A Matrix/DNA Responde à Estratégia do Vaticano Para se Aliar com Islamismo no Combate aos Secularistas.

(Artigo em construção)

A noticia está no website:

http://www.paulopes.com.br/2011/09/vaticano-quer-alianca-com-muculmanos.html

Vaticano quer aliança com muçulmanos contra secularismo

QUARTA-FEIRA, 21 DE SETEMBRO DE 2011

Apenas êste titulo, ainda sem ler o artigo, já me infla de indignação e me faz correr a dar uma resposta (não uma resposta obtida na leitura dos mapas da Matrix/DNA, mas resposta dêste autor que tem sobrevivido  sob o ciclo da miséria e sempre escravizado). É o seguinte:

“Pensemos  na frase do titulo acima. Focalize sua atenção nas palavras que formam os sujeitos da frase: Vaticano, cristãos, muçulmanos, secularismo. O que estas palavras tem em comum? São tôdas derivadas do imaginário humano. Teorias, conceitos, abstrações, sistemas erigidos pelo inconsciente coletivo.  Nada relacionado aos duros fatos naturais do nosso dia a dia. São palavras vazias relacionadas ao reino dos invisiveis. Estas pessoas que vivem e sobrevivem do invisivel e em torno dêstes nomes acima, e o que elas produzem existem numa realidade diferente da nossa, comuns cidadãos.

Esta divisão da vida humana em dois níveis é mera continuidade da divisão observável no mundo selvagem dos animais. Lembre-se da cena. Na baixa pradaria de relva verde estão carneiros, ovelhas, alces. Pastando. Transformando grama em carne. Nos limites da relva verde começa o terreno mais elevado, os arbustos, e a floresta de àrvores gigantes. Ali no meio dos arbustos e sob a sombra das grandes árvores, dormem as feras sanguinarias: leões, tigres, anacondas, jibóias…~

Às vêzes despertam, se estendem em bochichos espreguiçantes, e observam por dentre os arbustos as prêsas lá no meio da relva. Quando decidem que alguma prêsa ainda jovem, de carne frêsca, engordou bastante, está na hora de descer lá e colher o fruto daquela laboriosa transformação. Tem alguma diferença entre o Vaticano ou a Meca dos Muçulmanos com o nosso mundo de prêsas  trabalhadcras aqui fora? Não, apenas mudam os personagens. O significado existencial é o mesmo.

Mas então o que é “ser humano”? Não é ser dotado de inteligencia, consciência? Então porque continuamos a imitar, a nos mirar nos exemplos do mundo selvagem dos animais para construir nossos sistemas sociais?! E porque nos resignamos ao papel de prêsas? Para os predadores isso convem, estão usando de fato suas inteligencias, mas e nós?!

O que fariam as ovelhas se tivessem inteligencia? A primeira coisa seria trabalhar menos para: a) não fornecer gordura de primeira atraindo mais os predadores; b) ter mais tempo para reunirem-se buscando estratégias para, no minimo, pegar os predadores em armadilhas quando descem para colher o produto de nosso trabalho. E muito mais. Pois a fôrça dispersada do maior numero pode ser reunida e se igualar ou superar a força concentrada do menor numero. De uma maneira ou de outra iriam acabar com a festa dos predadores. Que desçam e vão pastar tambem. C) sem a divisão entre predadores e prêsas, as ovelhas empregariam o tempo na busca do conhecimento que as levasse à transcendencia de sua espécie. Como a Humanidade deveria estar fazendo agora.

A Vida dos Predadores e...

A Vida dos Predadores e...

... a vida das prêsas

... a vida das prêsas

Não concordas?! Estás tu tambem na posição de predador/a? Pois se tu és como eu, que trabalha feito escravo de 8 a 14 horas por dia, chega em casa super-cansado, olhas à volta e só vês problemas a resolver, quantas vêzes num ano te vês envolvido com fatos reais ralacionados aos nomes acima? Chegaste mesmo no ultimo ano em algum momento a ouvir ou proferir tais palavras? Por acaso recebestes alguma ajuda de pessoas que lidam com seja lá o que for, relacionado a estes nomes? Mas e de onde estas pessoas tiraram os produtos que consumiram no ultimo ano? Quem trabalhou realmente com as próprias mãos, na real produção de todos os produtos produzidos pela Humanidade no ultimo ano? Quem faz êsse sistema social dividido absurdamente nêstes dois reinos senão humanos como eu e você? As girafas? Crocodilos? Estamos fazendo isso errado.

Mas vivem assim porque existem comuns cidadãos que concordam com que existam e inclusive muitos tiram frações do resultado do seu trabalho sacrificante que deveriam ser destinadas a si mesmos e aos seus necessitados dependentes para sustentarem êstes espertos predadores. Parece que êstes parasitas têm o poder da serpente de hipnotizar e manipular as vitimas. Vivem limpos, de paninho branco engomado, sem nenhum calo nas mãos, bem diferente que muitas meninas adolescentes que já estão ficando com pernas e costas curvadas por puxar enxada para produzir alimentos que vão ser surrupiado pelos predadores, muitas crianças perdendo dentes por não terem dentistas. Êste mundo é realmente um porco design. Para os que existem nas minhas condições, a união de muitos nas mesmas condições baseada nos projetos do “secularismo” – se isto signifcasse a separação entre predadores e prêsas – seria uma esperança de libertação.

Não são nomes de coisas reais, factuais, ou seja, não são nomes de algum objeto concreto, palpavel, visível relacionado à realidade dos corpos humanos concretos, visiveis e suas lutas pela existência.  São nomes de teorias, conceitos mentais, imaginados. Mas o que se poderia esperar sair da bôca de individuos que conseguem escaparem da condenação que cai sôbre todo ser humano ao nascer que é a de produzir seu consumo sob o suor de seu corpo? Ficam com tempo ocioso o qual é a fábrica do diabo. O ócio lhes conduz à masturbação do excesso intelectual no reino do imaginario e como isso produz reforços que llhes aumenta o poder sôbre os hospedeiros, mais e mais se afundam no abstrato.  Êste povo vive do invisivel, de explorar o encantamento que o desconhecimento do invisivel produz nos incautos. Entrar nêstes temas dêles é ficar circulando em volta do mundo do faz de conta.  Vaticano é como as pirâmides egipcias modernas, uma obra do sangue e suor de milhares de humanos erigindo monumentos supérfluos devido o capricho de predadores e parasitas que nunca sujaram um dedo no sacrificio de construir a obra. Cristianismo e Islamismo são as formas que os adultos fazem a mesma coisa das crianças que tem suas mentes povoadas por super-heróis, contos de fadas e bichos-papões. Secularismo é outro têrmo sem qualquer conotação com algo natural. Vivem do invisivel. Das mentiras que o invisivel possibilita.

E o que vem escrito no artigo abaixo daquêle titulo?

Trata-se de uma realidade que cristãos e muçulmanos consideram ser de primordial importância”, escreveu o cardeal Tauran. “[…] Deus nos guia no nosso caminho!”

Cardeal Jean-Louis Tauran

Cardeal Jean-Louis Tauran

Bem, aqui a Matrix/DNA é quem se mexe inquieta e indignada e não resiste a botar a bôca no trombone:

“Deus?! O que é isso? Onde está essa guia que não vejo? Mas de que estás falando? Estás dizendo que existe algo invisivel e tu podes vê-lo? E ninguem do meu meio-ambiente nunca viu? Ou proves isso agora ou vou lhe dizer na cara que és mentiroso. Quem mente tem alguma intenção maligna: qual sua intenção? E porque vens com a face sorridente se aqui não existe nenhum motivo para riso? Para que esta voz melosa constrastando com a voz ruidosa do patrão o dia todo no trabalho? Para que êstes panos inuteis sobrando no corpo? Aqui na pradaria usamos calças jeans e camisetas.  Estás totalmente  fora da minha realidade, meu chapa! Não vem que não tem, aparências não me dizem nada, não me enganam. Hummm… já posso notar. Eu estou sujo e arqueado do trabalho e num ambiente miserável e tu estás limpinho, perfumado e rodeado de ouro… não se precisa dizer mais nada. Nem mais uma palavra, saia daqui, não vais furtar nada, tenho muito trabalho a fazer para botar ordem nisto aqui. Inclusive limpar isto tudo e desinfetar contra parasitas.

É a Natureza quem me guia em meu caminho, se tens outro guia lhe desejo boa sorte, nossos caminhos se separam aqui, vá pelo seu, eu vou pelo meu.  Até alguem provar com fatos concretos que nossos corpos e meio-ambiente possuem algo que não seja natural ou que alguma coisa sobrenatural estêve aqui modelando a matéria natural para fazer estas coisas diferentes do que racionalmente foi feito pela mera e real cadeia de causas e efeitos naturais, a unica mestra que escuto é a Natureza. Porem tomo o cuidado para não deixar a Natureza imediata aqui que criou esta biosfera sob o estado de caos me fazer um mero macaco melhorado ainda caótico e selvagem tentando imitar os comportamentos do reino animal em meus comportamentos como tu tentas ser um predador. Sei que acima disto existe tambem o estado natural de ordem, posso ver na harmonia dos astros no céu, e talvez ainda exista algo mais complexo acima do caos e da ordem, então extraio destas operações mentais envolvendo todas estas possibilidades os projetos que me servem de guia. Nestas bases podemos dialogar, senão não me venha falar besteiras.”

Continuemos a ler o artigo:

A carta foi enviada recentemente, ao final do Ramadan, que é um ritual de jejum dos muçulmano. Nela, Tauran escreveu que é “nosso dever” ajudar os jovens na descoberta dos valores “humanos e morais” e saber diferenciar  “o bem e o mal”. O “mal” no caso, conforme o cardeal deixa subentendido, é o secularismo, que, segundo ele, ameaça as atividades religiosas. “Não podemos deixar de denunciar todas as formas de fanatismo e intimidação, os preconceitos e as polêmicas, bem como a discriminação de que, às vezes, os crentes são o objeto, tanto na vida social e política, bem como nos meios de comunicação de massa”, acrescentou.

Analizemos isto:

Carta? Os ociosos tem tempo para escrevê-las, gostam de fazer isso sob ar condicionado, é só o que suas mãos produzem. Jejum, Ramadan, ritual, muçulmano? O festival de alienações continua! Nada que faça parte do meu dia de luta pela sobrevivência fisica e noites/feriados de busca incansavel de conhecimento dos fatos da natureza para captar aquêles que possam melhorar minhas condições de existência. Em que mundo vive êsse povo?! Sustentados por quem? De mim é que nunca levaram um tostão, ao menos diretamente.

Nosso dever é ajudar os jovens na descoberta dos valores “humanos e morais”… ?!

Não! Seu primeiro dever é ir parsa a lavoura produzir o alimento que vais comer hoje. Segundo amassar cimento para fazer a tapera que queres para morar. Depois empregue o resto do dia nas fabricas para produzir os outros produtos que consomes. Caso contrario, nada entendes de valores  humanos e morais . Se não fazes isso, os jovens terão que, alem de fazer para êles, fazerem para ti tambem e aí não lhes vai sobrar tempo para ouvir suas basófias hipnotizadoras. Mas notem isto: “valores humanos e morais”… É o festival dos conceitos teóricos continuando. Nada de util, de palpavel…

Saber diferenciar o bem e o mal…

Sarcasticamente ironico! Ãs vêzes até penso que naquelas fábulas dos livros de fábulas antigos como a tal da biblia, tinha alguma sabedoria. “Não coma o fruto da árvore dominada pela serpente, pois êste fruto vai te envenenar com o que a serpente prega como conhecimento do bem e do mal…”

Quem já de cara, apenas mostrando sua vestimenta e aparencia e posses e ócio, pratica o mal, é uma serpente. Que sabedoria querem passar aos jovens! Como se algum humano provido dêsse pequenino cerebrosinho que mal chega a ser nem um pontinho na imensidão dêste Cosmos soubesse algo de algo e se constituisse em autoridade para ensinar… Realmente nada de sensato e util para melhorar minhas condições de vida sai destas bôcas…

O mal, segundo o cardeal, é o secularismo…

Bem… se vêm dizer isso direto para mim já mando parar imediatamente e falar palavras reais relativas aos fatos reais do meu dia a dia. Dar tréguas é dar corda ao predador. Não caia nessa armadilha do hipnotismo da serpente. Mas vamos abrir uma excessão e ver qual a definição de mais essa “invenção artificial” do predador:

Secularismo (Wikipedia):

secularismo é o princípio da separação entre instituições governamentais e as pessoas mandatadas para representar o Estado a partir de instituições religiosasdignitários religiosos. Em certo sentido, o secularismo pode afirmar o direito de ser livre do jugo e ensinamento religioso, bem como o direito à liberdade da imposição governamental de uma religião sobre o povo dentro de um estado que é neutro em matéria de crença. (ver também Separação Igreja-Estado.) Em outro sentido, refere-se à visão de que as atividades humanas e as decisões, especialmente as políticas, deve ser imparciais em relação à influência religiosa.

Ora… ora! Se “secularismo” é isso tudo aí, êle tem é que ser defendido com unhas e dentes. Apesar de não concordar com muitos tópicos dos autores e filósofos que fundaram e defendem essa escola do pensamento, como Diderot, Espinoza, Locke, Madison, Paine, Thomas Jefferson,… o grande Bertrand Russel,… considero-os mil vêzes mais honestos e sábios que qualquer representante dos religiosos. “A impossibilidade do milagre como uma violação das leis naturais”… só para citar uma daquelas grandes antenas da raça humana, Espinosa, que muito me deleitaram nas leituras da adolescência.

Bem…, então a intenção do cardeal é retornar aos tempos dos seus antepassados e fazer o que fizeram: a Inquisição, as fogueiras…

Bem,… não vamos entrar em guerra armada para decidir quem será o “ajudador” dos jovens a aprenderem os valores humanos e morais. Falta-me convicção, vontade, energia para tal. Porque eu acredito que eu não sei qual tipo de valores morais e humanos passar aos jovens para que tenham uma vida melhor da que eu tive. Eu me considero um cego e cego que tente guiar outros cegos, mentindo para 6eles que 6ele não é cego e está enxergando, arriscando a levar todos a cairem na primeira ribanceira do caminho, é um covarde, imoral, irresponsavel, até mesmo um potencial assassino! Não sei como anciãos como êsse cardeal pode descer tão baixo. Isto é um cancer no corpo da Humanidade.

Mas tambem não podemos ficar inertes, temos tambem responsabilidades devido já ter-mos tido mais experiencias na vida que a criança caindo nela agora. Então o que devemos fazer? Por enquanto, tôda vez que deparar-mos com os predadores lançando seus estimulos hipnotizantes ao meio em que vivemos, tentar desativar tais estimulos, gritar tambem alto, escrevendo tambem cartas e divulgando-as para usar a mesma arma do adversário. Os leões escondidos nos arbustos quando nos ouvem uivar pensam que somos lobos que vêm disputar as ovelhas com êles, Então descem à pradaria furiosos dispostos a matarem os lobos. Na selva humana suas táticas é a inquisição, as fogueiras. Mas nós não somos lobos, não viemos devorar ovelhas, nunca renunciamos ao nosso dever de trabalhar duro para produzir o que consumimos. Aos 60 anos de idade continuo trabalhando duro no pesado até 70 horas semanais e mais 40 horas no estudo árduo da Natureza, e assim o farei até o ultimo suspiro mesmo que me tornasse um milionario, porque essa é a minha obrigação como ser humano que respeita os outros humanos, essa minha responsabilidade e valor moral sem deuses. Somos pombos correio que trazem nos bicos mensagens para as ovelhas de alertas contra as feras,  e os leões não nos alcançam porque sabemos voar.   Os jovens devem conhecer todos os angulos das questões, isso nutre o livre-pensamento, a liberdade da consciência humana deve ser o nosso supremo objetivo e o melhor que podemos deixar de herança para as próximas gerações, a escolha final deve permanecer sob o direito dêles. Se estás do meu lado, faça sua carta, divulgue-a, modifique-a segundo seuas preferencias,  ou se concordas com tudo aqui, divulgue esta mesma. E ao invés da bestializante alienadora “aleluia, aleluia”, saudemo-nos: “que a nossa fôrça se reuna!”

Assim Lutaremos Contra a Fôrça do Invisivel Aplicada Pela Tirania dos Predadores

Assim Lutaremos Contra a Fôrça do Invisivel Aplicada Pela Tirania dos Predadores


Tags: , , ,