Archive for julho 30th, 2017

Forma real e Feia do Planeta Terra: Mais um Chute no Nosso Ego

domingo, julho 30th, 2017

 

A forma solida real da Terra

xxxx

 

Que monstrengo e’ esse na figura? Pois e’ o nosso planeta real, solido, sem a cobertura da agua, a qual da’ a aparencia ilusoria de esfera quase perfeita. Asssim a cada novo conhecimento cientifico o ego humano vai sendo bombardeado e desfeito. Ja fomos expulsos do centro da Criacao, nosso planeta retirado do centro do Sistema solar e do Universo, depois Darwin nos reduziu a macacos, inclusive Freud derrubou o mito do anjo ao reveler em nos a besta fera.mas o que sugere a minha cosmovisao da Matrix/DNA, sobre tudo isso? Deixa-me consultar o mapa, as formulas, e tentar interpretar o mais certo possivel o que vejo. Deixemos a matrix falar:

Matrix/DNA: ” Ao nascer, todos cantam a beleza do baby humano. Porem, nos meses anteriores, quando estava na forma de uma bolota irregular chamada “morula”, ou depois na forma fetal parecendo um sapinho, o nascido baby nao era nada belo. O mesmo se pode dizer das flores e das estrelas. Planetas carregam em si, como seu nucleo, o germe de uma estrela, que um dia florescera como uma bela supernova. Tambem a consciencia universal passa por estas fases iniciais destituidas de beleza. Quando ainda fetal ou embrionaria, tal como se encontra hoje na fase humana, a consciencia ainda e’ dominada pelo cerebro fisico e suas herancas animalescas, seus instintos forjados no caos  e sua carnificina. mas um dia essa consciencia estara pronta para nascer, quando abrira seus proprios olhos para conhecer a substancia e forma de seu corpo. Todos os exemplos anteriores sao evidencias indicando que o baby ser’a muito mais belo.

Assinado: Matrix/DNA

… bem…, a Matrix esta sempre nos surpreendendo com uma perspectiva que nunca haviamos pensado antes. Quem a conhece pode mandar aos diabos as fantasias misticas que nos venderam falsas ilusoes sem respaldo na realidade e as evidencias que de fato podemos ver. Assim, o ser humilhado, pecador, rebaixado na vida pratica em nome de uma ilustracao fantasiosa de poder e beleza como destinados a serem o centro de tudo, mas somente podendo recolher as recompensas em outro mundo e apos a morte, a Matrix nos recupera um amor proprio jamais experimentado antes e nos proporciona uma indescritivel afirmacao de bem estar aqui e agora, fundamentando seus argumentos nao em fantasias magicas e sobrenaturais, mas em fatos cientificos e provados que podemos ver e conhecer aqui e agora. Nos somos pecadores sim, somos imperfeitos e moralmente feios, porem… ainda nao somos o que viemos para ser, e ja sabemos a beleza do que seremos quando finalmente vier o nosso real nascer.

De acordo com o modelo astronomico sugerido pela Matrix/DNA, a forma dos planetas deveriam mesmo serem irregulars, pois seus nucleos sao forjados na caldeira incandescente do vortices nuclear, e depois que ejetados, abortados, atravessam a zona do horizonte de eventos composta de poeira e rochas estelares, as quais sao agregadas aleatoriamente sobre a esfera nuclear, por isso a acertada previsao de formas futuras irregulares. E’ certo que o longo periodo de orbitas em torno de uma estrela pode lapidar as formas irregulars aproximando-as da forma esferica, porem isto em nada altera a mecanica celeste. Planetas ainda sao estagios embrionarios da estrela a nascer.

Halleluya! Mais um brinde `a Matrix – a carga genetica do nosso criador!

Para quem quiser mais informacoes sobre a figura:

Geóide: o inacreditável formato do planeta Terra

http://imagensdouniverso.blogspot.com/2014/10/geoide-o-inacreditavel-formato-do.html

 

“Buracos Negros nao existem!”, diz… Stephen Hawking. Existem Buracos Cinzas

domingo, julho 30th, 2017

xxxx

Raios!, Ha’ tempos tenho trombado com academicos quando digo que buracos negros tal como teorizado pela Fisica, nao existem, e eles simplesmente acham que estou fora da realidade. Mesmo que eu descreva o modelo racional sugerindo que no nucleo das galaxias existe outro tipo de elemento. Agora aparece alguem do meio academico concordando comigo. Mas quem? Justo o criador da teoria dos buracos negros!

Stephen Hawking

Stephen Hawking diz que buracos negros não existem, mas sim os buracos cinzas

http://imagensdouniverso.blogspot.com/2014/01/stephen-hawking-diz-que-buracos-negros.html

Na semana passada, o físico Stephen Hawking publicou um pequeno artigo que tem causado polêmica no meio científico. Hawking sugeriu que os buracos negros não existem – não da maneira como conhecemos. (Minha observacao: “Como conhecemos”?! Ora, nunca ninguem viu um buraco negro, entao, como alguem os poderia conhecer?). Ao invés disso, existem buracos cinzas. Apesar do artigo ter sido veiculado através de uma plataforma online e não ter sido publicado em nenhuma revista científica, nem trazer cálculos ou descrições complexas, as idéias sugeridas por Hawking tem grande peso. Principalmente porque ele próprio foi um dos criadores da teoria moderna sobre buracos negros. A existência e a compreensão dos buracos negros sempre dividiram opiniões dos cientistas por ser um assunto com muitos paradoxos. A principal contribuição de Hawking para a astronomia foi tentar explicá-los.

O físico percebeu que a teoria da relatividade não se harmonizava com a física quântica para explicar os buracos negros. De acordo com a teoria quântica, a energia e a informação deveriam escapar de um buraco negro. Sob a ótica da relatividade – a teoria clássica – não. Hawking começou então a pensar em uma “Teoria de Tudo”, que desse conta da física quântica e da relatividade e mostrasse que as leis conflitantes podem ter coexistido em algum momento. Hawking propôs que mini buracos negros, do tamanho de fótons e com um bilhão de toneladas de matéria – que poderiam ter dado origem ao big bang criando o tempo e o espaço – poderiam obedecer às leis da gravidade por conta de sua enorme massa, mas estariam sujeitos às leis da mecânica quântica devido a sua ínfima dimensão. Em seu novo artigo, Hawking contesta a existência de um “horizonte de eventos” no buraco negro, uma região próxima de um buraco negro em que a gravidade seria tão forte que nada poderia escapar, nem mesmo a luz. Essa impossibilidade de fuga é prevista pela teoria clássica. E se não existe um “horizonte de eventos”, não há buracos negros, se considerarmos que eles funcionam como locais dos quais a luz não pode escapar para o infinito, de acordo com o físico. Isso não quer dizer que Hawking deixou de acreditar na existência de buracos negros perdidos pelo espaço. Em seu novo artigo, ele defende que ao invés de um “horizonte de eventos”, existe um “horizonte aparente”, um fenômeno consistente com a teoria clássica e a quântica. Para Hawking, esse fenômeno poderia reter a matéria temporariamente, podendo a liberar posteriormente, porém de maneira distorcida. Dessa maneira, não haveria perda de informação dentro de um buraco negro – as informações apenas se transformariam. Esses sistemas que liberam energia não seriam exatamente negros… mas cinzas. Sim, Hawking acredita que podem existir buracos cinzas, mas que ainda há muito a entender sobre eles. Embora a teoria seja plausível, alguns pesquisadores acreditam que a idéia de que qualquer matéria poderia sair de um buraco negro radical. No entanto, até poucas décadas atrás, a idéia da existência de buracos negros parecia absurda para a maioria da comunidade científica.

A perfeicao mecanica celeste produzindo e protegendo a vida!

domingo, julho 30th, 2017

xxxx

… mas isto nao prova a teoria religiosa de que um deus teria vindo aqui e planejado cada detalhe num desenho inteligente. Mas serve como mais uma evidencia de que realmente existe a formula perfeita da Matrix/DNA construindo estes sistemas. Agora… quem fez a formula e porque?… a resposta jaz alem deste universo.

Mais uma descoberta cientifica espetacular indica a certidao da minha teoria (veja link para o artigo abaixo):

“Segundo nota emitida pela NASA sobre a descoberta, a explicação mais provável para a constituição do “escudo invisível” são outras “partículas espaciais” ainda desconhecidas ou não detectadas.” – diz o artigo

Na Matrix/DNA, observando sua formula, a tempos venho desconfiando que o motivo das orbitas dos planetas em volta do Sol pode ser que o nucleo solar gere sete faixas de ondas concentricas, como os atomos. Cada faixa teria sua frequencia e vibracao especifica como acontece nas ondas de luz e cada planeta teria uma vibracao unica que o alinharia `a faixa solar de mesma vibracao. Agora estamos descobrindo que a Terra tem outra faixa de radiacao alem da conhecida por Cinturoes van Allen. Para mim faz sentido que tambem os nucleos de planetas emitam as sete faixas de ondas, como se fossem atomos, pois, na minha teoria, os nucleos de planetas sao germes de estrelas incubadas, portanto, o mesmo nucleo do sol.

http://imagensdouniverso.blogspot.com/

Terra tem “escudo invisível” contra radiação cósmica

Alinhamento da rotacao de quasares separados por bilhoes de anos-luz! Mais uma evidencia a favor da Matrix/DNA

domingo, julho 30th, 2017

xxxx

Para os academicos esta informacao foi assustadora ( veja o titulo do artigo: Alinhamento Assustador de Quasares em Distâncias de Bilhões de Anos-Luz), mas para nos da Matrix/DNA foi mais um dia de comemoracao a ser somado a centenas de outras comemoracoes, pois nosso modelo previa a informacao.

Assim como os moradores humildes inventaram a lenda do monstro do Lago Ness devido ilusao de otica ao verem um animal menor, os astronomos modernos inventaram a lenda dos buracos negros por erro de interpretacao sobre o que existe de fato e invisivel no nucleo das galaxias. Os modelos da Matrix/DNA se desenvolveram pela logica naturalista e quando chegaram ao ponto onde estrelas de uma galaxia se dissolvem por velhice, indicaram que sua materia degradada na forma de poeira estelar forma uma gigantesca nuvem que devido ao movimento rotacional do universo, comeca a girar ate formar um centro como um ralo, um mero vortice turbolhonar, de onde nascem novas estrelas por um processo explicado no modelo. Entao, ao inves do famigerado fantasma engolidor de mundos que chamam de “buraco negro”, temos apenas um turbilhao seguindo praticamente as mesmas leis que formam os rodamoinhos aqui no solo terrestre.

Agora os astronomos descobrem algo com que nao contavam: os buracos negros, separados entre si por bilhoes de anos luz, estao sincronizados em termos do sentido de rotacao e paralelismo de seus eixos de rotacao! Ora, pelo modelo academico isto nao faz o menor sentido e como diz o astronomo da equipe que descobriu o fenomeno, as chances disto acontecer seria de menos de um por cento. Eu diria que sao zero por cento. Como que um buraco negro formado aqui devido o colapso gravitacional de uma estrela alcancando a singularidade absoluta ( outra impossibilidade racional) iria saber qual o sentido de rotacao e a posicao do eixo de outros buracos negros que ja existem a bilhoes de anos luz alem? Impossivel.

Entao e apenas agora, os astronomos matam a charada:” Isto so seria possivel se todos os buracos negros obedecem uma estrutura unica universal”- disseram no artigo. E foi isto que disse a Teoria da Matrix/DNA a 30 anos atras. Todas as nebulosas estaveis giram num mesmo sentido porque o universo impoe este mesmo movimento a todas elas.

Bem,… um ralo formado pela agua que se escoa numa pia pode ser visto por um humano como um buraco negro.

Uma vaca rodopiando no alto de um furacao se olhar para o centro do olho do furacao pode crer estar vendo um buraco negro.

Mas a minha sabia iletrada avo’ sorria nos chamando para ver o que ela chamava de rodamoinho. A masturbacao matematica levada ao exagero comeca a produzir visoes de fantasmas como qualquer outra supersticao produzida por cerebros perdidos no controle de suas faculdades mentais.

Bem vamos ler o artigo e guarda-lo aqui como mais uma evidencia de predicao certeira da Matrix/DNA.

Pela importancia dos dados e desconfiado que o site do artigo pode sumir do ar, copiamos aqui o artigo ressaltando os topicos importantes relacionados ao nosso modelo:

http://imagensdouniverso.blogspot.com/2014/11/dados-do-vlt-mostram-alinhamento.html

Dados do VLT Mostram Alinhamento Assustador de Quasares em Distâncias de Bilhões de Anos-Luz

Novas observações feitas com o Very Large Telescope do ESO no Chile tem revelado alinhamentos sobre as maiores estruturas já descobertas no universo. Uma equipe de pesquisadores europeus encontrou que os eixos de rotação dos buracos negros supermassivos centrais em uma amostra de quasares são paralelos entre sim em distâncias de bilhões de anos-luz. A equipe também descobriu que os eixos de rotação desses quasares tendem a se alinhar com estruturas vastas na teia cósmica onde eles residem.

Os quasares são galáxias com buracos negros supermassivos muito ativos em seus centros. Esses buracos negros são circundados por discos de rotação de material extremamente quente que é frequentemente expelido em longos jatos ao longo dos eixos de rotação. Os quasares podem brilhar mais intensamente do que todas as estrelas no resto de suas galáxias hospedeiras somadas. Uma equipe liderada por Damien Hutsemékers da Universidade de Liège na Bélgica usou o instrumento FORS no VLT para estudar 93 quasares que são conhecidos por formarem grandes grupos espalhados por bilhões de anos-luz, vistos num tempo em que o universo tinha cerca de um terço da sua idade atual. “A primeira coisa estranha que nós notamos foi que alguns dos eixos de rotação dos quasares estavam alinhados entre si – apesar do fato desses quasares estarem separados por bilhões de anos-luz”, disse Hutsemékers.

A equipe então foi mais a fundo e procurou se os eixos de rotação estavam linkados, não somente entre si, mas também com a estrutura do Universo em grande escala no mesmo tempo. Quando os astrônomos observaram a distribuição das galáxias em escalas de bilhões de anos-luz eles descobriram que eles não estavam distribuídos de maneira aleatória. Eles formavam uma teia cósmica de filamentos e aglomerados ao redor de imensos vazios onde as galáxias eram escarças. Esse alinhamento estranho e belo de material é conhecido como estrutura de grande escala. Os novos resultados do VLT indicam que os eixos de rotação dos quasares tendem a ser paralelos nas estruturas de grande escala onde eles próprios são encontrados. Assim, se os quasares estão num longo filamento então a rotação dos buracos negros centrais apontará ao longo do filamento. Os pesquisadores estimam que a probabilidade desses filamentos serem simplesmente o resultado de coincidência é de menos de 1%. “Uma correlação entre a orientação dos quasares e a estrutura que eles pertencem é uma importante previsão dos modelos numéricos da evolução do nosso universe ( observe que esta previsao academica se refere a alinhamentos internos de uma galaxia, o que e’ um fato obvio pois a galaxia obriga todos os astros internos a se conformarem aos seus movimentos. Mas o que descobriram agora nao estava previsto, ou seja, que o fenomeno se aplica entre galaxias separadas). Nossos dados fornecem a primeira confirmação observacional desse efeito, em escalas muito maiores do que tem sido observado em dados de galáxias ditas normais”, adiciona Sominique Sluse do Argelander-Institut für Astronomie em Bonn, Alemanha e Universidade de Liège.

Essa equipe poderia não ter visto os eixos de rotação ou os jatos dos quasares diretamente. Ao invés disso eles poderiam medir a polarização da luz de cada quasar e, para 19 deles, encontrar um sinal significantemente polarizado. A direção dessa polarização, combinada com outras informações, poderiam ser usada para deduzir o ângulo do disco de acreção e então a direção do eixo de rotação do quasar. Os alinhamentos nos novos dados, em escalas maiores do que as previstas atualmente pelas simulações, podem ser uma aposta de que existe um ingrediente faltante nos nossos modelos do cosmos”, concluiu Dominique Sluse.

 

Veja porque a minha teoria explica mais racionalmente que a teoria academica, como e porque o sistema solar produziu a vida dentro dele

domingo, julho 30th, 2017

xxxx

No artigo com link e titulo abaixo, o autor faz um brilhante trabalho explicando informcoes cruciais para se entender o Sol. Porem, trata-se de uma interpretacao do Sol pela otica da academia cientifica desta era, e como sabem, tenho insistido que existe outra interpretacao mais logica e racional tendo-se em vista o que o sistema solar produziu aqui sob nossas vistas: a Vida! Acho que fui feliz num comentario postado no artigo chamando a atencao para este problema:

Fim do Sol

O Fim do Sol

http://fisicameuespacotempo.blogspot.com/2011/05/o-sol-um-dia-vai-acabar.html

O Sol um dia vai acabar?

E meu comentario postado no artigo:

Louis Charles Morelli – 30/Julho -07/2017

 Andre, perdao por invadir seu espaco, e com uma observacao “far away off the beam”, como alguns astronomos Americanos tem me dito. Mas se gostas de entender a natureza universal mais que defender as teorias humanas, forneco “good food for thought”. Voce diz no comentario que ainda tem muitos detalhes a acrescentar no texto acima, e penso que conheco todos, porem, mesmo assim, voce nao acha que essa teoria academica esta super-reduzindo a complexidade de dois astros – o Sol e a Terra – que juntos tinham todas as forcas e elementos naturais necessarios para produzirem a primeira celula viva dentro deles? Onde e qual era a forca ou elemento que transformou materia inorganica em organica? Qual a forca que dirigiu atomos terrestres a novas combinacoes resultando nas primeiras moleculas quimicas organicas? Qual elemento do sistema solar sabia se auto-replicar, ou ao menos ja continha os principios fisicos para tal mecanismo? E assim por diante… se o sistema solar nao tinha algum destes principios, teriamos que acreditar que algo veio de fora do sistema solar para produzir a vida na Terra, o que nao e’ la’ muito cientifico.
Pois bem. Com estas perguntas passei 7 anos estudando a biosfera amazonica, buscando tambem as causas de suas origens, e os resultados sempre apontavam que a luz solar trouxe muitas mais informacoes do que sabemos. Buscando como estas informacoes estariam inseridas nestes astros, acabei por desenvolver um diferente modelo ou teoria astronomica, o qual contem todas aquelas forcas e elementos necessaries para produzir o que vemos aqui. Mas claro, nao sou astronomo, e mero filosofo brasileiro, ninguem vai sequer pensar no assunto, entao so’ me resta deixar o tempo fornecendo mais dados para testar qual teoria esta certa. Se voce tiver interesse em ver um trabalho que parece for a de foco em relacao `a visao academica official atual, digite: http://theuniversalmatrix.com  Abracos….

Identificada a Formula da Matrix/DNA no bercario de estrelas de Orion?

domingo, julho 30th, 2017

xxxx

Descoberta em ‘berçário’ estelar surpreende astrônomos… mas ela estava prevista pela Matrix/DNA

http://www1.folha.uol.com.br/ciencia/2017/07/1905178-descoberta-em-bercario-estelar-surpreende-astronomos.shtml

Nebulosa de Órion, fábrica de estrelas mais próxima à Terra

Nebulosa de Órion, fábrica de estrelas mais próxima à Terra

Observe-se a forma rectangular do bercario, e veja-se as coincidencias:

  1.  Forcando um pouco para ve-lo mais esferico (Redondo), como e’ a formula em estado perfeito, vemos como um diametro dividindo-a em duas faces, uma, a de baixo, mais escura, e a de cima, mais iluminada. A formula e’ assim: dividida em duas faces, a face da esquerda, entre F1 e F4, e’ escura porque os astros nao emitem luz; a face direita, entre F4 e F7 e’ iluminada porque seus astros emitem luz.
  2. Sobressaem-se duas protuberancias amareladas nas duas pontas da meia-face iluminada – assim como na formula, uma representaria o vortice nuclear e a outra, o pulsar.
  3. na figura acima parece que a forma amarelada `a esquerda esta’ enviando material para a forma amarelada `a direita. Na formula, o pulsar envia material para o vortice nuclear.
  4. O modelo astronomico da Matrix/DNA pode prever que a geracao de estrelas se da’ em ninhadas e que cada vortice nuclear possa produzir muitas ninhadas. Portanto, para o nosso modelo isto estava previsto.
A formula da Matrix/DNA no estado de building block das galaxias

A formula da Matrix/DNA no estado de building block das galaxias

A formula universal da Matrix/DNA

A formula universal da Matrix/DNA