JOVEM: Isto é Sobre Sua Vida, Leia, Pense, Discuta Conosco, Para Não Caíres Nesta Armadilha

O texto abaixo, de um americano tipico que vive aposentado na California (meu amigo de Facebook e debatedor da minha teoria), trata de um dos mais importantes aspecto da nossa vida. Para os jovens, este mais importante aspecto ev a vida aqui e agora, menos importante ev o que sera sua vida na proxima fase de adulto-jovem, enquanto o aspecto da fase de adulto-velho fica praticamente ignorada em seus pensamentos, dada a complexidade da vida, do mundo externo e portanto nossa incapacidade de previsao do futuro. Mas aqui esta uma grande falha da maioria dos jovens. Se eu quando era jovem, tivesse dedicado apenas algum tempo dos que sobravam a pesquisar e pensar sobre o que iria ser minha vida na fase adulto-velho, eu certamente teria evitado cometer uns grandes erros que agora que cheguei nesta fase me custam muito sofrimento. Por exemplo, uma pequena e tempestiva decisao que tomei na escolha entre dois empregos. Eu decidi pensando apenas naquela fase de jovem, o que era melhor para mim “aqui e agora” e estava na cara que o emprego X se apresentava como a mais sabia decisao. Foi um erro imperdoavel, pois nao era apenas a pior decisao para o futuro distante, como aprendi depois: foi uma decisao errada que me desviou do caminho da vida mais feliz para uma vida totalmente indesejada, me perseguindo por toda fase de adulto-jovem e agora, na de adulto-velho. Mas estas situacoes em que temos de escolher nao sao apenas a vida profissional, sao em relacao a tudo: a escolha da pessoa para casar, a escolha do habito alimentar, de como atuamos ou nao em relacao ao exterior social, da maneira como dispomos os moveis dentro de casa, etc., e etc.
Nossos corpos, nossa mente, ev a todo momento atravessados por imperceptiveis, desconhecidas, ondas invisiveis que sao verdadeiras forcas naturais, que atuam, interferem no meio das sinapses que emergem quando estamos pensando. Basta lembrar as ondas magneticas que vem do centro do planeta e as ondas que vem do Sol, quando estamos no meio disso tudo. As ondas de som entre telefones celulares conectados nos pegando no meio dessa transmissao, as ondas dos radios, das televisoes, etc. Portanto quando tens que tomar uma decisao, nao es senhor(a) absoluto das decisoes escolhidas, pois nao tivestes total controle dos teus pensamentos. Isso ev incomodo, parece ficcao cientifica, tendemos a ignorar isso… mas ev o mundo real, escapar dele ev dar continuidade a essa vida acumulando dcisoes improprias e danificando nossas vidas, pagando com sofrimento real as consequencias. E apenas agora que eu  posso repensar uma dezena de ocorrencias na minha vida todas dentro de um mesmo padrao, aplicando minha metodologia de escrever, desenhar, no papel estas ocorrencias e aplicar a anatomia comparada entre elas para tentar identificar algum elemento comum que atuou e eu sempre o desconheci, somnte agora posso dizer com uma quase certza que existe uma forca atuante sobre nos demasiado influente na nossa vida desde o nascimento, que precisamos iniciar urgente uma nova area das Ciencias para investiga-la. Vou falar dela mais a frente.
Milhoes, senao bilhoes daqueles “adultos-velhos”, ou simplesmente os mais idosos, que voce ve a todo momento nas ruas, e ou dentro da sua propria casa, lhes parece silenciosos, absortos em pensamentos, os quais voce imagina que na maioria sao pensamentos sobre a morte que eles sabem que se aproxima… voce nao sabe agora, mas lhe digo por perguntar muito a eles: seus pensamentos vivem relembrando suas decisoes quando jovens e adultos-jovens e comparando-as com a sua situacao de vida agora… perguntando-se o porque o mundo ev assim como aprenderam apenas agora o que ele ev…coisa que o jovem nao faz, ou seja, decidir agora tambem considerando os efeitos de suas decisoes na situacao de adultos-velhos. Pouquissimos velhos estudaram a natureza para aprender um detalhe que existe no mundo, uma forca natural, que ninqguem ainda sabe o que ev e como ev e de onde vem, que ela esta influenciando e ate mesmo difgirindo sua vida agora sem que tenhas consciencia dela, ela ev a resposta quando os velhos ficam sem a resposta a suas perguntas do porque tomaam aquelas decisoes. Essa forca invisivel existe, mas eu aposto com tudo que ela ev uma forca natural, e que temos capacidade de identifica-la, desmascara-la, se iniciar-mos uma estrategia agora cercando-a cada vez mais, trocando informacoes entre nos sobre os efeitos que cada qual esta sentindo dessa forca em suas vidas. Essa forca ev positiva para alguns poucos, negativa para muios, mais ou menos para outros. Para mim ela sempre foi negativa e invencivel por mais que eu tenha lutado contra ela. Um exemplo de como ela atua, esta evidenciado na fabula de Sisifo e Prometeu. Condenados por Zeus (ja que ninguem conhece essa forca, a maioria a imputa a divindades sobrenaturais) a todo dia de manha rolaremuma edra morro acima para verem-na exaustos e ja sem forca despencar no final de todas as tyeardes, simbolizando o trabalho rotineiro de todos os dias. Essa forca ev positiva por exemplo para os Eike batista da Vida, qe ja nascem dentro do lado positivo dela e para os quais, como eles mesmos dizem…” a minha estrela brilha, a sua ev apagada…”. Essa forca sempre me foi negativa. Eu sempre fui um guerreiro muito ativo fora do normal, por 5 vezes consegui romper o cilo da miseria de forma meteorica, comecei a me levantar causando admiracao aos que assistiam, mas quando ia pondo minha pedra no topo da maontanha… tudo s despencou por 5 vezes de maneitra irracional, ilogica, aos olhos da nossa razao humana. Porem quando entendemos que existe essa forca, mesmo sem ainda entende-la, a coisa toda se explica. Ev muito importante para o jovem que aprenda sobre essa forca, pois ele sabera dar um rumo a sua vida muito melhor e mesmo que nao tenha o lado positivo da forca a seu lado, ele sabera se ajeitar na situacao de maneira que seja menos torturado pela vida, podendo ate mesmo ser um pequeno feliz. So para adinatar, tenho encontrado aspectos dessa forca que ja identifiquie, nas escrituras orientais dos crentes nessa coisa chamada “Karma”, e nos escritos de Alan Kardec nessa corrente filosofica chamda espiritismo, onde essa forca aparece descrita com o nome de “reincarnacoes”, mas tudo isso ev baboseira, desvios da realidad devido a nao entender-mos ainda de que se trata. Mas a forca existe e voce tem que saber que ela existe para notares os sinais dela ao seu redor, os efeitos dela em sua vida, principalmente a forca dela por tras de suas decisoes. A Matrix/DNA esta abrindo um capitulo para tratar dela, para pesquisa-la, acumular evidencias, tentar ve-la nesta escuridao.
Uma das cancoes que tem uma frase muito bonita que sempre me marcou na vida esta na musica Yesterday, dos Beatles: quando eu era jovem era feliz e em parte essa felicidade vinha dos momentos em solidao recolhido em meus pensamentos. Eu tinha sonhos, esperancas, para o futuro. Hoje que envelheci e confirmei que tais sonhos nunca se realizaram, vivo como um zumbi, automato, totalmente passivo, pois ja nao tenho forcas e esperancas de mudar nada na minha vida. Meus unicos momentos de algum prazer intimo ev quando sorrio, sonhando com os sonhos que eu tive na juventude para o que ia ser quando adulto… para o tempo aqui e agora. Pois ev, mas estes seonhos eram errados, sempre sao, porque nossa falta de interesse de uma melhor pesquisa e reflexao sobre os efeitos do mundo na nossa vida mais a frente. Ev urgente que voce procure ver o mundo com mais exatidao, eliminando as fantasias que ainda vem da infancia, que voce situe seu corpo e seu ser total neste mundo e dentro da dinamica deste mundo. Tendo uma visao mais clara do mundo agora, se torna a causa de uma boa projecao de como o dsenrolar proximo deste mundo vai determinar sua existencia mais a frente. E te digo: ev uma verdadeira tortura para o adulto-jovem e o adulto-velho saber que esta sofrendo aqui e ali poruqe tomou decisoes erradas na idade que voce esta agora. Ev terrivel… e nao tem mais conserto. Ev fatal, determinado, que teras de suportar os efeitos destes erros ate seu fim, levando-os consigo para seu caixao. Nao brinque com isso agora!
Meu grande erro profissional foi um erro que a maioria dos jovens comete. Eu estava empregado no setor de computacao do Grupo Pao de Acucar em Sao Paulo, tinha 19 ou 20 anos. Fazia cursinho para vestibular. Sem familia, vivendo sozinho num quarto de pensao no centro de Sao Paulo. O maior problema era o salario, dinheiro pouco que nao me permitia juntar, comprar as melhores coisas que precisava. Procurar namoradas… nem pensar. Nao tinha tempo para namorar e nem dinheiro para pagar a parte da namorada nos embalos de sabado a noite. Ai por acaso e meio sem saber porque, fui fazer um teste visto num anuncio do Metro de Sao Paulo queestava iniciando e precisava de gente para muitas funcoes. Passei no teste, o entrevistador me chamou e falou do salario: o dobro do que eu estava ganhando! Nao pensei duas vezes, pedi demissao, enfrentando o diretor do departamento que irado se levantava de sua poltrona me dando de dedo: “Luis, voce esta fazendo uma coisa errada, seu lugar ev aqui, nao sejas estupido!”. E eu pensando comigo: “Ele fala assim mas aumentar o salrio que ev bom, nada, e essa companhia esta ficando cada vez mais rica nas nossas costas, querem trabalho barato…”. Eu tinha sido bem selecionado quando entrei no Pao de Acucar, me deram logo de cara o cargo de “calculista”, sem experiencia anterior nenhuma, apenas porque tirei a melhor nota nos testes de matematica. E nos dois anos ali eu subi como um meteorito, uma promocao a cada seis meses, ja estava no setor do Controle do Centro de Processamento de Dados, um computador alugado da IBM a 800,00 dolares por dia que era do tamanho de uma sala refrigerada a ar. Mas era so aumento de responsabilidade, de nome, de status dentro da empresa: cada promocao me aumentavam em 20,00 ou 50,00 reais. Pois no Metro tambem comecei como um meteoro, tres promocoes em dois anos, cheguei a supervisor de quase mil funcionarios, 24 nos de idade, mas o dinheiro… era ilusao. Mil reais a mais no salario apenas paga a diferenca que passas a pagar pela melhor marca de sapato que compras e um melhor prato escolhido no restaurante.

(Tenho que parar aqui agora mas vou deixar abaixo o texto do amigo Kenneth para depois traduzir, para ir pensando nele…)

Kenneth Musson
With the exception of my feelings of anger, guilt, and loneliness, I live like a sixteen year old boy on summer vacation. I have no job, no responsibilities, a little money to spend, and no one to answer to. I wake at my leisure and go to bed when I feel like it, or not. I come and go at will, and I am rarely sure where the day will take me….. I now have the life Linda and I had decided we wanted, but the only thing I really want is my Linda. Having the opportunity to do as I please without considering anyone’s feelings, surly must be a dream come true for someone, somewhere. Be careful if that is your wish, it just might come true some day. I am free to dedicate all my time to taking up a new hobby, going on a trip, taking in some sights, meeting new people and just generally enjoying my retirement. Except I cannot resolve the fact that all these possibilities came at the great expense of the life of the one person in the world I would have gladly given it all up for, and now nothing ever seems like very much fun, anymore. Linda and I spent many hours contemplating our life together after the kids had grown up, and moved out. We dreamed of a time for ourselves, well into retirement, when we could behave like unsupervised children, free to explore and doing whatever we pleased. We would sit hand in hand, visualizing our twilight years. The two of us, old and saggy, walking in a park, her leaning on me for support, and I, using my cane to shoo away the dogs attacking her fat little ankles. Stopping in a colorful garden and picking flowers to give to my girl, we would guiltily look around to see if anyone saw what I did, and then giggle about getting away with it. We never considered the possibility that one of us would die so young. We just assumed that we would expire together, in bed, holding hands, and looking into each other’s eyes. Quietly drifting off, exactly like we did most nights when we lay down to sleep. Well, she did die in bed, looking into my eyes, while we held hands, but she went alone, leaving me here, and she was scared. She told me how frightened she was of dying, and except for uttering, “Oh lover…” I could do nothing but look back at her! I was sitting in a chair next to her as she stared intently into my face, burning each wrinkle, blemish and crease, into her mind, so she would not forget what I looked like after she got to where she was going. She grasped my hand tightly, afraid to let go, Oh God! This is so difficult for me to recall, but I can’t visit my memories of our life together without also recalling our last minutes. What a cruel trick we had played on us! I know that she felt cheated every bit as much as I do. I torture myself at times wondering if she is where she is, missing me as much as I miss her. I honestly hope not, for what kind of a life after life would it be longing for the one who had been your lover for just under half of their existence? If I was where she is now, and missing her the way I do, I would rather be dead.

Tags: