Archive for julho 31st, 2015

Da reação estelar ao fogo na Terra: O mistério do Oxigênio

sexta-feira, julho 31st, 2015

xxxx

Uma brasa acesa (num cigarro por exemplo) continua acesa e penetra mais o cigarro transformando fumo em cinza, e para isso é preciso que ela esteja livre exposta ao oxigênio que esta no ar, pois se abafa-la, imediatamente se apaga. Isto me lembra a reação nuclear das estrelas que deve ser a mesma acontecendo no núcleo dos planetas (calma la’, vamos explicar essa “mesma”). Este comportamento do oxigênio é o principal motivo deste artigo porque existem outros fenômenos naturais muito importantes onde o oxigênio entra e cientificamente não existe uma explicação satisfatória, do que acontece no interior do oxigênio a nivel de suas particulas.

Nesta semana tornou-se viral um video de um brasileiro mostrando uma motocicleta movida a água e o H2O foi motivo de muita discussão. Na teoria da Matrix/DNA o oxigenio, porque tem 8 funções sistemicas, seria um elemento que fecha um sistema com 7 funções mas já da o inicio a outro novo, ou seja, ele mata o corpo mas ressuscita a chama vital, como no caso do fogo, ele transforma em cinza a área imediata porem a chama não morre junto, ela passa para nova área. Na formula da Matrix/DNA o oxigenio corresponderia ao trecho que vai de F7 a F1, mas pode alcançar tambem F6 numa ponta e F2 na outra. Por isso a simples observação do fogo nos leva a pensar e vir aqui registrar algum avanço nesta pesquisa.

Uma matéria composta principalmente de ferro liquido esta acesa e continua acesa e se ampliando porque vai “comendo” as partículas de energia dos átomos das camadas de matéria “fria”.

Os dois processos ( reação estelar e fogo) parecem muito semelhantes e as diferenças podem serem devidas a diferença dos graus de evolução dos átomos envolvidos. A reação estelar era o estagio do processo a 13 bilhões de anos atras quando havia apenas os sete ou oito atomos gasosos, chamados leves porque possuem poucas particulas protons, neutrons, eletrons. A reação planearia começou depois, talvez a 10 bilhões de anos quando as estrelas começaram a produzir uma segunda linha de sete atomos mais pesados e complexos, os quais deram origem ao estado solido da matéria, e com isso possibilitaram a formação dos planetas. A reação do fogo na superficie da Terra pode ter se originado como uma repetição do processo em outro meio-ambiente, com novos materiais. Não diriamos que estamos vendo a evolução de um processo pois não concluo se isso é evolução ou involução, mas podemos estar vendo as mudanças de forma no desenvolvimento de um mesmo processo.

Mas porque o fogo precisa de oxigenio? O que o atomo de oxigenio tem de especial? Quando fiquei sabendo que todo oitavo elemento da tabela quimica periodica repete as mesmas propriedades do primeiro elemento, e depois o nono elemento repete as propriedades do segundo, e assim por diante, de maneira que a tabela e inteiramente dividida por grupos de sete elementos, logo lancei uma nova teoria: a criação dos atomos foi a mesma que todos os outros sistemas naturais, ela obedeceu ao processo do ciclo vital, pois um grupo de sete apresenta as mesmas características mutativas que ocorrem num corpo humano ao longo de sua vida. Em outras palavras: O primeiro atomo que surgiu, o Hidrogenio, (que e apenas um semi-atomo) tem numero atomico 1 e era a forma embrionaria dos atomos; o segundo, o Helio, numero atomico 2, representa o baby, o terceiro representa a forma de criança dos atomos, etc. Quando chega no numero 7 essa linha vital morre e renasce com o numero 8, justamente o oxigenio.

 

Porque quando o oxigênio esta sozinho no ar ele acende o fogo, mas quando se juntam em dois, como em H,2O , eles apagam o fogo?! Não e por causa do hidrogenio, pois este tambem e combustível.

Vamos trazer um oxigenio para ca:Image result for Oxygen

Este bicho ai encima e um dos nossos ancestrais, ele faz parte da nossa linha evolutiva que começou la no Big Bang. Note que ele apresenta 6 elétrons na ultima camada. Mas estão agrupados em dois ou um separado. Seria isto o passado do que depois se dividiu as bases no DNA em purina e ….di… ( esqueci o nome agora)?  Pois assim estariam ai as 4 bases, depois os dois açucares com os dois elétrons da camada interna, e o DNA, mas principalmente a formula da Matrix, já estava ai.

Vamos interrompendo isto aqui para retornar depois…

 

Filosofia Existencial: O Desejado, O Indesejado, E o Unico Livre-Arbitrio do Humano Decide se a Humanidade Existe.

sexta-feira, julho 31st, 2015

xxxx

Quando retorno as cidades onde vivi na infância, observo o estado de vida dos idosos de hoje, comparando com o meu estado porque eu fiz tudo diferente de todos eles. Esta comparação e` boa porque certamente eles tem opiniões gerais formadas em cima da ótica deles, as quais certamente vão conflitar com minhas opiniões gerais, formada sobre uma perspectiva diferente, experiencias diferentes. Numa discussão sem ofensas isto seria bom porque os erros não percebidos de um poderia ser mostrado pelo, e para quem de fora assistisse a discussão, haveria muito alimento para pensar.

Mas se eu os instigasse a essa discussão comparativa, para ver quem foi mais honesto, moral ou esperto na vida, ou quem escolheu o melhor para matar o tempo ocioso na aposentadoria, não iriam aceitar porque isto implicaria esforço mental,  criticas que não se deseja ouvir, alem do que jamais lhes passou pela cabeça que em grupo, fizeram muitas coisas erradas e esta fazendo. Mas erradas em relacao a qual perspectiva?

O simples fato de mencionarem muito a palavra Deus ( são todos cristãos) quando percebessem que sou agnóstico e não aceito citar Deus para explicar fenômenos e eventos naturais e a moralidade humana, já os faria se afastarem da discussão. Então, sem discussão, desenvolvi o seguinte raciocínio, de qual uma das conclusões foi:

Ao ser humano existem três alternativas:

1) Ser um Desejador, vivendo 85% de sua vida no Indesejado ( 40 anos no trabalho rotineiro mais 15 anos na cama como degenerativo), se nascer com família, mas pobre, ou seja, como ovelha;

2) Ser um Desejador vivendo 85% de sua vida no Desejado e 15% no Indesejado ( o final degenerador), se nascer rico, ou seja, como predador;

3) Viver o Desejado e/ou apenas no Indesejado, não é escolha do supremo Livre-Arbítrio, o qual nunca existe para o homem em relação a sua vida. Mas o ser humano pode escolher se a partir dele a Humanidade vai viver ou ser o Nada Absoluto.

No meio dos pensamentos surgem muitas conclusões inéditas muito interessantes, como por exemplo:

Mundo Externo = Zero

Eu + mais o Mundo Externo = Zero

A existência não existe, é criação de uma mente, que tambem não pode existir. Por outro lado, a existência que estamos vivendo e sentindo na pele, seja ou não uma criação da mente, seria extirpada de todos os males atuais se as outras pessoas concordassem comigo em desmanchar tudo o que ai esta e no seu lugar construir o mundo segundo a face branca da Matrix/DNA. Pois na minha opinião esse sistema social, este tipo de cidades, etc., é tudo devido estar-mos aplicando a face negra da Matrix/DNA.

Vamos então tentar aqui escrever a historia deste pensamento que foi elaborado em voz alta pausadamente:

Comecei tendo na mente a ideia de que tanto os meus amigos e vizinhos de infância que nasceram numa casa com família mas pobres e hoje estão velhos inúteis na praça jogando baralho – e por outro lado – eu que nasci sem familia e praticamente na rua tambem estou velho e inútil e solitário. A diferença maior é que eles estão deixando no geral, três filhos já casados e fora de casa e mais uma casa paga a prestação em 30 anos, enquanto eu não deixo nenhum filho e nenhuma casa. Mas o meu legado não foi resultado da minha condição de nascimento, pois eu tive a oportunidade de escolher e terminar a vida como eles, deixando os três filhos e uma casa.  Apenas para mim teria sido um sacrifício ainda maior do que o deles, pois enquanto eles começam com uma certa estrutura de apoio, eu comecei do zero absoluto  e se exigiria muito mais de mim para alcançar o status de casado, chefe de familia , dono de uma casinha. Eu deliberadamente escolhi que não deixaria isso.

Essa decisão não é um evento comum, corriqueiro, nas nossas vidas. A todo homem-ovelha surge num momento da vida uma mulher-ovelha acenando com a experiencia do paraíso nas próximas horas, sabendo-se que depois destas horas a realidade do mundo retorna, porem mudada, de um jeito que nunca fora antes. E` a diferença entre a realidade do solteiro e do casado. Todos os outros velhos-ovelhas da paca disserem sim as suas mulheres-velhas, eu disse não, `a minha. E` uma decisão  que surge quando o homem comum ainda não esta preparado pera decidi-la e tao fatal que vai determinar o destino para toda a eternidade, como vamos ver a seguir.

E ai faço a pergunta: ” Entre eu e eles, quem acertou, quem errou?”

Depois de lembrar todas as possibilidades de futuro para a humanidade, cheguei a conclusão que ao humano não é possível afirmar uma resposta porque não se sabe o futuro da Humanidade. Ora, se não é possível uma resposta, então é perda de tempo se ocupar com a questão agora, o que sugere que devemos deixa-la e viver o agora. E ai me perguntei então quem dentre nos teve a vida melhor, e cheguei `a conclusão que obviamente eu tive a vida pior que a dos predadores, mas melhor que a das ovelhas.

Para chegar a isso dei uma volta em dois aspectos da vida:

1) A eterna sequencia das ovelhas em gerações intermináveis sem sentido, porem, por enquanto ao menos, mantendo viva uma semente do paraíso final;

2) Se as mudanças do planeta vão permitir por quanto tempo a vida na Terra, se os predadores vão conseguir emigrar para outra Terra previamente preparada, se vão vencer o problema das distancias por anos-luz, se as ovelhas vão conseguir meter  a mão na tecnologia dos predadores, encontrar outro planeta gêmeo, prepara-lo, e conseguir para la emigrar antes que a vida na Terra acabe. Então o futuro da existência humana pode ser inscrito numa formula:

Futuro = ?????????? ( cada ponto de interrogação representa um daqueles ” se”. Basta que tanto predadores como ovelhas se esbarrem num ponto de interrogação, quebrando a cabeça numa parede dura intransponível, e a humanidade sera eliminada por completo para o sempre.

Vamos falar mais sobre cada um dos itens acima.

Os outros velhos-ovelhas ( com excessao de mim), nasceram, tiveram seus doses anos de infância que são os seus 1% de Desejadores vivendo o mundo Desejado, foram para as escolas primarias, começaram a trabalhar aos poucos aos 14 anos, aos 18 anos já estavam trabalhando em tempo integral e na maioria fora das escolas ou fazendo escolas inúteis, foram aquecidos pela sexualidade e decidiram se casar, compraram uma casinha para pagar em 30 anos e tiveram 3 filhos, se aposentaram e depois de jogar baralho na praça caíram na cama e num quarto solitário sendo servido por alguem da familia, num processo degenerativo até morrer. Eu fui por um caminho diferente: primeiro venci o chamado a ser criminoso que chama todos os menores abandonados, escolhi na infância ler pesados livros de filosofia e ciências enquanto os outros faziam outras coisas, tomei um banho, sai fora da ruas do lugar e me apresentei em outro lugar como menino perfumado candidato a um emprego de chefe de seção, e melhorando a condição financeira continuei a rejeitar toda forma de lazer inclusive os namoros dessa época em favor da solidão nos livros e do estudo numa universidade, e depois de concluir que não é possivel transpor a nova barreira social, deixei todo o conforto naquela senzala e fugi para o mato como faziam os negros escravos, indo viver só na selva amazônica. Eu produzi com as próprias mãos tudo o que consumi na vida mas sem dar parte dessa produção a nenhum predador, o que me possibilitou trabalhar no duro muito menos que as outras ovelhas trabalharam. Enfim, aquela decisão parece não ser uma decisão num momento inevitável da vida, mas sim ela nos acompanha por toda a vida.

No mundo dos predadores, o individuo desperta pelas 9 horas da manha, escolhe se vai dormir um pouco mais ou se levantar. Se levanta espreguiçante e tem a opção de que vai fazer de seu dia, em que tipo de lazer vai estar no dia. Mesmo que passe algumas horas dirigindo sua empresa isso não é  trabalho no sentido literal, o qual é uma força aplicada por si mesma produzindo alguma alteração nos objetos ao redor. Ele pode se constituir numa força que altera objetos, mas não se aplica com suas mãos e não sua o rosto, como acontece no trabalho literal. Ele não produz com seu corpo diretamente o que consome. Este estado de vida compreende os felizes 12 anos de infância mais os felizes 50 anos de adulto, cujos 62 anos serão seguidos do Desejador enfrentar o mundo Indesejado por mais 15 anos. Ao morrer deixa um patrimônio maior que recebeu e três predadores.

No mundo dos humanos-ovelhas, o individuo tem relativamente os iniciais 12 anos vivendo como Desejador o mundo Desejado. A partir dos 12 o individuo não mais se desperta as 9 horas da manha, ele é despertado de madrugada pelo alarme do relógio e forçado a sair da cama. Não pode escolher se vai continuar tirando uma soneca ou não. Levanta cansado e sonolento mas uma força o esta empurrando, faz tudo apressado e é empurrado para fora de casa numa direção obrigatoria, a qual pode ser de uma fabrica ou uma construção, ou um escritório de um banco. Aos 20 anos começa a pagar a prestação da casa e gera 3 filhos. Quando morre deixa os 3 filhos e a casa pequena vai ser vendida para os filhos cada qual ao invés de continuarem com o carro velho, poderem comprar um carro mais novo, e só isso.

Os três filhos vão repetir exatamente a mesma sequencia, com a diferença que quando morrerem deixaram 9 ovelhas. Estas nove e mais uma geração se tornam 27, Estas 27 e mais uma geração se tornam 81. Enquanto a casa inicial agora se tornou 40 casas, porque dos 80 humanos gerados se fazem 40 casais, cada um com sua casa. De maneira que apos 4 gerações ou 120 anos, se eu e os outros velhos voltassem do tumulo para ver o mundo que cada qual escolheu com seu livre-arbitrio supremo, os outros velhos veriam a si mesmos transformados em 81 e continuando a humanidade. Talvez as condições de vida dos 81 sejam melhores ou piores do que a condição que ele teve, mas o certo é que o planeta deu mais alguns passos na direção determinada de deteriorar-se para a vida, principalmente porque mais da natureza foi extirpada para dar lugar a mais cidades de concreto e a super-população aumentou. Mas a tecnologia aumentou tambem, aumentando algumas atracões se  diminuir o período de trabalho, o que deixa este item sem uma resposta conclusiva. Eles poderiam concluir que fizeram o certo porque eles acham que vale a pena viver dessa maneira om ovelhas. Por outro lado, depois destes 120 anos, eu voltaria do tumulo e veria a superficie da Terra coberta apenas por plantas e animais irracionais. A Humanidade terminou na geração em que eu me terminei. Eu concluiria que fiz o certo porque eu com certeza acho que não vale a pena viver a vida humana na condição de ovelha, e nem mesmo na condição de predador, pois este sabe que vai pagar um preço muito alto por ter gozado 85% da vida. Na minha mente não existe isso de gozar os 85% na forma de mero macaco melhorado e com uma inteligencia que se sente prisioneira imaginando um lazer que exigiria outra condição de existência e ainda tendo que pagar os 15%.

Depois de 20 bilhões de anos, se ambos voltássemos do tumulo, não se sabe o que os outros velhos ( que representariam o livre-arbitrio positivo) veriam – se a humanidade ou a forma em que ela se transcendesse teria o poder de manter o Universo existindo, ou se todo o Universo tenha se transformado no Nada eterno com ele tambem a humanidade. Por meu lado, representando o livre arbitrio negativo, certamente veria o Nada absoluto. Como não existe a menor fundação racional para se prever qual sera a realidade nesse tempo, Essa impossibilidade e’ a que me referi no inicio, concluindo que esse raciocínio agora e’ perda de tempo. Não existem elementos para decidir se no tempo de 20 bilhões de anos, e nos voltando do tumulo, quem iria gozar o outro dizendo: ” Esta vendo? Eu acertei e por isso vivi a vida com um lucro que você nunca teve”. Eu tambem diria isso, pois para mim, é melhor ser o Nada que viver nesta terrestre condição mesmo como predador. Existiria uma condição unica que me faria mudar a decisão e resolver acompanhar os outros velhos-ovelhas: se na Terra tivéssemos construído o modelo social sugerido pela Matrix/DNA. Pois neste modelo, aquela sequencia sem sentido não existiria, os 15 %$ de pagamento final do predador não existiria, etc.

O segundo item é sobre o que pode acontecer com o futuro da humanidade e do mundo. Uma coisa e’ certa: a formula “Existiu ou foi o Sempre o Nada” = ???????? ( sendo cada interrogação representando uma das ameaças que existem na frente para a existência da humanidade).

Os predadores sabem que o planeta vai expulsa-los daqui, só não sabem quando. Por isso desde ja investem na busca de sua salvação quando o momento chegar, por meio da tecnologia espacial. E aqui vão surgindo os pontos de interrogação.

1) Encontrarão um planeta-gêmeo da Terra? Ou nunca encontrarão? Ninguem em sã consciência, de forma puramente racional, agora se arriscaria a afirmar uma resposta para isso. E se não encontrar, a Humanidade já arrebentou sua cabeça no muro, acabou para sempre no primeiro ponto de interrogação. Senão… vamos continuar…

2) Encontrarão uma maneira de viajar a velocidade da luz, ou superior a velocidade da luz, para vencer as distancias interestelares? Senão, acabou a humanidade para o sempre… Vamos supor que sim e continuar para o terceiro ponto de interrogação… Observe que a partir do primeiro ponto  formula deveria ser mudada para = ? ,?(?=0),?(?,?=0),?(?.?,?=0)… e assim por diante, pois a cada novo “?” e` preciso ver se antes os outros “?” foram ultrapassados, se não existem mais como ameaça.

3) Se encontrarem a tecnologia para viagens em anos luz, e se encontrarem um planeta-gêmeo, esse planeta estará dentro de uma distancia, digamos, de menos de 80 anos-luz, para que convença os predadores  a uma absurda vida-viagem dentro de uma nave como sobreviventes perdidos de uma catástrofe, apenas para tentarem continuar a existência da humanidade? Se sim, ?(?,?=0)

4) Se encontrarem o planeta gêmeo, se ele estiver dentro do alcance de uma viagem por anos-luz, se encontrarem a tecnologia para viagem em anos-luz ( se já passaram por vários daqueles pontos de interrogação), esse planeta-gêmeo vai estar já evoluído portando vegetais e animais ou talvez ate humanos inferiores que possibilitem os predadores chegarem, se apoderarem do planeta e se instalarem? Ou o planeta vai estar ocupado por uma especie com igual ou superior evolução, o que impossibilitaria os predadores se instalarem ali? Ou o planeta vai estar no estado do mundo de 4 bilhões de anos atras, com sua superficie estéria formada apenas de rocha e água, sem atmosfera?

5) Se satisfeitas as interrogações anteriores, de modo que existe a possibilidade dos predadores se instalarem no planeta, mas encontrarem o planeta-gêmeo no estado do mundo a 4 bilhões, vai ser possivel levar para la maquinas-robot que se auto-reproduzam la e usando material de la, para iniciar os trabalhos seguintes? As bactérias produtoras de oxigênio? E estas bacterias produzirão oxigênio antes que a Terra se torne inabitável?

6) Supondo-se que todos as interrogações foram superadas ate esse ponto, vai ser possivel levarem para la e manterem vivas, as bacterias produtoras de oxigenio?  E tudo isso dentro de um tempo em que a Terra ainda suporte a vida aqui?

7) Se sim, apos as bacterias e o oxigenio, sera possivel levar e plantarem la as sementes criando a vida primitiva? Sera possivel fazer essa vida germinar e evoluir num tempo antes que a Terra aqui se torne inabitável? Como acelerar essa evolução que aqui tomou bilhões de anos? Levando já as sementes prontas economiza-se alguns dos bilhões de anos da abiogenese, porem não se pode levar estas sementes na forma de multi-celulares porque os anteriores uni-celulares precisam se estabelecer primeiro para assentar a normal cadeia alimentar e o normal ecossistema.

Neste ponto eu ja estou me lembrando da famosa teoria de que o Universo esteve desde seu inicio “tunelado” para produzir a vida aqui, porque senão tivesse, seria impossivel que dentre um mundo onde reina o acaso, se tivesse vencido até agora os milhares de pontos de interrogação que havia para a Vida no inicio do Universo. Aqui estamos tendo ima ideia mais forte e proxima de nos, o que significou ter vencido cada uma destas etapas que a primeira vista são racionalmente impossiveis de serem vencidas. Mas… o tunelamento ainda é apenas uma teoria, não foi provada ainda. Como tambem ainda e apenas uma teoria o “não-tunelamento”.

8) Supondo-se que os predadores humanos conseguiram tudo isso, se instalaram no planeta-gêmeo, o que vem a seguir, qual o novo ponto de interrogação? Talvez seja este: vão conseguir encontrar e habitar um universo-gêmeo antes que este se torne inapropriado para a vida?

9) Se sim… e depois? O numero de pontos de interrogação possiveis é infinito ou vai parar num momento qualquer e a Humanidade vai ser arrasado para o ralo do Nada Infinito?

Eu faço isso porque quero que fique bem claro duas coisas:

1) Dentro da Matrix/DNA nos não brincamos com o pensamento. Nos encaramos ele com seriedade e responsabilidade. As centenas ou milhares de conclusões que foram alcançadas e se constituíram nos pilares que alicerçaram esta teoria foram assim, arduamente obtidas.

2) Sempre vou ouvir dos outros velhos e inclusive jovens-ovelhas que eu fiz a coisa errada, eu devia alimentar a condição absurda da existência humana simplesmente devido a esperança de que a humanidade nunca acabe a ser parte do Nada Absoluto. Que eu deveria ter feito o que todos eles estão fazendo.  A minha reação quando ouço isso é a de esboçar um semblante triste, nada responder, apenas pensar: ” Voces não refletiram o suficiente para se conscientizarem do absurdo que são os pontos de interrogação que os esperam `a frente. Eles vão estarem esperando-os até quando estiverem em outro Universo, se é que vocês vão conseguir essa inacreditável façanha de chegarem la. Mas ainda tem um outro problema: para a humanidade-ovelha existira logo ali na frente mais três outros pontos de interrogação que não existem para a humanidade-predadora: Os predadores vão deixar voces continuarem a existir depois que vocês se tornarem inúteis para eles  continuarem a consumir este planeta, como por exemplo, a água potável escassa? E se eles deixarem ( o que e`pouco provável) voces vão superar o instinto de ovelha em si ( que os mantem reacionários e acomodados) e adquirir o instinto progressista, evolucionista? E se ainda isso tambem acontecer, tendo agora esse instinto progressista (o que determinaria que não existiria mais humanidade-ovelha), vocês vão conseguir essa tecnologia toda? Encontrar um segundo planeta-gêmeo? (pois com certeza, os predadores não deixarão vocês como imigrantes ilegais com mania de cidadãos predadores tambem entrar para competir com eles). E dentro de uma distancia superável? E chegarem a um segundo Universo? E nunca caírem no ralo do Nada Absoluto, nunca encontrarem um ponto de interrogação insuperável? Mas supondo que consigam essa façanha inacreditável, o certo e que dentro dos próximos cem bilhões de anos vocês ainda não poderão ter a certeza de que vocês fizeram a escolha certa e eu a errada. Pois nestes cem bilhões de anos, enquanto vocês estiverem enfrentando todos estes pontos de interrogação, eu não estarei passando os mesmos sacrifícios, pois simplesmente não estarei, já que ha muito tempo atras eu preferi voluntariamente entrar no ralo do Nada Absoluto. Voces não sabem o que estão falando! Mas eu tambem não sei qual sera o final da sua historia. Eu ja sei da minha, e nisso tenho certeza absoluta: a minha escolha no unico possivel momento de livre-arbitrio que tive na vida, determinou inexoravelmente que o final da minha historia esteja por apenas mais alguns anos, e ele e` o Nada Absoluto. E estou tao certo que essa é a decisão racional mais acertada, a ponto de estar preparado para ate abreviar por conta própria esta ida ao nada Absoluto antes de enfrentar os 15 anos de pagamento que se somariam aos 65 anos de vida enfrentando o Indesejado, tudo isso sem evar lucro nenhum. Viver para pagar debito, e debito que eu não contrai, e` estupidez.

Mas no fundo, eu mantenho aquela amoral e desonesta atitude do ” faça o que eu falo, mas não faça o que eu faço”. Pois mesmo sabendo que não vou estar aqui para saber como vai ser sua historia daqui para a frente, e muito menos saber qual vai ser o final de sua historia, eu gosto da ideia de que estando eu no Nada, alem do Nada exista um mundo onde voces estão continuando a Humanidade… se estiverem conseguindo continuar. Eu não sei e não entendo onde voces arrumaram uma força que os move num mundo a pagar um debito eterno sem te-lo contraído e sentirem prazer nisso. Eu tenho pena de voces e sou terrivelmente revoltado contra essa força que os penetrou e contaminou como um virus. Eu não tenho ideia do que seja essa forca misteriosa. Pode ser algo parecido com um Lucifer, ou algo parecido com um Deus, ou algo parecido com um infinito sistema natural… E fico admirado que essa forca não tenha me possuido tambem, pois não vejo diferença carnal, anatomica, entre eu e voces. Mas prefiro esquecer essa força e esse não-entendimento do que voces são, a favor apenas de agora saber que a Humanidade vai continuara a existir… não sei até quando. Eu gosto de que voces façam assim por que isto bate com um aspecto do meu ser: ser guerreiro. Eu fui guerreiro e venci o mundo a minha maneira. Me fizeram como o escravo que entra na arena catando os destroços dos gladiadores e palhaços que entraram na Arena para fazerem o Imperador Zeus sentado no camarote se elocubrasse mentalmente ao assistir a carnificina dos gladiadores e risse a vontade das piadas dos palhaços. Eu venci porque acabei com sessa Arena no momento que meu corpo acabou, morri. Quanto a voces são os gladiadores e palhaços que continuam s substituirem na arena, carne fresca e forte repondo o lugar dos cadáveres que vão saindo.Voces tambem poderiam optar por acabar com a arena, não se reproduzindo mais nos bastidores. Mas não, voces nunca escolherem essa opção.  Acho que voces continuam a se sujeitarem a serem palhaços  gladiadores, guerreiros, porque tem uma esperança que a arena vá acabar e haverá vida depois da arena, e essa vida sera no paraiso. Eu preferiria tambem escolher o paraiso se tivesse esta opção e confiasse nela, alem da opção do Nada Absoluto. Mas não confiei. Porem, a simples possibilidade de que a minha especie um dia possa estar vivendo esse paraiso, me agrada. Se pudesse existir ao menos como consciência no Nada Absoluto, a minha vida la seria apenas o ficar assistindo voces, a sua historia se desenrolar, as vitorias em cada ponto de interrogação derrubado, o desembarque no paraiso… eu estaria torcendo por voces. Por isso hoje digo como resposta aos outros ovelhas, depois de pensar muito: ” Tomara que eu tenha feito a opção errada e voces a certa. E tomara que depois de um certo tempo a existência realmente de essa guinada de 180 graus, ou seja, enquanto agora a existência consiste em ser o Desejador vivendo uma vida dividida entre o Desejado e o Indesejado, que esta condição seja uma minima parcela da condição que vai existir quando houver essa guinada, onde o Desejador viveria o Desejado pelo resto do infinito.”