Desconstrucao da Cultura Tradicional Predatoria: “Armandinho”,… um Aliado?

xxxxx

Alexandre Beck, com suas tirinhas do “Armandinho”. Uma aguda perspicácia pelas hipocrisias praticadas pelas pessoas em geral, uma coragem de afrontar os poderosos nas suas hipocrisias – como os militares, os medicos, etc –  denunciando-as na forma de desenhos, tirinhas, tentando impregna-las com o humor para captar atencao. Com isso esta sendo ameaçado e atacado agressivamente pelos militantes destes poderes, mas continua determinado a continuar. Merece nosso acompanhamento e algum suporte, pois isto ajuda na missão de auto-exorcizar os tres instintos animalescos da psique humana.

https://revistatrip.uol.com.br/trip/o-pai-do-armandinho-o-menino-de-cabelo-azul-que-reflete-sobre-arte-a-politica-e-direitos-humanos?

O pai do menino de cabelo azul

“Uma amiga feminista negra me ensinou o que é o sentimento de uma mãe ao ensinar seu filho negro a se comportar na frente de agentes de segurança: não correr, não fazer movimentos suspeitos. Não imaginava essas reações negativas, negando a realidade, afinal eu já tinha publicado outras tiras mais ‘complicadas’ para um leitor conservador”

Matrix/DNA: Claro que isso é fato, é realidade. O que leva uma psique a se irritar e tentar evitar que a realidade seja dita e lembrada dentre o povo? O instinto predador na sua voraz obsessão de manter sua ordem no seu territorio, entre lobos e presas. E o leao fica ainda mais preocupado quando um discurso pode conduzir os lobos – seus capatazes na manutenção da ordem – a refletirem no que estao de fato fazendo, e como lobos são mais fracos que leoes na ideologia, isto pode balançar o comando.  Entao existe uma patrulha predadora vigiando e se manifestando. Como isso retarda a evolucao humana, é preciso buscar uma estratégia para minimizar os efeitos e poderes dessa patrulha. Sem confronta-la diretamente, claro, pois não se cutuca leao com vara curta.  

“Se todo mundo encarasse o mundo como uma criança, tudo seria mais simples. Nós precisamos aprender, ninguém nasce pronto. Sou da filosofia, área inquisitiva por excelência, e ainda assim demorei para me dar conta: nós não notamos nossos privilégios e, ao mesmo tempo, nossos obstáculos para entender o outro”, acrescenta Janyne.

Matrix/DNA: Investir algum tempo do intelecto imaginando-se uma crianca observando o comportamento das pessoas, perguntando-se curiosamente “porque” agem desta maneira, é uma boa estrategia para captar as hipocrisias da cultura predadora e do instinto da presa.

xxxx

Com poucas imagens e pouquíssimo texto, Alexandre leva o leitor a perceber diversas coisas e ainda retira dele um bom sorriso que vem junto com o pensamento: e não é verdade?”

xxxx

“Eu me considero afortunado, de verdade. A vida passa muito rápido, sempre digo. Então, a gente deve fazer da vida algo que possa trazer um bem para o mundo. Não viver uma vida egoísta, mesquinha, porque daqui pouco a gente vai embora. Fazer do mundo um lugar um pouquinho mais justo e humano. É o mínimo.”

xxxx

( Pesquisar no Google: Alexandre Beck Armandinho. Tem canal no Youtube. Para estudar apoio e contacto)

 

Tags: , ,