666 Decodificado ! E’ o Numero do Carbono no Centro dos Humanos e da Formula da MatrixLight/DNA!

xxxx

Veja bem a figura abaixo e recorde-se do que e’ o Carbono:

666 Decodificado ! O Carbono, o Atomo Mais Fiel`a Matrix Fechada

666 Decodificado ! O Carbono, o Atomo Mais Fiel`a Matrix Fechada

Agora veja bem a formula da Natureza para todos os sistemas naturais, como organismos, galaxias, células, arvores, etc., porem tenha em nota que esta ‘e a face da formula como sistema fechado em si mesmo:

The Universal Formula of MatrixDNA as Software/Closed System

The Universal Formula of MatrixDNA as Software/Closed System

E esta ‘e outra maneira de representar a mesma formula no seu aspecto de fechada em si mesmo e quando construiu os building blocks dos sistemas astronomicos:

Matriz DNA Universal E a Forma dos Sistemas Naturais

Matriz DNA Universal E a Forma dos Sistemas Naturais

E agora então vamos para o tópico.

Os autores da Bíblia iniciaram esta longa e incansavelmente repetida historia mistica sobre o numero 666.Segundo o que escreveram, ” 

666 e sua origem mistica

666 e sua origem mistica

” Deixe ao que tem entendimento reconhecer o numero da besta, pois ele e’ um numero humano, e este numero e’ 666 “

Qual a minha interpretação disto tudo, quando consulto a formula da MatrixLight/DNA?

A formula da Matrix foi obtida de pois de dezenas de anos pensando e calculando o que teria criado o primeiro ser vivo na Terra, que foi o primeiro sistema celular completo. A minha intuição me conduzia a crer que o seu criador tinha que ser um “sistema” ainda, um “sistema funcional”, acima de tudo. Pois observando tudo o que se vê de fenômenos vivos depois daquela célula, é que cada nova criatura sempre imita a estrutura física de seu produtor. Não poderia ter sido diferente com a primeira célula, pois a Natureza funciona como uma longa cadeia de 13,7 bilhões de anos que vem rolando naturalmente pelo processo de causas e efeitos.

Então naquela sopa primordial, teorizada por Oparin e experimentada tantas vezes a começar por Miller/Urey, e ainda acreditada no meio cientifico moderno, tinha que ter existido o sistema criador procurado. Mas como? Se naquela sopa, o único tipo de sistema que havia com certeza, era o átomo? E o átomo não pode ter sido o sistema criador porque a diferença entre a cria – a primeira célula viva – e um átomo é brutal, a Natureza não pode dar estes tipos de saltos mágicos. Então como aquele sistema estava ali e quem foi ele?

Ora, a inteligencia sempre avança e assim sempre encontra uma maneira de continuar suas investigações. Então me surgiu um método plausível para identificar o sistema. Anatomia comparada entre o sistema celular e o atômico. Mas quando experimentava este método me lembrava que na historia da evolução existe um outro sistema que é mais evoluído que um átomo e menos involuído que uma célula: o sistema astronomico, seja o estelar, o galáctico, o universal, etc. Então este parecia o mais indicado para se fazer a anatomia comparada.

Para encurtar tudo e resumir dez anos de buscas, no final cheguei ao que deve ter sido o elo entre os sistemas dito inanimados e os sistemas animados, ou vivos: os building blocks dos sistemas astronômicos, que são uma forma mais evoluída dos building blocks dos sistemas atômicos. Os átomos da Terra teriam tomado um banho fotônico solar de organização sistêmica galáctica e com esse banho e naquela sopa, se organizaram de forma inédita apenas obedecendo os mecanismos da genética e seus processos de auto-reprodução, constituindo os primeiros aminoácidos já contendo os próximos passos de sua evolução. E estes building blocks podiam ser representados por uma formula que torna mais fácil seu entendimento, principalmente se for o estado mais evoluído e perfeito desta formula, o estado de sistema fechado em si mesmo. Eis a razão da formula da MatrixLight/DNA. Light esta’ aqui inserido porque mais tarde, acabei descobrindo que antes de ser o building block de átomos e galaxias, esta formula já estava codificada na primeira onda de luz que emanou do Big Bang, ou de qualquer onda de luz natural hoje em dia.

Desde a a descoberta da formula, e agora tentando trilhar o segundo passo da investigação, que e’ tentar provar ou desaprovar a existência da formula, e enquanto não se consegue isto, vai se reunindo todas as evidencias a favor da existência da formula ( pois um so’ fato provando que a formula esteja errada seria o suficiente para jogar a a formula no lixo),  todos os dias sou maravilhado pela descoberta de mais evidencias e um mais profundo entendimento dos fenômenos e eventos naturais que de outra forma nenhum humano conseguiria. Mas um destes acontecimentos que me causam grandes surpresas foi o de um dia, quando de repente notei que a formula estava como base primordial de todos os mitos básicos das grandes religiões. Basta trocar os nomes e símbolos nas descrições dos mitos, por uma linguagem naturalista cientifica, e tudo se encaixa como uma luva! Seja a figura descritiva do Eden no Paraíso, seja o simbolo do I Ching, ou seja as sete rodas de espíritos em volta do turbilhão ígneo da doutrina secreta ocultista,… é sempre outra maneira metafórica de descrever a formula!

Apenas para ilustrar, observe na formula que o fluxo de energia/informação que se inicia em F1, faz um circuito esférico e termina em F1 para se auto-reciclar, pode ser desenhado da mesma maneira como uma serpente engolindo a própria cauda. Que é o simbolo mistico de Oroboro. Mas na verdade, a formula acima não é  assim esférica, ela é uma espiral, apenas a fiz assim porque ficaria confusa a espiral desenhada num papel em duas dimensões. E quando a vemos na forma espiral ela se parece uma arvore, com tronco, galhos, folhas e frutos, exatamente na forma da Via láctea que foi quem criou a arvore, mas ai você tem a arvore, a serpente, a fruta, etc. E quando inseres F4 e F1 tens a exata função dos cromossomas X e Y, ou seja, Adão e Eva. Assim por diante, a formula é como o bau de Pandora, onde sen encaixam todos s mitos criados pela Humanidade.

Atônito e surpreso por esta descoberta, a primeira pergunta logica é:” Raios! Eu pensei que tinha sido o primeiro a descobrir a formula, mas antigos analfabetos de milhares de anos atras já tinham conhecimento dela! Mas como se não sabiam de DNA, de galaxias, etc.?!

A conclusão logica por ora, e racional, é de que a causa desse conhecimento consiste no fato de que esta formula ser a mesma formula dos building blocks do DNA que esta nos centros dos neurônios do cérebro, tornando-os também o building block do cérebro que produz a mente, que envia a visão da formula ao cérebro. Não da formula em si, mas dos objetos reais, os sistemas, criados por ela. Os antigos – tendo uma mente muito mais fresca do que a nossa hoje, e portanto uma memoria mais próxima da historia de nossos ancestrais, inclusive os não-vivos, tinham flashes dessa visão. Ou ao menos alguns deles, em algum estado de cérebro alterado, por alguma droga química, ou algum fator estressante, etc.

Então o 666 coincide surpreendentemente com o numero que e se extrai de um átomo de carbono, que é o building block atômico essencial dos corpos vivos como o humano, e o carbono é o átomo essencial dos sistemas biológicos porque é o átomo que melhor imita e completa sem exceder o numero de seis funções sistêmicas da formula, dando a entender que cada partícula no átomo esta’ desempenhando uma função sistêmica.  Apenas lhe falta uma função, a de numero cinco ( F5) porque na verdade esta função é externa ao sistema, apenas existe em potencial latente da formula, já que ela so’ entra em ação nos eventos de auto-reprodução do sistema.

E assim explicamos mitos, religiões, galaxias, átomos e até a mente humana… por uma razão que ainda esta na sua infância, mas ao que ao menos fica temporariamente satisfeita com tal explicação.

 

 

 

 

Tags: , , ,