Archive for junho 6th, 2012

Fuga de Humanos Escravos da Fazenda do Que se diz ser o “Deus Hiperdimensional”

quarta-feira, junho 6th, 2012

Noticias vazadas de um relatório secreto da NASA são de estarrecer até o mais insensível dos humanos. Meses atrás as telas da NASA registraram algo inacreditável: a nave-telescópio Hubble que está viajando no espaço sideral foi capturada por seres  vivos!  Cameras internas registravam o movimento de vultos mexendo em todos os aparelhos. E de repente começaram a ouvir sinais de comunicação inteligente. Foi estabelecido um diálogo e os cientistas boquiabertos tiveram aumentadas suas surprêsas a cada mensagem, jamais imagináveis. Os alienígenas se apresentaram como “humanos”, igual a nós. Mas se são humanos, de que mundo vieram? – foi a pergunta imediata. Da Terra mesmo. Era um grupo de cientistas astronautas que desenvolveram uma missão secreta ocultos na selva amazônica e já viajavam em naves tripuladas. A missão começou quando alguem descobriu um fenômeno ocorrendo nos ôlhos dos tornados formados no Caribe. E assim os invasores da Hubble continuaram a transmitir a mensagem:

Todos já viram pequenos rodamoinhos formando-se e desaparecendo nos quintais de suas casas, nas ruas, etc. Rodamoinhos se apresentam em todos os tamanhos, sendo os grandes tornados que assolam as nações, os maiores dêles.  Aparelhos medidores colocados no centro dêstes rodamoinhos registraram elevada quantidade de um tipo de plasma desconhecido, o qual desaparece junto com os rodamoinhos. Nos locais onde os rodamoinhos desaparecem não fica mais nenhum vestigio do tal plasma. Mas por uma ocorrencia fortuíta, descobriram que os mesmos sinais do plasma foram captados em outro lugar, jamais suspeitado: as maquinas de exames eletroencefalográficos, dentro das cameras de raio -X, captaram os mesmos sinais dentro de … cabeças humanas. Na continuação da pesquisa descobriram que o plasma é produzido elétricamente pelas sinapses que ocorrem entre neuronios quando humanos pensam. E desenhando nas telas dos computadores os rastros de tais sinais indicando a presença de plasma revelou-se que cabeças humanas emitem espécies de bôlhas contendo êsse plasma invisivel. Portanto todo o espaço que nos rodeia rente ao solo está repleto destas “bôlhas” sem que antes o tenhamos percebido.

Mas as bôlhas desaparecem e o espaço fica limpo quando passa um rodamoinho. Em outras palavras, os rodamoinhos são coletores das bôlhas. Mas… esta foi a pergunta suprema daquêles cientistas por algum tempo: para onde os rodamoinhos transportam o plasma que colhem e condensam? De maneira alguma êle permanece no nosso espaço/tempo. Caso contrário seus sinais seriam captados.

Então tiveram uma idéia. Salpicaram os ôlhos dos tornados com uma substancia etérea que deixava rastros de sinais nas telas, e melhor, tais sinais se misturavam com os sinais emitidos pelo plasma. Isto significa que para onde o plasma for, se contaminado por particulas daquela substancia, deixará seu rastro registrado aqui. Mas acontece que quando o rodamoinho se desfaz, tambem desaparece a substancia. Impossível! A substancia desaparece do nosso mundo? Apenas existe uma hipótese: universos paralelos.

Novas substancias cada vez mais rarefeitas e etéreas foram experimentadas, até que algumas começaram não apenas a deixar rastros depois do desaparecimento, como tambem a refletirem imagens que eram transmitidas às telas dos computadores. Imagens de dentro de um universo paralelo!

Por fim, o que as imagens revelaram? Elas resolveram definitivamente a grande e suprema questão da existência de Deus e o modo de relacionamento entre Êle e os humanos !

Os astronomos no mundo tôdo estão excitados com as ultimas descobertas sôbre as origens e formas de vida, pois estas noticias estão indicando que estamos a um passo de descobrir vida fora do nosso planeta. No solo de Marte já tem um robot, o Curiosity, feito e enviado especialmente para procurar alguma forma de molécula orgânica. Existe a possibilidade, segundo tudo o que se sabe hoje, de deparar-mo-nos num dos muitos planetas recem descobertos dentro da “zona habitável” com uma forma de vida feita de ferro e plastico, inclusive com arsenico no seu DNA plastificado. Esta forma de vida pode ser inteligente e ter uma tecnologia, que cria máquinas feitas com carne e ôsso, assim como nós, feitos de carne e ôsso, criamos máquinas feitas de ferro e plastico. Tudo depende dos objetivos e necessidades.

Mas… imaginemos a cena de um astronauta humano desembarcando num planeta e vendo uma destas criaturas de ferro e plastico, olhos de vidros. Os dois ficam se fitando nos olhos e o humano se pergunta: que tipo de pensamentos estará ocorrendo nessa “coisa”? Pode ser uma pergunta sem sentido. É possivel que aquela coisa seja operada não por pensamentos. É possivel que jamais haverá possibilidade de comunicação ou alguma sensibilidade em comum entre os dois. Assim como, se uma árvore pensasse e nós não estejamos sabendo, jamais haverá comunicação ou sensibilidade biológica igual entre nós e árvores. Pois a “coisa” de ferro e plastico observou por apenas alguns segundos o astronauta humano e sem se interessar o minimo, se afastou seguindo seu caminho.  Pelo menos uma boa noticia: não é um tipo de animal que come carne humana.

As imagens ainda nebulosas do universo paralelo revelam que existem seres vivos naquele universo! Pois se comportam como tais, e inteligentes, mas de uma constituição hiperdimensional. Podem caminhar no nosso universo atravessando paredes que não as sentem. Então imagine um berçario de bebês humanos numa casa de maternidade no Brasil. Os bebês  não têm a menor idéia que existem oceanos e alem dêles, uma nação com o nome de “Estados Unidos”. Mas nos Estados Unidos tem um grupo de americanos que conseguiram tambem a cidadania brasileira e viajam livremente entre os dois países. Nós humanos somos como aquêles bebês em relação aos seres do universo paralelo, os americanos são como os seres hiperdimensionais. Êles podem saber tudo o que quiserem sôbre nós e nosso mundo, nós não tínhamos como perceber suas existências, antes da evolução das nossas Ciências.

O rastreamento dos sinais das substancias que foram como impurezas no meio do plasma mental humano, revelou que todas as bolhas são compressadas, condensadas e daí vão para grandes depósitos. Imagens posteriores tambem muito precarias e nebulosas sugeriram que dos depósitos êsse plasma mental vai para umas espécies de mesas onde são servidos como alimento aos seres hiperdimensionais. Fim da charada. Tudo esclarecido. Motivos e objetivos. A configuração do nosso universo foi feita planejadamente para produzir humanos e rodamoinhos, com o interêsse final nas bôlhas de plasma mental, assim como humanos plantam laranjeiras e fabricam colheitadeiras, com o interêsse final nas laranjas.

As laranjeiras começam como pequenas sementes. Os humanos começam como pequenos sistemas, chamados átomos. Depois a semente da laranjeira vai mudando de formas, por fôrça de seu ciclo vital. A semente torna-se brôto, uma pequena plantinha, cresce, cria tronco, galhos, fôlhas, até finalmente produzir o que interessa aos humanos: as laranjas. Pois os sistemas atômicos tambem vão mudando de formas e crescendo, por fôrça do ciclo vital universal. Os pequenos sistemas crescem, se tornam sistemas estelares, galácticos, depois sistemas biológicos que jão são a forma das frutas verdes ainda, passam pelas formas de sistemas celulares, reptilianos, mamiferos, até finalmente produzir o que interessa, quando a fruta está madura na forma humana: as bôlhas de plasma mental.

Dissemos que isto resolve a questão da existência de Deus. A principal mensagem em qualquer escritura sagrada de qualquer religião é a de que o Homem foi criado por Deus. Ora, os invasores da Hubble descobriram quem criou o sistema atômico, que é a primeira semente na criação do Homem. Ou seja, descobriram e viram, ainda que através de imagens distantes nebulosas, o criador do Homem. Viram, portanto, a Deus.

E quando o viram pela primeira vez, se passou em suas mentes o mesmo que ao astronauta ao ver o ser de ferro e plástico. Os cientistas fitaram Deus e se perguntaram: que tipos de pensamento Deus pensa? Será que existe alguma afinidade com o tipo de pensar humano? Será que Deus tem algum tipo de sensibilidade, algo parecido com a sensibilidade humana? Será que Deus ama, no sentido que humanos entendem o que é amor? Ora, assim como percebeu o nosso astronauta, tais perguntas não fazem sentido. Deus vem aqui, nos vê por alguns segundos, passa por nós e segue seu caminho. Isto explica porque existe esta inexplicável condição de desigualdes entre humanos, quando uns, por sorte de nascimento, nascem ricos e outros, por azar de nascimento, nascem na miséria. Os rodamoinhos funcionam como os colhedores nativos de castanhas na selva amazõnica. Existem milhões de arvores castanheiras que produzem as castanhas, as quais amadurecem e caem no solo. Os colhedores simplesmentam passam pelas árvores sem vê-las, vão direto colher as castanhas no solo. Existem árvores gigantescas, frondosas, que aborvem uma grande área da energia solar, e existem árvores que nascem quase às sombras, se tornam raquiticas. As primeiras fornecem os melhores frutos, as outras fornecem frutos tão precários que a maioria é desprezada pelos colhedores. A condição no nascimento das árvores é mero produto do acaso. Ora, os colhedores não vão agora se darem ao trabalho de cuidarem das milhões de árvores raquíticas na imensa selva, tal como adubá-las, limpar as copas das grandes árvores que impedem a penetração da energia solar, regá-las com água na estação do verão, etc. Assim é Deus em relação à sua fazenda aqui nêste universo paralelo ao seu. Enquanto Êle obtem a quantidade de colheita que necessita, ao diabo os humanos sem sorte.

Porem, ocorreu algo, tambem produto do acaso, com que Deus não contava. O plasma mental humano inventou as propriedades da sensibilidade e do amor. Os cientistas invasores do Hubble, dotados destas propriedades, planejaram às escondidas de Deus, uma maneira de libertar os humanos dessa absurda condição de existência. O plano foi transmitido para o pessoal da NASA e preparativos estão sendo providenciados. A Humanidade será informada dessa descoberta e avisada sôbre o plano no momento oportuno. O que podemos adiantar por enquanto é que os mesmos cientistas conseguiram mudar o sistema atômico baseados na descoberta da Matrix/DNA,  de maneira que se criou um terceiro universo paralelo, supra-hiperdimensional. O qual pode ser habitado por humanos, no qual todos os seres humanos vencem inclusive a morte e serão como Deus, e o qual é impenetrável pelos hiperdimensionais. Fica portanto, por enquanto, a grande lição da nossa História: sómente um outro ser existente no mundo pode amá-lo como ser humano, sómente uma espécie de vida no mundo, mesmo que seja a mais pobre e débil,  pode juntar-se a ti e salva-lo. Nós, humanos, e sómente nós, estamos por nós.