Grande Descoberta Sobre o Cérebro, me Inspirando na Fórmula da Matrix/DNA!

A salvação da espécie humana – se acontecer – depende muito de uma mudança evolutiva no cérebro humano. Precisamos desenvolver novos sensores para conhecer mais a Natureza, ou ressuscitar os sensores que desairam, como a antena dos insetos e pássaros. Os americanos perceberam isso – depois de observarem e não entenderem o esforço dos russos nesta pesquisa – e o presidente Obama lançou um grande projeto com promessa de investimentos bilionários em todos os setores que pesquisarem o cérebro.

Na selva amazônica descobri a fórmula da Matrix/DNA, a qual me fez produzir varias teorias e projetos de pesquisas sobre o cérebro. O cérebro é um sistema natural, e como tal, ele tem que estar montado em cima da fórmula da matrix universal. Portanto preciso levantar sua configuração, todos seus componentes, e enxergar nele como a fórmula funciona. Esta madrugada estava continuando a pesquisa do cérebro ( veja artigo aqui:  Cérebro: Montando seus Elementos, Componentes, no Modelo da Fórmula da Matrix/DNA – See more at: http://theuniversalmatrix.com/pt-br/artigos/?p=7885#sthash.5VuBjqd3.dpuf )  e de repente acabo de fazer mais uma descoberta, a meu ver, sensacional. Sobre a glândula pineal. Do jeito que a coisa vai indo ( a cada semana vou descobrindo uma novidade no cérebro humano) é possível que ainda nesta vida, antes de morrer, eu consiga despertar e usar um sensor no cérebro que nunca homem algum conseguiu ( já tenho experimentado algumas situações sem paralelo na História).

 

 

Para entender esta descoberta, primeiro é preciso trazer para cá a fórmula da Matrix/DNA:

E o desenho do circuito do fluxo interno de informação da fórmula da Matrix/DNA na sua versão de sistema perfeito fechado, na forma de diagrama de software

O cérebro tem que estar montado em cima desta fórmula. Pela posição, formato e função de cada elemento do cérebro vamos detectar qual a ” F ” ( Função Sistêmica Universal) que ele representa. Já de primeira mão se nota que a divisão do cérebro em hemisférios direito e esquerdo é devida a divisão da fórmula entre face esquerda ( que vai de F1 até F4) e face direita ( que vai de F6 até F1), sendo o corpo caloso no meio uma representação da F5.  O centro do cérebro deve ser F1. E agora descubro que F1 tem como sua contraparte cerebral, o hipocampo, dentro  do qual está a gandula pineal. A Ciencia sabe que esta pequena glândula misteriosa é de demasiada importância no funcionamento do cérebro, enquanto os misticos sempre disseram que esta glândula é o “terceiro olho”. Pois na fórmula da Matrix/DNA, F1 é a peça, o órgão, responsável pela criação e inicio da operação do sistema. Vejamos as evidencias:

Primeira grande evidencia. Como evidencia primeira de que estamos no caminho certo, a glândula pineal, que ocupa esta posição, tem o formato de cone, tal como o F1 da fórmula. Mas F1 não é apenas o cone central e sim também as adjacências, formadas pelo “horizonte de eventos” que na galaxia é as nuvens de poeira ( e algo mais, pois tem o quasar) e a esse conjunto no cérebro, creio por enquanto ser a região do “hipocampo”.

Segunda grande evidencia. A glândula pineal é composta por pequenos grãos que lembram cristais de grãos de areia, por isso essa substancia é conhecida como tecido granuloso. Para melhor entender essa evidencia, vamos trazer a mesma fórmula da Matrix/DNA tal como foi desenhada pela primeira vez, na selva:

Matrix/DNA: O template para todos os sistemas naturais, de átomos a nucleotideos a galáxias e células. O circuíto energético padrão.

Observe como a F1 é praticamente composta de “grãos de poeira estelar”, no seu aspecto de galaxia original – o ultimo ancestral não vivo dos sistemas vivos, como o cérebro. Na v verdade, o tal vortex central, a que chamam de black hole, e eu chamo às vezes de buraco branco, etc., nada mais é que grãos de poeira estelar no espaço sideral girando num eixo e adquirindo a forma de espiral, mais as fôrças eletromagnéticas do sistema galáctico ( e mais os chamejantes cometas, que chegam trazendo a energia) . Então, na verdade, o que é visível no centro da galaxia seria apenas a poeira misturada com cometas, girando. E pela informação aqui, a glândula pineal parece ser apenas um montículo de grãos de areia. Acontece que a poeira estelar contem em si, 50% das informações do sistema, da fórmula da Matrix, enquanto os cometas possuem os outros 50%. A estrutura pode parecer uma insignificante sopa, porem nela estão os bits-informação para um sistema natural perfeito, o qual emerge da sopa.

Terceira evidencia.  Essa substancia chamada tecido granuloso está ausente no cérebro até a idade dos sete anos. É uma grande novidade para mim, pois pensava que o cérebro fosse completamente formado já na fase de embrião. E vamos lembrar o que na realidade é F1, na fórmula da Matrix/DNA. Quando o fluxo de informações, ou circuito sistêmico, está em F7, o sistema não tem F1. Pois F7 é o corpo na sua ultima forma, a de cadáver e em decomposição. Veja na figura azul acima como o corpo nessa fase ( a estrela) está se desmanchando, sua massa indo para a frente, formando uma nuvem. Quando F7 se extingue, o sistema “morreu” – segundo as nossas palavras. No período entre a morte da estrela e a formação do vortex de F1, todo o sistema nada mais é que uma nuvem de poeira. O sistema só volta a existir quando tem um corpo, o qual é F2, ou seja, as bolotas chamejantes ejaculadas por F1. E já tenho dito há 30 anos que F2 representa no corpo humano, a forma de criança. Mesmo quando as bolotas são formadas no vortex, depois são emitidas ao espaço, ( que é o trecho entre F7 e F2, o corpo do sistema ainda não está formado completamente. Ele apenas se forma por completo quando a bolota chamejante, que é a mesma coisa de semente vegetal, ou feto e embrião humano, recebe a poeira agregada que vai formar suas auréolas geológicas. Na galaxia, esta fase da agregação da massa final ao corpo tem uma idade astronômica, que corresponde aos aos 7 anos do corpo humano. Está explicado porque o cérebro humano apenas se forma por completo aos sete anos, pois o cérebro é uma nova cópia da fórmula.

Eu não sabia ( até ler o artigo hoje o artigo acima) que antes dos sete anos praticamente não tivemos a glândula pineal. Mas não sabia em têrmos, pois sem querer eu já havia desenhado isso. Apenas não prestei atenção. Esta é uma das belezas deste conhecimento da Matrix/DNA, sua capacidade de fazer previsões certeiras. Mesmo que você  esteja fazendo previsões de coisas que você não sabe mas cientistas já o sabiam há muitos anos… Isto já aconteceu muitas vezes comigo. Mas os cientistas conhecem o fato, pois observaram o fato acontecendo, mas só sabem descrever o fato, como ele é aqui e agora, não sabem explicar porque ele existe, e muito menos sabem o grande significado existencial do fato, que o liga ao Cosmos. Este conhecimento só  é possível dentro da Matrix/DNA.

Diz o cientista: ” O cérebro deu um grande salto após o macaco, conseguindo o pensamento fixo, continuo”. Mas aí perguntamos porque, como o macaco conseguiu isso. A explicação que tenho ouvido é que foi o desenvolvimento de ferramentas, da linguagem. Mas parece óbvio que o desenvolvimento de ferramentas e linguagem foi produzido pelo salto do cérebro, e não o contrario. Se fosse ao contrario, macacos de hoje,  sem o salto, estariam produzindo ferramentas e se comunicando por linguagem, para conseguir o salto no futuro. A resposta certa é que tudo se desenvolveu em paralelo, as ferramentas empurrando o cérebro a saltar mais longe depois que um salto inicial começou a produzir as ferramentas. E a explicação para esse salto inicial está na Matrix/DNA.

Quarta evidencia: Cientistas tem repetidamente sugerido que os cristais do tecido granulosos do cérebro são capazes de absorver “cósmica não-eletromagnética radiação”.  Como eu disse acima, F1 é composta de – na sua fase astronômica – poeira estelar, cometas e as forças magnéticas da galaxia que o fazem girar. Em outras palavras, buracos negros e glândula pineal absorvem a mesma radiação sideral.

Um problema que temos a resolver é como terá sido a evolução do movimento rotativo do ancestral, como ele se apresenta hoje na glândula pineal. A Natureza torce e distorce a matéria modelando-a de muitas maneiras, para conseguir fazer funcionar uma função sistêmica universal. Um bom exemplo disso, foi a evolução do movimento de trituração de pedaços grandes em pedaços menores. Na galaxia, isto era conseguido ao empurrar grãos contra grãos, dentro do rodamoinho rodopiante. Isto provavelmente se dava no plano horizontal, no plano da nuvem galáctica. Quando a evolução chegou à forma do corpo animal, por este não estar no espaço sideral, no qual havia a ausência de força gravitacional, a Natureza se saiu com o mecanismo dos dentes e maxilares, que trituram os objetos num plano vertical. Os maxilares são as forças invisíveis magnéticas da galaxia tornadas ferramente material. Então por aí se vê que não será facil detectar onde está, em que se tornou, essa força invisível, na glândula pineal, cuja situação é fixada e portanto, não pode girar. Mas de alguma maneira ela tem que estar aí.

Talvez este mecanismo esteja encoberto na teoria de Nikolai Kobozev, como diz o artigo no seguinte link: http://www.learning-mind.com/pineal-gland-the-gateway-to-other-dimensions-or-a-quantum-computer-in-our-head/?utm_content=buffer07fda&utm_medium=social&utm_source=plus.google.com&utm_campaign=buffer

“…the molecular structure of brain tissue is not responsible for the thinking process, it requires excitation by external flows with ultra-light particles called “psychons”…” – A estrutura molecular do tecido cerebral não é responsavel pleo processo do pensamento, ele requer excitação por fluxos externos com ultra-luminosas particulas chamadas psychons. Voce pode ver um rodamoinho nascer no quintal de sua casa, correr no chão, e morrer ali mesmo. mas na verdade voce não viu o rodamoinho, apenas vistes os objetos movidos por ele. Assim tambem são os pensamentos: voce não vê um pensamento, por exemplo, uma ordem para mover uma mão, mas vê os efeitos dele nos objetos. Porem realmente este tema é complexo, está confuso, vamos deixa-lo para refletir nele no futuro.

– See more at: http://theuniversalmatrix.com/pt-br/artigos/?p=7885#sthash.5VuBjqd3.dpuf

Tags: