma marionete. Mas desde que descobrí a cosmovisão da Matrix e como é possível que todo o passado do Universo, todos os sistemas ancestrais da espécie humana –  de átomos a galáxias a répteis ao macaco assassino da selva –  esteja registrado na nossa carga genética, principalmente naquelas regiões denominada “DNA-lixo”, passei a considerar essa teoria de que estas façanhas físicas malabaristas resultem de que certos efeitos no cérebro, os quais fazem ancestrais se manifestarem no corpo como dominantes. Porem, não se explica fenômenos expressados na forma de linguagem, como a do curandeiro índio descrevendo visões de espaços ocupados por “coisinhas luminosas” que em tudo bate com as mais modernas descrições da Física das partículas. Mesmo isso talvez seja produto da memória do passado, ou então viemos de uma civilização mais evoluída e exterminada em Marte que o povo antigo pensava ser Atlantida. Não quero acreditar nisso mas um filósofo naturalista não se deixa dominar por suas conclusões pessoais e investiga tudo anotando os fatos captados.

O que não resiste a qualquer teste é a teoria de intervenção do sobrenatural. Tudo se tem explicado por quem conhece como funciona o processo da evolução. Mesmo porque, penso eu, seria muita covardia da parte de Deus – se existe algum nos assistindo aqui 24 horas por dia – deixar a espécie humana débil ainda na sua capacidade de percepção sendo vitima de fôrças perante as quais não se pode se defender.

Agora precisamos descobrir qual é êsse agente. E descobrir rápido, pois a ameaça é terrível. Principalmente depois da segunda noticia hoje veiculada ( link abaixo) de um segundo caso constatado tambem na Flórida. Será uma nova droga? Será alguma emanação radioativa do Sol ou do campo magnético da Terra que está a mudar? Será algum tipo de virus? Ou o agente não ataca diretamente o cérebro, e sim os genes responsáveis pela construção dos tecidos ou hormonios cerebrais? Infelizmente tem que ser claro que o cérebro dos canibais devem serem levados à autópsia. Mas eu não perderia o tempo inicial procurando no baixo cérebro. O agente atacou primeiro e mais forte o cortex.

Americano diz que comeu cérebro e coração em novo caso de canibalismo

Jornal Pequeno Online

http://www.jornalpequeno.com.br/2012/6/1/americano-diz-que-comeu-cerebro-e-coracao-em-novo-caso-de-canibalismo-199310.htm

1 de junho de 2012 às 10:03

Urso Astrólogo Imita Estrêlas Causando Pânico Numa Escola

sexta-feira, junho 1st, 2012
O Urso Astrólogo

O Urso Astrólogo

Era o grande momento da cerimonia de graduação na escola elementar de Backersfield, USA, quando um urso vindo da floresta adjacente pulou o muro e entrou no pátio provocando correria e pânico das crianças e seus pais que assistiam à cerimonia. Logo o urso percebeu que tinha dado uma bola fora, que algo estava errado e do mesmo jeito que chegou se foi, pulando a cerca de volta. Acontece que a escola é quase no centro de uma metrópole e as autoridades estão embasbacadas como é que êsse urso atravessou várias ruas movimentadas, sem ser visto, sem atacar ninguém!

“The bear got on scene, there was graduation going on and he was not an invited guest,” said Kim Rodriguez with Kern County Animal Control. “He felt like he was unwelcome, so he left.” ( O urso apareceu na cena, estava havendo uma graduação e êle não era um convidado. Êle sentiu que não era bem-vindo e se foi” – disse Kim Rodriguez).

Mas o que nos interessa do ponto de vista da visão de mundo da Matrix/DNA é relativo a uma frase dita por Janice Mackey, uma porta-voz do Departamento de Caça e Pesca:

“It is not unusual to see bears exhibiting “dispersal behavior” at this time of year. They kind of separate from their mother and find their own territory,” Mackey said. ( É comum ver ursos exibindo comportamento dispersivo nesta época do ano. Êles se separam de suas mães e procuram por seu próprio território.

Pronto… Bomba! Bingo! Mais uma vêz vemos nossa galáxia descendo na Terra e se manifestando dentro do cérebro de um animal, sendo a fonte de seus instintos e psicologias. Os ursos fazem isto porque é assim que as fôrças da Natureza atuam em seus corpos, nessa idade. Que esta separação resulte no estabelecimento de um novo território é porque a Natureza cria e modela a biosfera, colocando cada peça em cada lugar, cada função com seu comportamento, e o urso nada mais é que uma peça do grande sistema. Êste comportamento não é produto intelectual, cerebral, dos ursos, êles estão sendo manipulados como marionetes pelas fôrças naturais que atuam desde o mundo externo, as fôrças que organizam a matéria em sistemas. Vamos explicar isso:

No céu, quando um planeta se transforma em pulsar, dêste emergem gigantescos vulcões, os quais expelem o material residual das reações atômicas que ocorrem no nucleo. Êste processo continua a “queimar” a matéria sólida do astro tornando-o cada vez mais gasoso e leve, o que o faz começar a escapar da fôrça de atração gravitacional da estrêla que êle orbita. Vai escapando de mansinho até sair fora de seu sistema estelar, quando então a ultima camada superficial se colapsa e floresce uma nova estrêla, uma supernova. Em outras palavras, o astro deixa sua mãe e sai procurando se estabelecer num novo território.

Claro que quem não está a 30 anos vendo todos os dias fatos na Terra que são meras repetições de fatos que ocorrem no céu a bilhões de anos, não vai engolir facilmente o significado disso. Mas se o fato ocorre no céu e antes mesmo das origens da Vida, com certeza quem inventou isso não foram os ursos. Foram as estrêlas. O comportamento dispersivo dos ursos já estava escrito nas estrêlas. Para quem não entende como é o processo pelo qual os sistemas biológicos recebem tôdas suas configurações dos sistemas astronomicos, não pode entender as raízes e esplicações dos instintos animais. Para êstes que desconhecem a cosmovisão da Matrix/DNA, pode parecer que o urso de Backersfield é um sábio astrólogo que lê os astros e pratica seus ensinamentos.

Mas a coisa não pára por aí e a Matrix continua a nos surpreender com suas explicações. Porque é que o urso não atacou ninguem? Trata-se de um grande urso e selvagem, que vinha de uma longa caminhada e podia estar faminto. Porque?

Bem, já que descobrimos que são as estrêlas que estão guiando o urso através do fato do ancestral sistema astronomico estar registrado na sua carga genética, e não a a personalidade autônoma do urso, vamos perguntar o porquê, às estrêlas. Vejamos os mapas da Matrix/DNA. Quando um astro entra na fase da forma de Pulsar é quando o astro está saindo de sua adolescência e entrando na puberdade. Do astro, que faz o papel de macho no sistema astronomico, se levantam os picos dos gigantescos vulcões e êstes ejaculam o magma, nela vai a carga genética do astro. Mas vai como nossos espermatozóides, dentro de capsulas fechadas, às quais denominamos “cometas”. Os espermatozóides do espaço sideral! O leitor percebeu aqui de onde veio a idéia da Natureza em dar a atual forma á genitalia masculina? Dos vulcões… certo!

Levados pelo fluxo magnético da espiral galáctica na direção do nucleo, lá os cometas encontram Madame Buraco Negro, tôda atraente e enfeitada com luzes coloridas numa vestimenta que denominamos “Quasar”. O Quasar tem a função da flor, atrair o pólen ( e vai o leitor captando na Natureza Universal de onde vem o instinto da vaidade feminina). Então o que o urso procura alem do novo território, se não era apenas comida? Quem acertar ganha um pirulito!

Está na cara que acima das necessidades do estômago no urso está imperando as necessidades da procriação. Êle passou perto de uma multidão de humanos bons petiscos, mas sua atenção estava na busca de uma fêmea. Em Backersfield tem muitos gordinhos e gordinhas rechonchudas que até a mim dá vontade de dar umas mordidas nelas, imagine um urso! Quando eu contei esta história para um gaiato aqui, êle me gozou na cara dizendo que sou louco e então fiz a proposta de uma aposta. Valendo mil dólares. E êle aceitou. Então fomos á lója e alugamos duas fantasias de urso. Fomos à beira da floresta e eu coloquei a fantasia de um urso macho e ele colocou a fantasia de ursa. Êle trepou numa árvore e eu fiquei no solo, portanto, na posição mais arriscada. Cada um com um rifle na mão e esperamos. Logo apareceu um urso grandão mas com cara de adolescente, olhou para mim, apontei com o dedo para cima da árvore, o urso viu a ursa lá em cima e… ficou louco! Desesperado tentava subir na árvore mas não conseguia, e então têve a idéia de sacudir a árvore e a ursa caiu no solo como uma fruta madura, perdendo até o rifle. O urso que nem ligou para mim, pulou em cima dela virando-a de costas e pondo-a de quatro enquanto meu amigo gritava: “Atira nêle… qual foi nosso trato? Se o urso ameaçasse comer alguem o outro atirava…” E eu respondia: “Não se preocupe, não está escrito nas estrêlas que o urso vai te canibalizar, êle não vai te matar. Mas agora você vai levar pau para não mais gozar na minha cara!”

Faz trinta anos que eu venho avisando todo mundo: é melhor que conheças a Matrix/DNA antes que em alguma situação seja tarde demais. Mas… brincadeiras á parte, quem quiser ver a noticia na íntegra aí vai o link:

LOS ANGELES TIMES

http://www.latimes.com/news/local/la-me-0601-graduating-bear-20120601,0,205782.story

Bear wanders into school playground in Bakersfield

By Matt Stevens, Los Angeles Times

June 1, 2012