Archive for julho 5th, 2017

Controversia Evolucao x Inteligente Designer: Uniao Mackenzie/Sao Paulo e Discovery Institute

quarta-feira, julho 5th, 2017

xxxx

Excelente cientifica palestra por Michael Behe ( fundador do ID e autor do “Darwin BlackBox) e  por Douglas Axe (autor do livro Undeniable…… A seguir ao vídeo esta o meu comentário postado e depois uma analise critica das palestras.

xxxx

https://www.youtube.com/watch?v=sOz4vuge0bY&index=1&list=PLWXawW7HUYicD6ncf1lfJpzj7oFFSXXND

Tanto a crença em desenho inteligente quanto a crença em absoluto acaso são erros como duas estradas paralelas nos lados de uma grande avenida no meio, que é o caminho do acerto, descoberto pela Matrix/DNA cosmovisão. Os deístas rebaixam um Criador de inimagináveis imensos universos e portanto de incomensurável inteligencia ao nível de um Deus nas dimensões humanas que precisaria entrar em seus universos fazendo magicas para criar detalhes violando suas próprias leis.

Quando o homem na sua pequinês já está se habilitando a produzir robots movidos a softwares que podem se auto-reproduzirem na superfície de Marte e ali plantar os inícios da vida, e tudo isto feito `a distancia, bastaria a um Deus de universos criar um código criador de universos e vida numa onda de luz e lançá-la no espaço, para que estivéssemos hoje tal como estamos, e passando por um processo aparentemente evolucionário, porem, que no fim, se revelaria um processo de reprodução Dele mesmo, na forma de Seu Filho. E foi isto que a Matrix/DNA descobriu quando, primeiro encontrou o elo evolucionário entre a evolução cosmológica e a evolução biológica, cujo elo remeteu-nos a fundo no passado até chegar nas origens do Universo e descobrir que numa onda de luz natural esta impresso o código para criar vida na matéria.

Assim os ateus realmente não veem o dedo de Deus na Historia Universal, como não veriam os pais atuando dentro do útero onde se gera e evolui um embrião  pelo desenho prévio lançado por eles desde alem do pequeno universo onde existe o embrião. A Matrix/DNA realmente constatou que muitas complexidades não são redutíveis a nada existente na Terra, porem são redutíveis ao ancestral direto da primeira célula viva, o qual não existe na Terra porque ela faz parte dele, já que se trata desta inteira galaxia. Não antropomorfize e não diminua seu Deus para teres a capacidade de realmente captares as obras ao nível de sua inteligencia e grandiosidade.

Palestra por ….  Behe

24:o8 – Behe: “Existe um problema. De onde veio a mancha sensível a luz? (light sensitive spot)?

Matrix/DNA: Os animais não surgiram com o cloroplasto como as plantas. Mas as plantas, sem terem uma mancha sensitiva, são sensíveis a luz inclusive captando a direcao da luz. Isto porque o cloroplasto esta para as plantas assim como uma estrela esta para um sistema astronomico, como podemos ver na formula da Matrix/DNA. Existe um elo, uma conexão direta entre a planta e a estrela, pela luz. No animal, parte das funções do cloroplasto (função universal F6) são executadas pela mitocôndria e/ou lisossomo (F7), e então a função aderente a F6 relacionada `a sensibilidade para com a luz da estrela desenvolveu uma nova ferramente orgânica, que iniciou na forma da mancha sensitiva e depois evoluiu para a visão.

29:12 – Behe cita como exemplo artificial de complexidade irredutível, a ratoeira (mousetrap).

Matrix/DNA – De fato, existem arquiteturas naturais complexas que não podem serem resumidas reversalmente na evolução e pela teoria Darwinista, a um inicial ancestral comum, como sendo um único objeto ou corpo. Alem dos exemplos do flagelo e motor molecular, outro exemplo evidente foi a formação da membrana que envolve uma célula. Mas pelos mecanismos e processos sugeridos como existentes pela formula da Matrix/DNA, todos os sistemas complexos são resumidos a ancestrais nos saltos entre os níveis ou estados operatórios dos sistemas, ou seja, sistemas biológicos são resumidos a um sistema astronomico mecânico, este pode ser resumido a um sistema atômico eletromagnético, etc. até chegarmos ao limite ultimo, um ancestral que vem de fora do Universo, que é uma onda de luz natural. Mas quais são estes mecanismos?

Primeiro, o método da fragmentação entropica de um sistema. Enquanto na reprodução dentro dos sistemas biológicos os novos seres vivos que nascem proveem de um único pacote de informações encerrado dentro de um envoltório, como no genoma o DNA contendo o código inteiro do gerador, na reprodução do sistema universal, quando acontece as transformações de níveis, as informacoes se separam e sao transmitidas separadas no tempo e espaco, assim como certos seres marinhos desovam no oceano. Estas informacoes comecam a se desligarem do circuito sistemico pela periferia e dai se dirigindo internamente rumo ao centro nuclear. Entao na passagem de sistema galactico para o primeiro sistema biologico as informacoes se deparam com a superficie de planetas como a Terra e ai’ interrompem sua derrocada penetrando na forma de fotons os eletrons dos atomos do planeta. Fotons dentro de um atomo percebem fotons dentro de outros atomos vizinhos assim como as plantas percebem e se curvam na direcao da luz do Sol. Ao se conectarem fotons localizados em diferentes atomos tendem a criar uma network de sinapses assim como os neuronios fazem no cerebro. Porem, as conexoes serao fracas se um foton contem uma informacao de um trecho do circuito sistemico distante do outro trecho do qual o outro foton tem sua informacao. Mas se dois fotons que eram vizinhos no circuito sistemico se conectam, estabelece uma forte e duradoura sinapse. A seguir estes dois fotons encontram um terceiro que era seu vizinho, e a sinapse se expande para tres fotons, Assim por diante ate’ que formam ao menos uma funcao universal e com isso adquirem uma meia-vida propria. Agora, ao inves de unidades de informacoes separadas entre si, formam pequenos pacotes de informacoes, de maneira que se os seis pacotes se conectarem, o sistema ancestral e’ reproduzido nas novas circunstancias do novo ambiente, cujo diferente material provoca a super-mutacao, o salto evolutivo de um sistema mecanico para um sistema biologico.

O segundo mecanismo a considerar e’ que esta auto-montagem de sistemas naturais, ou auto-organizacao, coloca cada parte ou pessa do sistema na mesma sequencia do ciclo vital, porque esta e’ a sequencia das partes na formula matricial. Entao estes diferentes pequenos pacotes separados no ambiente tendem a se juntarem novamente na ordem em que eram vizinhos e quando completam-se com todas as partes, o novo sistema esta’ pronto. Ora, isto faz com que partes de um sistema complexo, como a ratoeira, convergem para um mesmo ponto no tempo e no espaco e geram a identidade do sistema ( o software e’ remontado), e quando pronta com todas as pessas no lugar, esta identidade “liga” energcticamente o sistema fazendo pessas que foram feitas separadas funcionarem ao mesmo tempo. E’ como ligar o hardware do computador na tomada de eletricidade, sendo que aqui a tomada de eletricidade ‘e o software feito com fótons, que esta energizado e esta inserido dentro do computador.

46;40 – Behe mostra a maquina molecular do flagelo e menciona que os darwinistas ainda não explicaram a evolução dessa maquina pelo processo darwiniano, nem eu expliquei ainda pela Matrix ( ou sera outro exemplo do que expliquei na maquina da produção da energia mitocondrial?)

Mas então Behe traz outro forte argumento que e’ a presença de gears (rodas dentadas, engrenagens) em insetos. Isto posso explicar pela formula. Quando o circuito vai de F1 a F4, a energia esta crescente. Quando o circuito entre na face direita, em F6 e vai a F1 a energia esta decrescente. Se separarmos as duas meias-faces, temos uma haste com energia em direcao oposta a da outra haste. Ora, estando separadas e lado a lado ( como são as hastes do DNA), e depois juntar as duas hastes numa só haste, forçosamente as F se fixarão intercaladas, na sequencia F2>F7>F3>F6…

Então já temos os dentes, as duas rodas dentadas lado a lado encaixadas. Porem, a engrenagem não se moveria pois os dentes F2,F3 puxariam na direcao A>B e F7,F6 na direcao oposta, B>A. Para a engrenagem funcionar basta que uma haste, ou roda, esteja sendo alimentada por energia externa numa direcao enquanto  a outra roda inicie parada, sem energia. Então talvez a solução seja referente ao aspecto dominância/recessividade, onde a recessiva se anula, ou referente a questão da entropia. O fato e’ que a formula da Matrix/DNA possui o mecanismo da engrenagem em estado latente potencial podendo ser usado por qualquer sistema que o necessite.