Desconstruindo a Cultura Virtual Predadora: Complexo Sensorial Tambem Condicionado Pela Cultura?

xxxxx

How Culture Shapes Our Senses

( Matrix/DNA: O sentido mais notável modelado pela cultura é o paladar. Mas agora se descobre que tambem o cheiro, a visão das cores, e interpretações dos sons são diferentes.Assim como as cores não estão nos objetos, e sim nos olhos dos observadores, tambem os cheiros não são exalados pelos objetos, eles rsrão nos narizes dos cheiradores. )

http://www.nytimes.com/2014/09/07/opinion/sunday/how-culture-shapes-our-senses.html?hp&action=click&pgtype=Homepage&module=c-column-top-span-region&region=c-column-top-span-region&WT.nav=c-column-top-span-region

Trechos Importantes:

…the knowledge we gain from our senses as “zero-order beliefs,” so taken for granted that we do not even notice them as beliefs. The sky is blue. The fan hums. Ice is cold. That’s the nature of reality, and it seems peculiar that different people with their senses intact would experience it subjectively.

O que pensaríamos de um alienígena que dissesse ser o céu, cor de rosa? Eu iria me tocar com vergonha de quantas vezes eu disse que o céu é azul. Claro que não é. As cores estão nos olhos do observador. “Mas… diria alguém – … o que importa é que para nós humanos o céu parece azul e todos concordamos com isso. Isto facilita nossa vida, por exemplo, como iriamos retratar o céu e estrelas na bandeira americana se não pela cor azul?”

E novamente minha resposta seria desconcertante: “As bandeiras nacionais de todos os países foram feitas erradas, com símbolos, desenhos que nada tem a ver com a realidade. A América não é o céu, o céu não é americano, todos os países tem céu, ele não pode ser um diferenciador entre países a ponto de ser colocado numa bandeira. Seria muito mais racional que as bandeiras contivessem o mapa geográfico do pais. Portanto, o acordo tácito em cima de uma mentira não facilita a vida, pelo contrario, esconde e adia a solução que realmente viria a facilitar a vida… a Humanidade terá um grande problema de comunicação quando começar a entrar na comunidade dos seres inteligentes da galáxia, assim como é muito difícil a um povo extremamente nacionalista viver na era global, ou a um individuo extremamente narcisista viver em sociedade. Já é tempo da Humanidade deixar de ser a criança centro do mundo e crendo em fantasias infantis devido o desconhecimento das reais causas.”

 In recent years anthropologists have begun to point out that sensory perception is culturally specific. “Sensory perception,” Constance Classen, the author of “The Deepest Sense: A Cultural History of Touch,” says, “is a cultural as well as physical act.”

Isto trás muito novo alimento para se pensar. Então o uso e desuso da glândula pineal pode fazer aparecer uma antena fora da cabeça ou um pequeno caroço atrofiado no centro do cérebro. O diabo é que as evidencias corroboram a hipótese. E a coisa se desdobra. Será que os insetos tem o hormônio melatonina, que no humano é produzida pela glândula pineal? Melatonina produzida pela antena? Como seria um cérebro sem melatonina? É ela então um elemento nocivo? Ë ela um sub-produto cultural? Raios…

… Marshall McLuhan’s insistence that nonliterate societies were governed by spoken words and sound, while literate societies experienced words visually and so were dominated by sight. 

Aqui vai um comentario extritamente pessoal, util para eu mesmo analisar minha psicologia: Marshall, o canadense considerado o “Papa da Comunicação” nos anos 60, foi um dos modeladores da minha foerma de pensar, porque aos 12 ou 13 anos me veio parar à mão um livro grosso dele ( Understanding Midia) e lí aquele livro inteiro em dois meses ou mais, todos os dias lendo uma pagina porque eu não entendia quase nenhuma palavra, não conseguia captar o sentido das frases, então a todo momento tinha que interromper a leitura e pegar a palavra no dicionario, até montar cada frase e entende-la, na marra. Junto com a critica ferina e astuta de Sócrates caindo encima da enganação por tras da palavra “justiça”, Marshal foi me fazendo perceber desde cedo que a cultura estava errada e precisavamos conserta-la. Ok: a palavra alheia e as imagens escolhidas e/ou alteradas por alheios não são confiaveis para se produzir o cerebro corretamente a fim de gerar o conhecimento correto. Então qual outra forma de sentido sensorial deve ser empregado?

The team also found that several communities — speakers of Persian, Turkish and Zapotec — used different metaphors than English and Dutch speakers to describe pitch, or frequency: Sounds were thin or thick rather than high or low. In later work, they demonstrated that the metaphors were powerful enough to disrupt perception.

Pesquisa da Matrix:

Wikipedia:  – Osmologia é o estudo dos odores e aromas. Ramo do conhecimento humano que se ocupa da compreensão do olfato e das partículas que, dispersas no meio, são captadas através de células especializadas, interpretando-as como cheiros. Na atualidade a osmologia vem se tornando um ramo da Ciência Médica, através do uso de técnicas terapêuticas conhecidas genericamente como aromaterapia.

 -O olfato ou olfacto1 2 3 ,é um dos cinco sentidos básicos e refere-se à capacidade de captar odores com o sistema olfactivo.

No homem e demais animais superiores, o órgão olfativo se forma a partir de um espessamento epidérmico situado na região etmoidiana do crânio, a neurorecepção somente será ativada após as moléculas das substâncias odoríferas serem dissolvidas no muco que recobre a membrana pituitária. ( continuar  a ler)

Tags: