Posts Tagged ‘Lutetia’

Lutetia sugere que no Céu também ocorrem Abôrtos!

sábado, novembro 12th, 2011

xxxx

Lutertia é um asteróide com cêrca de 100 quilômetros de uma ponta à outra, tem uma composição semelhante à da Terra e surgiu na mesma época da Terra. Mas ao contrário de seus semelhantes e contemporaneos de nascimento, Lutertia não ganhou uma faixa de órbita exlusiva só para ela em volta do Sol como os planetas, e sim foi ejetada para a periferia do sistema solar, o conhecido Cinturão de Belt. Agora a comunidade de astronomos estão levantando teorias do porque Lutetia foi expulsa do seu lugar original no sistema.

Eu acho que não precisa de muita teoria para explicar, basta observar o mundo real. O próprio leitor pode descobrir a explicação mais rápido do que a comunidade astronomica, se ler a pequena história que vou contar abaixo.

Havia uma galinha, chamada Sol, que chocou uma ninhada de ovos. Nasceram 10 belos e saudaveis pintinhos, enquanto em alguns ovos os fetos não se desenvolveram ou abortaram prematuros e morreram. Passado um mês dos nascimentos, vimos que Sol estava tôda feliz rodeada com seus pintinhos no meio do galinheiro, mas vimos tambem que no canto do galinheiro estavam os esqueletos dos fetos abortados em decomposição.

Pois bem. O galinheiro é a totalidade do campo gravitacional do sistema solar, a galinha Sol é nossa estrêla, os pintinhos são os planetas, e os fetos abortados sào Lutetia e os demais asteróides no Cinturão.

Algum problema? Tem algum mistério aí?! Para que tanto exercicio teórico para explicar o óbvio? A Natureza não inventou aqui na Terra êste fenômeno de “ninhadas onde ovos produzem corpos saudáveis ao lado de corpos deformados ou prematuros”! Se isto existe na Terra é produto evolucionario de mecanismos e fôrças naturais que fazem o mesmo em qualquer contexto, em qualquer sistema natural, seja no meio das galáxias ou no meio das galinhas!

Porque os fetos abortados vão parar inteiros ou aos pedaços nos cantos dos galinheiros? Ora, na procura de comida, para catar os grãos de milho, etc., as aves vão ciscando, empurrando o que não presta cada vez mais para os cantos. A própria fôrça gravitacional de um sistema estelar deve ir mudando à medida que o sistema evolui ou envelhece. Existe uma interação entre estr6elas e planetas. Uma delas é a ação da energia solar penetrando um planeta, alcançando seu nucleo e ativando suas reações nucleares. Isto muda o planeta, muda o contexto gravitacional, etc. Em suas órbitas planetas devem imitar as aves, quando passam, gravitacionalmente empurram corpos menores à beira de sua faixa orbital.

Bem… o problema do modêlo cosmológico, da visão de mundo, sendo ensinada na escola está em que a História Universal foi separada em dois blocos – Antes e depois da origem da Vida – e por não ter nenhum elo natural ligando como ponte os dois blocos, surgiu um abismo que agora estão preenchendo com teorias misticas, as quais não estão resistindo à avalancha de dados vindo do espaço e obrigam os astronomos a ficarem remendando o modêlo errado aqui, acolá… até que um dia se arrebente de todo.

O modêlo cosmológico da Matrix/DNA é simples de tudo, se quero entender as coisas do céu vejo o que o céu produziu aqui. A Navalha de Ockham deveria ser aplicada ao modêlo dêles.

Veja a seguir o link para o artigo relacionado a êste tema:

Asteróides Visitados por Sondas Humanas

Asteróides Visitados por Sondas Humanas

Battered Asteroid Lutetia a Rare Relic of Earth’s Birth

SPACE.COM

http://www.space.com/13597-asteroid-lutetia-earth-birth.html

Date: 11 November 2011 Time: 03:03 PM ET