Warning: Missing argument 1 for ShareThisShareButtons\Button_Widget::__construct(), called in /home/theunive/public_html/pt-br/artigos/wp-includes/class-wp-widget-factory.php on line 43 and defined in /home/theunive/public_html/pt-br/artigos/wp-content/plugins/sharethis-share-buttons/php/class-button-widget.php on line 29

Warning: Illegal offset type in /home/theunive/public_html/pt-br/artigos/wp-includes/class-wp-widget-factory.php on line 43

Warning: Cannot modify header information - headers already sent by (output started at /home/theunive/public_html/pt-br/artigos/wp-content/plugins/sharethis-share-buttons/php/class-button-widget.php:29) in /home/theunive/public_html/pt-br/artigos/wp-content/plugins/disable-xml-rpc-pingback/disable-xml-rpc-pingback.php on line 51
Sol « The Universal Matrix/DNA – Artigos

Posts Tagged ‘Sol’

Sobrevivemos em cima do fio da navalha! Veja o porque neste video sobre o Sol

sábado, julho 25th, 2015

xxxx

Vídeo muito instrutivo sobre o Sol mostra como vivemos no fio da navalha, sobrevivendo ainda porque estamos gastando o premio maior ganhado na loteria do Universo, uma sorte incrível. Bastaria que num de seus giros, uma quantidade maior de substancia escaldante se deslocasse para um lado do Sol, e a vida seria eliminada da Terra em minutos. E` quase impossível acreditar no equilíbrio das coisas dentro do sistema solar por tanto tempo que desde as origens da vida aqui ainda não aconteceu qualquer desequilíbrio, por minimo que fosse. Por ser quase impossível acreditar nessa extrema regulação deste sistema natural é que a maioria dos humanos tem razão quando sua crença só encontra uma explicação plausível: o controle de algum Deus.

Mas pensando bem, esta conclusão não sera tão confiante, se nos lembrar-mos que aqui na Terra podemos observar cenas onde ocorrem situações semelhantes de equilíbrio. Uma sopa numa panela no fogo sendo sacudida para misturar, quando se apaga o fogo a sopa começa a esfriar e se acalmar até que fica num equilíbrio total. Enquanto estava sendo cozida nem pensar que alguma forma de vida vindo pelo ar pudesse nela sobreviver, mas depois que ela se estabiliza, se a panela ficar destampada, fatalmente veremos nela a vida pululando com micróbios. Assim “parece” que aconteceu com o sistema solar, que desde sua formação teve um inicio turbulento sem vida mas depois entrou num equilíbrio, a vida floresceu e por enquanto, aqui estamos.

Digo por enquanto porque no sistema solar o fogo continua aceso, apenas foi bastante abaixado. Ainda substancias são aquecidas dentro da sopa que formam bolhas na superfície, o que no caso da Terra e seu núcleo sob fogo lento produz as erupções de vulcões e no caso do Sol produzem as chamas solares que se espalham no espaço como energia e vento solar. Mas o pior é que a “panela solar” ainda continua sendo sacudida. No nosso tempo de infância, desta geração mais velha de hoje, crescemos vendo nossos pais torrando café pelo método de girar por manivela uma bola de ferro cheia de grãos, para que todos os grãos se torrassem por igual. Mas em cada girada todos os grãos iam para o lado mais baixo da esfera. Pois o sol é esta esfera que esta girando, e pelo cumulo da nossa sorte, os grãos não são empurrados para um lado como na panela de café. E` um equilíbrio aterrador que significa para nos mais algum tempo de vida, mas esse equilíbrio pode dar uma desequilibradinha a qualquer momento.

Para quem conhece a formula para sistemas naturais que estou publicando neste website, fica mais fácil aceitar essa extraordinária aberração da sorte porque entendemos que o sistema solar foi feito em cima desta formula e ao observa-la, concluímos que não tem como ela se desequilibrar em seu circuito corrente de massa e energia interno. A formula, e por conseguinte o Sistema Natural Solar é um sistema fechado em si mesmo. Portanto, para a maioria que acredita existir um Deus controlando esse equilíbrio e pisando nos freios do Sol, continua ganhando, pois, quem fez esta formula e a introduziu no Universo no momento inicial do Big Bang? Ai a Matrix/DNA fica calada, empaca, diz que não sabe pois ela só pode ir até os limites do Universo, e deixa a conclusão ao sabor de cada humano.

Mas existe uma maneira de perturbar esse sistema e até iniciar sua destruição: se algum objeto ou energia ou raio-gama, de considerado tamanho e intensidade vier de fora do sistema solar e conseguir penetra-lo passando no meio da sua “casca”, que é o Cinturão de Belt. Então dependemos não apenas do equilíbrio do sistema solar, mas também do equilíbrio do sistema maior em que o solar existe: esta galaxia chamada Via Láctea. E se ela for de acordo com o modelo teórico da academia escolar moderna que acredita num céu cheio de acontecimentos gigantescos ao sabor do acaso, onde a violência seria regra comum… não adianta a sopa escaldante do Sol ficar eternamente em equilíbrio enquanto a panela esta girando, pois a qualquer momento a explosão de uma supernova, um cometa ou planeta errante do espaço sideral, um jato de raio-gama de um buraco negro mais intenso e, nem o Universo se lembrara mais que numa época do passado existiu vida na Terra e uns bichinhos engenhosos que construíam até naves espaciais.

Mas aqui tambem a formula da Matrix/DNA vem ao socorro dos que a conhecem para diminuir o medo, o stress que esta situação nos provoca. Pois só não fica preocupado quem não sabe que estamos no fio da navalha, porque ainda não adquiriu o conhecimento cientifico sobre o Sol. Ora, a Via Láctea tambem é um sistema natural e portanto construída tendo por base essa formula. Quer dizer, a galaxia tambem é um sistema fechado, assim como todas suas vizinhas. Então a ideia dos grãos de café na esfera girante sobre o fogo, que foi ampliada macroscopicamente como a ideia da sopa escaldante do Sol girando dentro da sua esfera sob fogo  mais lento, pode agora ser ampliada mais ainda para alcançarmos o nível do Universo: ele tambem teve um inicio turbulento sob fogo intenso, mas se esfriou, a sua sopa assentou, e esteja ele tambem ou não girando sobre sim mesmo, hoje sua sopa interna esta em equilíbrio. E` este equilíbrio do sistema maior que se projeta internamente e tambem obriga os equilíbrios dos sistemas menores que existem dentro dele.  Acho que assim a formula explica o porque de já se passar 3,5 ou 4 bilhões de anos que a Vida surgiu na Terra e ainda continuar existindo, porque nenhum objecto ou raio de energia veio de fora do sistema solar. O universo inteiro esta em equilíbrio. E’ por isso tambem que gosto ainda mais do modelo astronomico teorizado pela Matrix/DNA, pois nesse modelo não existe lugar e vez para a violência no céu, como a que vemos na superfície da Terra. Esta nossa biosfera se iniciou em estado de caos e ainda é muito caótica, mas basta levantar os olhos para ver uma noite estrelada e entender que no céu reina o estado de ordem. Somos filhos do caos, mas netos da ordem. Podemos ser filhos do errático Adão, mas somos netos do seu equilibrado Pai.

Para pensar neste final de semana e adquirir um pouco mais de consciência sobre o que somos neste mundo e qual o estado da nossa existência hoje, sugiro que se assista ao menos o primeiro da serie de videos cujo link vai abaixo ( o inglês é um problema, mas já vale ver apenas as imagens e vale tambem acionar o cc-closed caption, que as legendas ajudam um pouco). Good weekend e feliz natal pra todo mundo….hein?… opa… não repara não porque ainda estou com a cabeça no mundo do Sol…

https://www.youtube.com/watch?v=_kZ6HSPkf8U&list=PLHSoxioQtwZcJj_9clLz7Bggso7qg2PDj&index=1 

Sol Campo Magnético Vira ao Contrário! Completo Mistério

terça-feira, outubro 21st, 2014

Tenho o maior mêdo quando penso no gigantesco tamanho e na descomunal fôrça do Sol que está sempre se movendo internamente e me lembro que a qualquer momento um revertério qualquer naquela caldeira efervescente pode nos eliminar aqui num piscar de piolhos… digo,… de olhos.

Existimos por um fio, como se estivéssemos equilibrando no fio da navalha! A unica coisa que poderia evitar o inteiro desaparecimento da espécie humana por um minimo evento fora do normal no Sol seria uma rápida evolução cientifica e tecnológica. Os dinossauros não foram avisados que iria cair um meteorito, mas nossa ainda engatinhante tecnologia espacial nos pode avisar e ao menos, saber antes que vamos ter sérios problemas. Mas a maior ameaça não vem de corpos perdidos movendo-se no espaço, e sim, das súbitas emissões de chamas carregadas de energia, pelo Sol. Basta lembrar-nos de como nosso corpo depende do relógio biológico, do ciclo arcadiano, quando a simples luz do Sol faz nosso cérebro produzir a melatonina que nos faz dormir ou acordar. Basta aquela caldeira pender um pouquinho para um lado, o seu caldo se acumular muito deste lado, e essa energia muda, somos torrados ou congelados aqui em minutos! É estonteante como o sistema solar tem funcionado perfeitamente como um relógio, mas ele não é um relógio, pois ele muda, nasce, vive e morre, e todo relógio pode apresentar problemas no seu mecanismo. E nós existiremos aqui apenas enquanto o relógio sideral não for penetrado por alguma poeirinha, ou por alguma radiação cósmica anormal!

Portanto deveríamos investir muita energia e trabalho na busca do  desenvolvimento do conhecimento do que é, como foi formado, e como funciona, o Sol e este sistema inteiro onde está nosso planeta. E quando lemos artigos como esse do link abaixo – feito por quem mais entende de Sol, como o pessoal da NASA – no qual os cientistas confessam não terem ainda a minima idéia de como e porque acontece as constantes mudanças eletro-magnéticas no Sol, que alcançam o nosso planeta,… realmente ficamos preocupados. É preciso urgente trabalhar isso, e todos os humanos, colaborando de alguma forma, que ninguém queira ficar nas costas dos que trabalham pois se muitos fizerem isso, o barco todo vai para o fundo, como foram os dinossauros.

A cada 11 anos o fluxo de energia dentro do Sol pula do seu polo norte para o polo sul! Isso causa na superfície do Sol gigantescas labaredas de fogo energético que chegam aqui no nosso planeta. Este planetinha construiu em volta de si uma espécie de armadura na sua atmosfera para impedir que estas partículas alcancem o solo, mas… nós estamos cavando buracos nesta capa e se as partículas souberem disso… estamos fritos. Mas o fato mais intrigante é esse pulo instantâneo de energia de um lado para outro, num astro daquele tamanho e que todo mundo pensava ser quieto, estável, equilibrado, eterno, e sem explicações! Mas enquanto os cientistas coçam a cabeça intrigados procurando uma explicação, o meu modelo teórico astronomico está sugerindo um monte de explicações de detalhes e o quadro completo do que está acontecendo! E como precisamos que os cientistas tenham estas respostas! Antes que seja tarde demais…

Mas a minha explicação parece vir do outro mundo e eles não entenderiam nada sem antes conhecer toda a nova visão do mundo que calculei na selva. O Sol – segundo estes modelos – tem que ser visto como algo dinâmico seguindo as mesmas sequencias e processos que seguem os seres vivos controlados por um processo maior chamado de ciclo vital. É preciso ver um Sol vivo, e eles estão vendo e acreditando num Sol morto! O Sol muda bruscamente o polo onde concentrar sua energia porque ele foi formado por um ancestral que tinha um ciclo de vida, que nascia, morria e renascia, se auto-reciclando. O Sol herdou este mecanismo assim como eu herdei o mecanismo digestivo de uma ancestral lagartixa. Ele não nasce e morre a cada 11 anos porque tem um segundo sistema servindo como feed-back que retroalimenta o sistema superficial, mas ele não pode e não consegue evitar este ciclo herdado. E essa herança vem desde os instantes iniciais do Universo, quando o primeiro sistema ancestral do Sol, e nosso tambem, era apenas uma onda de luz… Portanto tambem temos que ver na minha teoria o meu modelo de onda de luz para entender porque o Sol vira a caldeira de boca para baixo e depois desvira-a novamente a cada 11 anos. Eu não tenho meios para apresentar e discutir esta teoria com os cientistas, e mesmo que tentasse, chamariam os seguranças e mandariam me levar para o manicômio ( ainda bem que os tempos mudaram pois se fossem os cientistas-mor da Idade Média, me mandariam para a fogueira). Realmente isso tudo é uma situação inacreditável! Mas vamos lá… abordar esse problema da virada dos polos do Sol.

How the Sun’s Magnetic Field Works (Infographic)

http://www.space.com/22393-sun-magnetic-field-explained-infographic.html

What Causes the Sun’s Magnetic Field Flip?

http://www.space.com/22310-sun-magnetic-field-flip-mystery.html

Sun's Magnetic Field to Flip

Credit: NASA

A seguir, cópia do meu meu post postado no Space.com:

Louis Charles Morelli ·  Top Commenter · Works at Self employed – Outubro, 23, 2014

Excellent materials, but, with some “philosophical” problems, which generates new theories which leads to deep knowledge. Here we are describing what happens, without the explanations “why and what’s?” But, when describing something that we does not know in full, we use wrong words. Like the word “flip” used here. Then, it has been a big mystery this cycle of 11 years, due we are using the wrong concepts. Answers must be search at ancestors, going down till the first causes at the Big Bang. Which were the ancestors of astronomical systems? I think, they were, the next ones, the atomic systems. Explanations for why the sun flips must be searched at the flipping of atoms, the particles that goes from protons to neutrons and goes back. . And so on, till the Big Bang. So, following this kind of method, Matrix/DNA Theory is suggesting that the changing of polarities are not flipping, because it is a continuing move. If you see the Matrix/DNA formula for natural systems, you will add some understandings to this phenomena. The finishing of a cycle produces the beginnings of a new cycle, at closed systems, like astronomical ones. Using a bar magnet for illustrating what is happening is not a good idea. At closed systems, dying is born, and born is dying, at same time. So, about the sun’s polarities, south is north and north is south, at same time. Same thing happens at atoms, when a proton becomes a neutron e neutron becomes proton. It is different from opened systems, when death does not causes birth.

xxxx

Informações uteis do artigo:

– If you’re confused about the sun’s impending magnetic field flip, don’t feel bad — scientists don’t fully understand it, either.

– “We still don’t have a really self-consistent mathematical description of what’s happening. And until you can model it, you don’t really understand it — it’s hard to really understand it.”

– During the field flip, the sun’s polar magnetic fields will weaken all the way down to zero, then bounce back with the opposite polarity.

Matrix/DNA: “Na formula da Matrix/DNA, quando o fluxo alcança F7, o sistema “morre” durante um período, enquanto sua matéria estiver fragmentada, indo compor F1. De fato, F7 e F1 são as duas pontas opostas do fluxo. A informação abaixo ( regiões ativas geram ou alimentam o campo magnético que toma a direção do polo e quando neste se concentra, causa a reversão para o outro polo), sugere que regiões são ativadas de acordo com o avançar da sequencia/vibração da onda de energia tal como modelada pela Matrix/DNA. Isto sugere ainda que o Sol é composto de camadas circulares ( provavelmente sete camadas) pelas quais passa a onda de energia, causando cada camada vibrar operar na sua especifica frequência, dominando as outras seis camadas/frequências. Então realmente parece que a formula da Matrix, e mais exatamente o building block dos sistemas astronômicos está embutido no Sol. Portanto vamos trazer a formula para cá nos seus dois aspectos:

E o desenho do circuito do fluxo interno de informação da fórmula da Matrix/DNA na sua versão de sistema perfeito fechado, na forma de diagrama de software

E o desenho do circuito do fluxo interno de informação da fórmula da Matrix/DNA na sua versão de sistema perfeito fechado, na forma de diagrama de software

Para o Sol, cada volta que o fluxo de energia dá no circuito esférico da formula, corresponde a 11 anos.

Matrix/DNA: O template para todos os sistemas naturais, de átomos a nucleotideos a galáxias e células. O circuíto energético padrão.

Matrix/DNA: O template para todos os sistemas naturais, de átomos a nucleotideos a galáxias e células. O circuíto energético padrão.

Observe na base inferior da figura acima, quando a estrela se desmancha em poeira, dirigindo-se ao turbilhão. É neste trecho do circuito que acontece a mudança dos polos.

E mais o gráfico do espectro de uma onda eletromagnética segundo a Matrix/DNA:

Light - The Electro-Magnetic Spectrum - by Matrix/DNA

Light – The Electro-Magnetic Spectrum – by Matrix/DNA

Considere-se que o fluxo elétrico magnético tem inicio no núcleo solar, o qual, corresponde à fonte à direita da onda, ou onde a onda começa como raio gama. Quando atinge a ponta do polo a onda está em F7, ou onda radio, e aquele pedaço de linha tracejada à esquerda corresponde ao período quando o magnetismo solar decai ao ponto zero. De alguma maneira a onda recomeça no núcleo outra vez ( no polo correspondente ao inicio do fluxo, que não sei se é o Sul ou o Norte) e isto sugere que a ativação de cada camada gera material e/ou energia degradada que ao invés de ser expulsa do Sol, ela se dirige internamente rumo ao centro, num simples comum processo de entropia de sistemas fechados. Quando se acumula essa massa/energia degradada no centro, reativa a atividade do núcleo.

xxxx

– “The magnetic field from active regions makes its way toward the poles and eventually causes the reversal,” 

– “The field reversal is nothing to worry about, Scherrer and Hoeksema stress; it won’t spawn any big solar storms or otherwise cause problems for people here on Earth. Its chief effect on us, in fact, will likely be beneficial.”

Matrix/DNA: Precisamos urgentemente conhecer o quadro inteiro do sistema solar no seu nível eletro-magnético, pois isso deve influenciar enormemente o corpo humano, talvez a psique, etc. Alem do que podemos desenvolver em muito nossa tecnologia, com esse conhecimento.

– “The sun’s slowly rotating magnetic field induces an electric current in a huge surface that extends from our star’s equator far out into the solar  system.”

Matrix/DNA: “Aqui está o ponto principal dessa necessidade urgente de conhecimento. O campo elétrico magnético do Sol, começa nele mas se estende por todo o sistema solar, portanto passando por aqui, atravessando nossos corpos, e produzindo sabe-lá que efeitos…

– “The polar fields have been getting weaker and weaker over the last 30 years, and so also the following sunspot cycles have been getting weaker over the years,” he said. “We don’t really understand why, or even if that’s the cause or if they’re both symptoms of the same thing. It’s a fun and interesting puzzle.”

Matrix/DNA: Deve haver então outro nível de eventos onde a onda se repete, porem num período maior que 30 anos. Talvez seja influencia da onda que pervade a galaxia?…

Meu post publicado no Space.com

Mike, these researchers need to know the astronomical model from Matrix/DNA Theory that suggests an explanation for these flips. But is impossible to have any clue if not seeing the pictures of those models ( You can Google the article: Sol Campo Magnético Vira ao Contrário! Completo Mistério ).

We need understanding that this solar system works as any natural system and its formations/functionality obeys the universal formula for systems, which is still unknown by those researches ( it is only at my website). The formula has a flow of energy which mimics the sequence of frequencies/vibrations of any light wave. This flow has a beginning point and an end point, which are the electric-magnetic “poles”. Since that the flow performs the known vital cycle process, it dies and reborn again, at each period of 11 years. But, only one pole ( be it south or north poles) is related to the beginning, the other being related to the end, then, that’s the cause of the flips.

There are a lot of details about the sun’s cycle suggested by Matrix/DNA’s models, and human kind need to know how it works, quickly, because these electric-magnetic waves are reaching us here, crossing ours bodies, with effects for our health, and besides that we can improve our technology.  Matrix/DNA Theory is result of a different approach/method never applied before, the results are suggesting a new meaning of this universal Nature never thought before, but, due the increasing accumulations of evidences and the amount of proved right predictions, besides the fact that it is entirely rational, deserves a quickly look by those researches.

Sol: Atual Conhecimento da sua Composição Química – Pela Ciência Oficial

domingo, janeiro 6th, 2013

The Chemical Composition of the Sun
Annual Review of Astronomy and Astrophysics

Vol. 47: 481-522 (Volume publication date September 2009)
DOI: 10.1146/annurev.astro.46.060407.145222

http://www.annualreviews.org/doi/abs/10.1146/annurev.astro.46.060407.145222

In this review, we evaluate the current understanding of the solar photospheric composition.

O Sol é uma fornalha nuclear ou Eletricidade de Plasma? A Equação da Gravidade está errada? Pesquisa da Matrix/DNA

segunda-feira, dezembro 31st, 2012

Alguem comentou “o sol é eletrico, como um plasma…não é uma fornalha de fusão… gravidade não é a força diretora do Universo… eletromagnetismo é que é…muito mais potente que a força gravitacional…a equação para gravidade está errada… e a ci6encia está omitindo isso do publico”. Claro, pode ser afirmações sem fundamento, mas tem muito a ver com os modelos da Matrix/DNA, portanto registro aqui a fonte para futura pesquisa:

YOUTUBE

Bill Nye: Creationism Is Not Appropriate For Children

https://www.youtube.com/all_comments?v=gHbYJfwFgOU

TheOneTheOwnLak 20 minutes ago

The sun is electric…did you realise that? Like a plamsa ball…have you learned this yet?….or do you still think the sun is a fusion furnace?..and if the sun is electric..gravity is not the driving force in the universe…electromagnetism is..electromagnetism is 1,000,0000,000,000,000 times more powerful than gravity….a simple magnet picking up metal shows this…..so if the equation for gravity is wrong…why dont they tell you?..because it would mean everything is wrong about science.

·  in reply to JoshuaWaller
xxx
JoshuaWaller 14 minutes ago

… Really?

The force of gravity isn’t a constant value. Different areas have variations of gravitational value. For example, the moon has less gravity than a black hole. The same can be said for electromagnetic forces.

So yes, if you take a magnet that’s powerful enough, it can pick up a piece of iron. If the magnet isn’t powerful enough, it cannot pick up the piece of iron. Also, note, the magnet is still subject to gravity, and is incapable of lifting non-ferrous material.

·  in reply to TheOneTheOwnLak
xxx

TheOneTheOwnLak 5 minutes ago

Perhaps thats why the moon videos are so scrutinised…when you speed them up to x2 the original speed it looks like it was on earth..SO….what would happen if the gravity on the moon was the SAME as earth?..is that why they slowed it down?..because the knowledge would invalidad the equation?..on mars they say there are dust storms..but mars has 0.8% the atmosphere of earth..thats 99.2% denser here…so how is it a dust storm? there is no atmosphere?..the storms are electric..did you know that?

·  in reply to JoshuaWaller
XXX

DZZeborro 1 hour ago

This is probably going in my top 10 dumbest comments I’ve ever read on youtube. And that’s saying a lot. So many factual errors AND logical fallacies in such a small paragraph, it’s simply astounding.

·  in reply to TheOneTheOwnLak
xxx

TheOneTheOwnLak 1 minute ago

point them out please.

TheMatrixDNA 1 second ago

Do you know about the existence of the “dark light”? What do you know about? I am asking it for debating yours idea that there is only “devolution”.

·  in reply to GoodScienceForYou (Show the comment)
·  in reply to DZZeborro

Uma Grande Tragédia Poderá Vir do Sol Mas a Imagem Ilustra a Matrix/DNA Theory

domingo, dezembro 2nd, 2012
Cometas Emitidos por Pulsares em Imagens do Sol

Cometas Emitidos por Pulsares em Imagens do Sol

A qualquer momento, inesperadamente, a superficie da terra pode ser inundada por radiação que varreria a vida do planeta como um tufão produzido por bombas atômicas. Bastaria uma pequenina variação na quantidade de fluidos que caem na fornalha nuclear do Sol motivada pela rotação do astro. Vivemos por um fio! Os dinossauros foram pêgos por semelhantes suprpresas vindo do espaço.  Não é meu objetivo deixar pessoas preocupadas e sim manter em mente quando estamos desperdiçabdo tempo que os perigos nos rondam e temos que trabalhar intensamente desenvolvendo nossa Ciência e Tecnologia: um completo conhecimento do Sol e uma existência de instalações preparadas em outros planetas para receber numa emergencia a espécie humana nos salvaria em tal evento.

A foto acima foi obtida em Agôsto dêste ano quando uma subita ejeção de magma solar alcançou a Terra e causou disturbios em equipamentos eletronicos. Ela está num interessante artigo:

What are coronal mass ejections?

http://earthsky.org/space/what-are-coronal-mass-ejections
AstroWoW by Christopher Crockett DEC 02, 2012

O que mais nos interessa aqui é a foto ilustrando como os nossos modêlos teóricos há 30 anos atrás sugeriram as origens dos cometas. Segundo os modelos, cometas seriam lagma vulcanica produzidas por gigantescos vulcões existentes em pulsares de baixa atração gravitacional que permitiria o escape para o espaço sideral. Os modêlos sugerem que pulsares são o estado provisório de um astro que passou pela forma de planeta e vai para a forma de supernova. das supernovas se desenvolvem estr6elas mais velhas como o Sol. Portanto o Sol ainda repete os mecanismos de sua forma mais jovem como pulsar.

Causas das Grandes Explosões Solares Podem estarem Nas Cavidades da Corona Solar

sexta-feira, setembro 21st, 2012

Bem… astronomos estão intringados porque existem elevadas emissões de energia que pode afetar a Terra e estas emissões parecem vir de cavidades na coroa solar das quais nada se conhece ainda. O modêlo astronomico acadêmico mais moderno em nada prevê estas cavidades, elas não são previsiveis a partir da sua teoria da formação do Sol. Por seu lado, o Modelo Astronomico da Matrix/DNA não apenas previu a 30 anos atrás como sugere ser inevitavel que existam cavidades com tais emissões. Elas seriam as ultimas remanescentes das cavidades dos gigantescos vulcões que existiam no astro quando ainda era pulsar e se umplodiu tornando-se supernova e chegando ao atual estágio de seu ciclo vital. Como me falta tempo agora para ler tudo a respeito e anlusar melhor isso tudo, deixo registrado links das noticias:

Roots of huge solar explosions may lie in ‘coronal cavities’

Read more: http://www.foxnews.com/science/2012/09/21/roots-huge-solar-explosions-may-lie-in-coronal-cavities/#ixzz279jAJWfx

Published September 21, 2012

Space.com

NASA’s STEREO…Solar Streamers Too Hot To Handle, No Dentist For These Cavities

http://www.satnews.com/cgi-bin/story.cgi?number=491056196

Astronomers try to predict huge solar blasts by studying coronal cavities

http://www.zmescience.com/research/studies/coronal-cavity-study-for-solar-blast-prediction-04123/

Ontem o Sol Disparou Mais Um Bombardeio de Ondas Sôbre a Terra. Talvez Tenha efeito Sôbre o DNA.

sábado, julho 7th, 2012
The Solar and Heliospheric Observatory released this movie of the July 6

The Solar and Heliospheric Observatory released this movie of the July 6, 2012 (clique na imagem para ver animação)

Isto não é alarma propagandista de charlatões querendo assustar o povo. Todos os noticiários responsáveis de fontes cientificas fizeram questão de ressaltar:

“Satelites em órbita podem apresentar algum efeito. Telecomunicações na Terra podem serem afetadas. Em extremo e raros casos, rêdes elétricas podem sofrer um efeito. Haverá belas cenas auroras em algumas regiões. Chamas vindas do Sol não podem ferir seres humanos na superficie terrestre. Nossa atmosfera nos protege.”

Porem, observando os modêlos teóricos da Matrix/DNA, sentí enorme necessidade de ter disponível alguns equipamentos de laboratório para fazer uma experiencia testando uma possibilidade. Abaixo, no final dêste artigo, exponho uma  explicação mais detalhada.  O que quero dizer está resumidamente explicado no texto abaixo que divulguei em alguns websites que publicaram a noticia:

Tradução:

Louis Morelli says:
July 7, 2012 at 12:10 pm
” Chamas do Sol não podem afetar humanos na superficie terrestre.”
Talvez ocorra uma reação dos seres vivos, no nível do DNA. O sol está emitindo uma maior quantidade de fótons, êles viajam como ondas, isto é o que afeta as comunicações por ondas dos satélites. Se nossos modêlos teóricos estiverem corretos, os fotons solares foram os agentes que organizaram átomos no que denominamos “DNA-lixo”.  Consequentemente, se estas regiões do DNA forem invadidas por maior intensidade de fotons solares, alguns genes que têm estado desativados podem serem ativados e se expressarem. Existe um método científico para testar esta hipótese, mas eu não tenho acesso aos equipamentos de laboratório para executar esta experiencia.

De qualquer modo, cada vêz que o sol expele alguma coisa de sí, êle está se tornando diferente: mais leve, e tal como um velho homem, perdendo sua energia e configuração sistêmica. O efeito opôsto é que, a cada vêz que isto acontece, os corpos como os planetas em seu sistema estão absorvendo algo, portanto, tambem ficando diferentes. Talvez isto pode afetar o aquecimento global em algum nível. A lição aqui é que a espécie humana deve suportar e investir mais nas pesquisas cientificas, deve suportar instituições como a NASA e outros investigadores por outros métodos como aqui na Matrix/DNA, porque a Natureza continua se movendo, se transformando, e nosso lar planetário não será eternamente hospitaleiro.”
xxxx

http://earthsky.org/space/active-region-1515-on-sun-releases-x-flare/comment-page-1#comment-694194

EARTHSKY:  Active region 1515 on sun releases X-flare – Deborah Byrd JUL 07, 2012

Louis Morelli says:
July 7, 2012 at 12:10 pm

“Flares on the sun can’t harm humans on Earth’s surface.”

Maybe there is a reaction of living beings, at the level of DNA. The sun is releasing a bigger quantity of photons, they travel like waves, that’s why satellites communications undergo effects. If our theoretical models are right, these sun’s photons were the agents that organized atoms into which we call “junk DNA”. So, if these regions of DNA are invaded for more photons like those ones, some genes that are not usually being expressed will be activated. There is a way for scientific testing this hypothesis, but I don’t have the lab tools for doing it.

By the way, each time the sun expels something, it is becoming different: lighter, older, like a very old man losing its energy and systemic configuration. The opposite effect is that each time it happens, the bodies like planets of its system is absorbing something, so, they are becoming different also. Maybe this will affect global warming a little bit. The lesson here is that human kind can not stop the scientific researches, must support NASA and other seekers, because Nature is walking, transforming, and our planetary home will not be eternally hospitable.

Luz, Fótons, Estrêlas, e a Memória Dêles Registrada no “DNA”.

Luz - O Expectro Eletro-Magnético Pela Teoria da Matrix/DNA

Luz - O Expectro Eletro-Magnético Pela Matrix-DNA

Acho que tôda a matéria do Universo tem como sua maior tendência, se acomodar na inércia, num equilibrio termo-dinâmico. Se isto estiver correto, o que existe que impediu o Universo de “estacionar” há muito tempo atrás?! Acho que a primeira resposta seria: energia. A energia é dinâmica, incontrolável, tem a tendencia de se mover, etc. Parece certo. Mas acho que a energia precisa de algo, um meio, para se propagar. Parece-me que a Física já disse que ela não se propaga no vácuo. Êsse meio só pode ser massa, e como o meio-ambiente é sempre maior, contem todos seus elementos, a tendencia da massa terminaria se sobrepondo à tendência da energia. A informação de que massa é energia estacionada e energia é massa acelerada não alteraria aquêle resultado final, penso eu, por enquanto. Então qual o elemento desconhecido que impediu o Universo de avançar em tamanho e qualidade, como na evolução da matéria dentro dêle? Nunca ouví uma resposta, mesmo porque tambem nunca ví ninguem fazer tal pergunta.

Há tempos atrás meu exercicio mental me levou a supor que o Universo é como um computador, que é como o DNA, que é como nosso cérebro, no sentido de que todos são compostos de hardware e software. A existência de um software explicaria –  acompanhando a evolução que vemos na matéria –  explicaria porque a massa não consegue parar o mundo: todo hardware é acomodado mas absorve novas informações naturais, as quais são transmitidas ao seu seu software, o qual não é acomodado, então escapa do hardware onde está prêso e faz a matéria construir um hardware mais sofisticado que possa operar as informações novas. O novo hardware na verdade tambem nunca se acomoda porque as informações naturais do software o penetram, assim êle desenvolve seu novo software… o qual vai desenvolver seu novo hardware… um eterno processo de feed-back que seria a fôrça oculta por trás do processo da evolução. Bonito? Eu acho, mas nem por isso posso me esquecer que tudo aqui é teoria, não pude provar nada ainda, se é que o comando de instruções no DNA, e a mente no cérebro humano, já não provam essa idéia do software universal.

Mais tarde, quando eu tentava ver como seria os canais de interações entre as partes dos sistemas naturais que conhecia (células, árvores, corpos humananos, galáxias, etc), por distração desenhava à parte os traços d6estes canais, e comecei a perceber que o resultado era uma espécie de circuito como os diagramas de circuitos elétricos caseiros e industruiais, mas qual não foi minha surprêsa quando de repente notei que a imagem final de um circuito de sistemas naturais batia exatamente com aquêles diagramas de softwares computacionais que havia visto num livro de computação.  Foi duro acalmar a confusão na minha cabeça, tinha que me acalmar e por os pensamentos em ordem para tentar entender o que aquilo significava.   O “meu teórico software” se fêz na prancheta, e parecia ser a sombra de todos os sistemas naturais. Denominei a sombra de Matrix e resolví desenvolver/testar aquilo tudo.

Mais tarde, 30 anos depois de muitos neuronios queimados nessa luta, por acaso notei que a mesma imagem – que era a imagem do diagrama de software e ao mesmo tempo, a imagem dos circuitos dentro dos sistemas – se encaixava na imagem de um espectro eletro-magnético representado nas telas de um computador. Mas… aquela imagem na tela é o jeito que nossos instrumentos mecânicos percebem um raio, uma onda de luz. O que isto significaria?! Me parece qie o Universo é como uma rosquinha, um “donking donuts”, uma esfera densa com um buraco no meio, ou como seu nucleo central; nêste buraco existe uma fonte vibrante, emitindo vibrações, as quais se expandem na forma de ondas de luz. Cada onda nós humanos dividimos – para nosso melhor entendimento – em sete principais tipos de “frequencias”. Isto porque quando uma onda sai da fonte ela sai forte, com elevada vibração, mas à medida que vai se diastanciando da fonte essa força vai diminuindo, e nós dizemos que diminui a frequencia de vibrações por um tamanho de espaço, um dado período. Em toda sua extensão estas ondas se quebram em fragmentos, ou se condensam em seus picos na forma de fragmentos, e estes fragmentos são vórtices fundamentais, os quais ( aqui apelei á Física do mestre Yukawa explicando a “cola nuclear”), se juntam formando bosons, leptons, quarks, superparticulas e assim por diante. Tudo teoria, mas enquanto a teoria não fôr derrubada eu não consigo controlar seu crescimento. Assim despontou a hipótese  de que aquela coisa misteriosa que impediu o Universo de parar são ondas de luz original emitidas por aquela hipótetica fonte no centro da rosquinha… ou talvez “numa outra dimensão, num outro lado do Universo”. Sou até tentado às vêzes a imaginar que essa fonte seja uma super-consciência viva, e daí me dá vontade de chama-la Deus, mas logo me corrijo porque me lembro da humanidade e outros seres vivos sendo torturados, de pequenas consciencias dentro das cabeças de humanos sofrendo, e não creio que um pai todo-poderoso se permitiria ter filhos, ou particulas de si mesmo, sob sofrimento. E sempre que alguem apresentou uma nova idéia de um novo deus, gerou um bando de seguidores que só fizeram m… Chega de deuses! Mas a idéia de que é a luz original, natural, que mantem a matéria do Universo em movimento, persiste.

E o que tem isto a ver com a emissão de chamas do Sol alcançando a Terra?

O sol seria, a meu ver, uma estação longinqua primitiva repetidora daquela fonte universal central. Assim seriam todas as estrelas, e todos os planetas, que possuem estrelas incubadas. Seria algo como dizer que as sete bilhões de consciências humanas hoje operantes na Terra são estações repetidoras, porem mais sofisticadas, da consciência primordial que despertou no primeiro primata. Portanto o sol tambem emite ondas de luz, uma luz mais grosseira que a original, menos pura, mas a qual continua sendo luz, que se quebra em particulas fotons, e talvez outras mais. Mas não se esqueça, como teorizei acima, que cada onda de luz é uma cópia da Matrix, carregando uma cópia do diagrama do software. E na Terra existem zilhões de corpos organizados como sistemas, de átomos a corpos humanos, e todos baseados no mesmo diagrama de software, salvo as diferenças de complexidade, porque a Matrix se encontra sob evolução ( se lembra do feed-back entre hardwarfe e software?). Acontece que o sol é como a Terra, ambos são como uma cebola, formados por camadas, regiôes de matérias diferenciadas entre si ( quer dizer, isto tambem é apenas uma forte teoria porque nunca ninguem viu o interior do sol). E a cada época êle deve apresentar uma maior atividade se processando numa especifica camada, o que significa que a cada época êle manda um tipo diferente de fótons, porque estas camadas seguem a formula da luz, que é dividida em frequencias, e cada frequencia tem um tipo de fotons com sua intendidade especifica de vibração.

E aí êstes fotons penetram a matéria terrestre, ao menos as menos densas, como a carne humana. E aí encontram o DNA. Mas o DNA em si mesmo é mais uma cópia de sistema natural, êle tambem tem suas regiões divididas de acordo com as frequencias da luz, de acordo com as partes do diagrama do software-matriz. Nos seus primórdios acho que êle começou fixando as frequencias mais lentas da luz na forma de moléculas, e hoje estas moléculas são aquelas compreendidas nos 95% do DNA que denominam “lixo”.  São regiões que registram o passado. Mas que passado? Aquêle periodo referente à abiogenese, ou depois da formação dos aminoacidos? Não, pois estamos vendo – na teoria aqui – que o software é um só, tem 13,7 bilhões de anos, então o passado está lá nos primeiros bilhões de anos. Quando estavam se formando as estrêlas… como o Sol. Por isso vejo um casamento entre os fotons do Sol e os fotons contidos na região do DNA lixo.

Mas acontece que foram os fotons que trouxeram o software, o diagrama, foram eles que penetraram os atomos terrestres a 4 bilhões de anos atrás e produziram o DNA biológico. Os fotons do passado hoje estão dormentes no DNA-lixo, mas se vem uma nova onda dêles, ainda ativos no Sol, e encontram seus camaradas dorminhocos aqui… pode ocorrer uma reação… o que em genética se chama de expressão de genes.

Será que esta primeira, grosseira, e apressada abordagem, comunica o que penso que estou lendo e entendendo na fórmula da Matrix/DNA? E será que algum leitor vai conseguir ou ter o “saco” para ler isto até o fim?  E se aparecer algum herói, maluco como eu, vai entender ou interpretar como eu interpreto isto tudo?

Será que se cientistas botarem cameras filmando DNA de ratos na estação espacial, dentro ou fora dela, quando a estação for atingida por esta emissão do Sol, os filmes não revelariam uma repentina nova reação na região adormecida do DNA? Seria dificil acontecer isto num laboratório aqui devido o escudo da atmosfera, mas se não houvesse nada a perder, eu gastaria meu tempo nêste teste. E se por acaso alguma das doenças humanas, ou ainda alguns dos efeitos do aquecimento global, sejam produtos destas emissões? Estaria mais do que recompensado o tempo gasto, concordas? Estas minimas possibilidades é que me fazem continuar esta teoria até ela ser derrubada ou até meu ultimo suspiro de vida.

Mensagem de Domingo da Matriz/DNA Aos Amantes da “Grande Causa da Humanidade”

domingo, maio 8th, 2011

Sistema Solar: Por quem e onde fomos criados, e agora existimos.

 

O Sol brilha lá fora e o planeta Terra continua orbitando à sua volta, tudo funcionando como um mecanismo de relógio, a 3 bilhões de anos! Mas essa máquina criou aqui os sistemas biológicos e hoje aqui existimos como ovos botado fora como a prole abandonada á própria sorte, sujeita a tragédias e predadores. Filhos diretos de uma máquina, mas filhos indiretos de algo mais, porque não somos como as máquinas, nós temos auto-consciência, sentimentos, emoções, fraternidade, familias. E nós queremos que essa substância mental que somos tenha as melhores condições de existência possível. Assim somos como um software vivo e consciente existindo no meio de um hardware que, à distância funciona previsivelmente como uma máquina, mas aqui, de imediato, é um ambiente caótico sujeito a eventos por acaso. O que temos a fazer agora de mais urgente? Senão mudar o ambiente imediato, construir uma infra-estrutura imitando a máquina funcional quase-eterna, como alicerce de uma super-estrutura ajardinada e estável? Não, nada de Admirável Mundo Novo sob o Grande Irmão, e sim o inevitável admirável mundo novo na estrutura, como nossa casa limpa, bonita e segura, porem sob a mente de cada ser humano livre e soberana. E como fazê-lo? Em que todo ser humano deve se concentrar e pensar nêste belo domingo ensolarado?

Estamos dentro de uma máquina. Porem é uma máquina relacionada à Vida, pois ela contem em si todas as fôrças, elementos e principios necessários e suficientes para se transformar ou gerar de si os sistemas biológicos, vivos, como nós somos. Basta ver e analisar a fórmula da Matriz/DNA e basta saber que ela fêz a Vida. E é isso que precisamos fazer aqui: um meio ambiente em que se assente uma biosfera estável, meio-mecanizada/meio-viva para ser, principalmente, por nós controlável. Portanto temos a fórmula, temos o exemplo pairando à nossa volta, basta estuda-lo, identificar e descobrir seus mecanismos e processos que ainda nos passam despercebidos, e imita-los tecnológicamente.

O Sol brilha, o planeta gira em si mesmo e à sua volta, como vizinhos, outros planetas e cinturões de asteróides meteóricos, todos compondo um balanço em equilibrio, e mais além existem as influências que vem dêste sistema galáctico, como quasares, buracos negros, pulsares, cometas. Encobertos nisso tudo estão os principios, as fôrças primordiais das propriedades da Vida, como a reprodução sexual, a digestão, e até mesmo as relações entre prêsas e predadores. Precisamos arrancar das trevas 6estes principios, mecanismos e processos, e trazê-los ao nosso conhecimento, como precisávamos arrancar o Bin Laden das cavernas e trazê-lo à Justiça. Parece dificil mas não é, basta vontade, pois na verdade não estão ocultos nas escuridões de cavernas e sim disponiveis em mansões vistosas. Cada cidadão deve ser um soldado treinado, bem-informado, do nosso grande exército das Ciências Naturais, pois a Ciência é a unica arma que dispomos para conquistar nossa soberania e liberdade.

Precisamos fazê-lo! Nêste momento e nêste domingo ainda existem bilhões de seres humanos que por serem da nossa carne, nosso sangue e nosso espirito, que por serem partes de nós e iguais a nós enquanto mentes aprisionadas e manietadas dentro de células-ovos como são as cabeças humanas, isolados e sem poder-mos nos tocar e comunicar mentalmente, existindo nesta terrível completa solidão mental, enquanto sofrendo todo tipo de privações materiais, clamam e precisam de nossa atuação, com determinação e energia!

Que limpemos nossa biosfera de nossos inimigos, como os virus malignos, as intempéries catastróficas, e até mesmo dos venenos que ainda existem nos corpos dos da nossa própria espécie, etc. Que conheçamos e imitemos as qualidades da máquina que nos são benéficas. Por isso e para isso temos que mudar muita coisa em nós e nossos sistemas sociais. Principalmente na educação dos países improdutivos de tecnologia como o Brasil. Os jovens, ao invés de terem seu tempo desperdiçado com análises sintáticas, algebras inaplicaveis, discursos poéticos, devem antes conhecer a máquina, o mundo real dentro do qual existimos, e para êles devem estar disponibilizados os laboratórios e oficinas publicas com todos os equipamentos necessarios para lá irem aplicar suas intuições, pois muitas das fôrças ocultas da máquina são primeiro percebidas pelas nossas intuições, que são eventos da nossa consciência rememorizando nossas mais elevadas origens.

Temos que ver nosso sonho realizado, aquêle em que todo ser humano, tôda criança, toda mulher, todo homem, todo idoso, sem distinção de raça, religião, côr e status social, esteja feliz e alegre vivendo num planeta ajardinado e para que assim , com a casa arrumada e protegida, nós, os mais exigentes intelectuais, possamos emprender livres nossas aventuras espaciais pelo Cosmos em busca da fonte de nossa existência, seja ela um Deus Onipotente ou simples pais e mães naturais vivendo alem dêste Universo. Temos que fazê-lo, aqui e agora. Temos que exigir a realização dos laboratórios e oficinas necessárias para fazer que o sonho da nossa geração seja a realidade dos nossos herdeiros! Um forte e caloroso abraço da Matriz/DNA, e o melhor domingo possível para todos!

Louis Morelli

Descoberta de Novo Sistema com Seis Planetas Abala Teoria Oficial

quinta-feira, fevereiro 10th, 2011

E como fica o modêlo astronômico da teoria da Matriz/DNA, agora? Nenhuma alteração. Nas suscessivas gerações de replicações do sistema original devem ocorrer diversidade de formas.

Inovação Tecnológica

http://www.inovacaotecnologica.com.br/index.php 

Sistema com seis planetas surpreende astrônomos

Redação do Site Inovação Tecnológica – 03/02/2011

 

Ele não é apenas um sistema planetário como nunca se viu antes.

O que o telescópio espacial Kepler agora revelou foi um sistema planetário que ninguém esperava encontrar.

Há 2.000 anos-luz da Terra, a estrela agora batizada de Kepler-11 é bem parecida com o Sol.

Mas os planetas ao seu redor transformam em poeira cósmica os modelos de formação de planetas considerados válidos até hoje.

São seis planetas identificados até agora ao redor da Kepler-11, variando entre 2,3 e 13,5 vezes a massa da Terra – os maiores têm dimensões comparáveis a Urano e Netuno.

Cinco deles têm períodos orbitais entre 10 e 47 dias, o que significa que a órbita de todos eles fica dentro de uma região que cabe dentro da órbita de Mercúrio. É um sistema planetário absolutamente compactado.

O sexto planeta é maior e só um pouco mais distante, com um período orbital de 118 dias e uma massa ainda indeterminada – se estivesse em nosso Sistema Solar, orbitaria entre Mercúrio e Vênus.

Teorias.pó

Nenhum modelo de formação planetária apontaria a possibilidade de tal adensamento de planetas na proximidade das estrelas. E menos ainda com a sua composição provável, muito semelhante à de Urano e Netuno, que ficam muito mais distantes da nossa estrela.

Não é para menos. As teorias de formação de planetas foram feitas tendo como base de estudo unicamente o Sistema Solar, que era o único que os cientistas conheciam até poucos anos atrás. À medida que novos exemplos de sistemas planetários são encontrados, torna-se mais fácil elaborar teorias melhores.

“O sistema planetário Kepler-11 é incrível”, disse Jack Lissauer, membro da equipe científica do telescópio Kepler. “Ele é incrivelmente compacto, ele é incrivelmente plano e há um número surpreendentemente grande de planetas grandes orbitando perto da sua estrela”.

“Não sabíamos que tais sistemas poderiam existir,” resume ele.

As densidades dos planetas (derivadas da massa e do raio) fornecem pistas sobre suas composições. Todos os seis planetas têm densidades mais baixas do que a da Terra, provavelmente formados por uma misturas de rochas e gases, possivelmente incluindo água.

A parte rochosa responde pela maior parte da massa dos planetas, enquanto o gás responde pela maior parte do seu volume.

“Parece que os dois mais internos poderiam ser formados principalmente de água, possivelmente com uma fina pele de gás, hélio-hidrogênio, por cima, como mini-Netunos,” disse Jonathan Fortney, outro membro da equipe. “Os mais afastados têm densidades inferiores à da água, o que parece indicar atmosferas significativas de hélio-hidrogênio.”

Cérebros quentes

Isto é surpreendente, porque um planeta pequeno e quente não deveria conseguir manter uma atmosfera tão leve.

“Estes planetas são muito quentes por causa de suas órbitas próximas, e quanto mais quente eles são, mais gravidade precisam para manter a atmosfera,” explicou Fortney.

“Meus alunos e eu ainda estamos trabalhando nisso, mas nossas hipóteses são de que todos estes planetas provavelmente começaram com uma atmosfera de hélio-hidrogênio mais massiva, e nós vemos os restos dessas atmosferas naqueles mais distantes. Os mais próximos provavelmente já perderam a maioria dela.”

Sol Escuro descoberto aqui perto, mas o que significa?

terça-feira, maio 4th, 2010

Sol escuro pode ser vizinho mais próximo do Sistema Solar

Com informações da New Scientist – 03/05/2010. Veja noticia completa no site: 

http://www.inovacaotecnologica.com.br/noticias

Enquanto uma teoria diz que o astro está indo, outra diz exatamente o contrário, quer dizer, está voltando. Em outras palavras, e analógicamente, uma teoria diz que o astro já passou da meia-idade, que é uma velhinha quase morrendo, enquanto a outra diz que não, o astro ainda não chegou à meia-idade, que é uma jovem entrando na puberdade. Um unico  e mesmo fato cientifico (o astro existe) dando margem a duas interpretações antagônicas, devido a visibilidade  ser muito precária e falta de mais dados concretos. Vejamos o que existe de fato concreto e depois veremos a outra interpretação dêstes fatos:

1) É um astro que emite energia, porém calculada em apenas 0,000026 por cento da energia emitida pelo Sol. Essa energia é emitida na faixa do infravermelho, e não na faixa visível do espectro.

2) Foi achado por Philip Lucas e seus colegas da Universidade de Hertfordshire, no Reino Unido, a partir dessa radiação infravermelha que ela emite. Foi denominado como UGPS 0722-05.

3) Tem aproximadamente o tamanho de Júpiter.

4) Paralaxe: A distância estimada em 9,6 milhões de anos-luz ainda é preliminar. O cálculo foi baseado no fenômeno óptico chamado paralaxe. Até agora, porém, os astrônomos que descobriram o astro UGPS 0722-05 ainda não dispõem de medições de paralaxe suficientes para fazer o cálculo com precisão. O resultado deverá ser refinado ao longo dos próximos meses.

Êstes são os fatos reais contidos no longo artigo. O resto é teoria, interpretações baseada nos modêlos teóricos da Teoria  Nebular, a atual eleita pela Comunidade Astronômica. Não há como pôr o astro numa balança para pesa-lo, mas os modêlos da teoria indicam que tenha uma massa de 3 a 4 vêzes a massa de Jupiter, mesmo que tais calculos sugiram ser o astro do mesmo tamanho de Jupiter. Não há como saber a idade do astro, portanto nem seu estágio evolutivo, mas os modêlos da Teoria Nebular sugerem que o astro deve ser uma “estrêla”, e do tipo “anã-marrom”. É impossível alcança-lo com uma sonda equipada com termometro, mas os modêlos sugerem que é um astro com temperaturas entre 130 e 230 graus Celsius.

Segundo os teóricos relatam no artigo, é a anã-marrom mais fria que existe e tambem a mais escura que existe. Um momento. Justamente uma anã-marrom mais próxima que todas as outras, portanto a mais confiavel em dados, é excessão à regra?! Não deveria ser o contrário? Ou seja: um astro com dados mais confiaveis deveria ser o exemplar estabelecido e classificado com um nome de espécie. Portanto, todos os outros astros mais distantes e menos confiaveis teriam que apresentar dados muito próximos para se classificarem na mesma espécie. É mais inteligente usar o crocodilo que temos em mãos como parâmetro para a espécie dos répteis ou o dinossauro que está lá distante no tempo e do qual só temos fosseis?

Ultimamente, com o bombardeio de imagens enviadas por tantos observadores, está acontecendo muito das noticias virem repletas de chavões como “o novo astro é diferente do que se entende pela sua espécie” ou, “o astro apresenta excessões à regra”. A Teoria Nebular já não está se aguentando mais pois ela separou os astros em algumas poucas formas fixas e agora tem que fazer malabarismos para enquadrar os novos astros nestas formas. Ora, segundo a teoria da Matriz/DNA, astros são como seres humanos, mudam de forma a cada minuto, pois a cada minuto está mudando o estado ao menos de uma célula de seu corpo.

O problema aqui está no fato que a Teoria Nebular acredita que astros surgem ao acaso por geração espontânea e permanecem ao longo da existência na mesma forma que nasceram. Quando admitem que um astro se transforma, como no caso de uma supernova, seria apenas através de violências no Cosmos, explosões, enquanto qualquer humano humilde que está vendo o céu a ôlho nu sente que lá a matéria está organizada no estado de ordem, porque vê quietude, harmonia. O problema do homem comum é que enquanto ele vê imobilidade, êle pensa em eternidade, enquanto vê grandisiodade pensa em majestade, e daí começa a raciocinar que deve ser  obra de seres eternos, deuses, e como vêem ordem, começam a atribuir qualidades dêste estado moral aos deuses, qualidades que se chocam com as caracteristicas do mundo biosférico e humano onde reina o caos. Por isso nas várias religiões os humanos estão sempre em conflito com os deuses e desobedecendo-os,  pois os deuses querem um estado de harmonia e nós humanos produzidos por esta face caótica da Natureza agimos com impulsividade, violência. Mas os astronomos modernos foram justamente pelo caminho contrário.

A Física que dominou nossa cosmovisão iniciou aqui na face caótica, é fria, insensivel e violenta, assim dominou o pensamento cientifico até agora e esta visão do imediato foi projetada sôbre as coisas do espaço sideral, surgindo daí uma cosmovisão que tem de ter violência em seus processos. Buracos Negros, apesar de nunca definidos, seriam monstros devoradores de mundo, canibais do espaço, o Universo teria surgido de uma explosão atômica (não dizem que antes era um minusculo átomo?), e por aí a fora. Mas nunca ninguem viu ou filmou um ato violento no Cosmos. Então porque se acredita em violência no céu?! Nunca ninguem viu deuses organizando astros segundo uma perfeita mecanica newtoniana, para funcionarem como um relógio. Então porque se acredita que existam deuses no céu?! Enquanto isso, a teoria da Matriz/DNA, ao aplicar o método da anatomia comparada entre sistemas naturais animados e inanimados, mas acreditando que a dinamica dos animados já existia como principios mecânicos e latentes nos inanimados, levou algo da imprevisibilidade caótica da Terra para o céu, é certo, deixando algo ao sabor dos eventos casuísticos, mas cuidando para não torcer e deformar o reino da ordem; e por outro lado, trouxe um pouco da ordem do céu para a Terra, principalmente na decodificação dos significados nos genes e DNA, acreditando que êste, como uma matriz caída do céu, existe aqui numa luta árdua para tentar conter o bombardeio que vem do caos e conservar algo de ordem para manter o contrôle da situação. Ela não projetou na astronomia nem deuses nem violências, porém, pode tambem ter errado ao projetar retroativamente os principios vitais sôbre o passado e revestir a conjuntura astronomica com uma cobertura semi-biológica.  

Bem, a teoria da Matriz/DNA sugere a seguinte explicação para o astro encontrado e que “parece”, ao longe, um estrêla escura:

” Para que UGPS 0722-05 seja uma estrêla, e apresente o atual brilho, ela teria que estar envolta em uma nuvem de poeira estelar muito densa, a qual seria os dejetos da estrêla, e já não deveria ser esférica, mas sim deformada. Pois seria um astro no seu final de existência, onde ocorreria alguma tênue reação nuclear ainda, que estaria consumindo as ultimas partículas de energia de seus átomos. Como um quase-cadáver, na Função 7 da Matriz, de fato estaria se tornando cada vez mais fria. Mas sua massa teria que ser no minimo dez vezes menor que a massa do Sol, o qual é um astro que já passou de sua meia-idade. Esta nuvem de poeira já deveria estar apresentando uma certa forma espiral rotatória, inicando um eixo imaginário, evoluindo para tornar-se um quasar contendo um buraco branco. Mas como nada foi noticiado sôbre tal nuvem de poeira ao redor, resta a alternativa mais provavel de que o astro seja uma pré-estrêla, bem próxima ainda da forma anterior de pulsar, o qual é um velho planeta. Pulsares são os estágios proto-vitais do ciclo proto-vital em que as reações nucleares avançaram tanto partindo do centro na direção da periferia do corpo, que a ultima camada superficial está próxima a colapsar-se. Se o astro apresenta já alguma luminosidade própria e na coloração avermelhada é devido a energia exalada pelas reações internas estarem ultrapassando uma casca quase transparente, e de tão fina, já não mais suporta os vulcões que se exauriram. Portanto êste astro não mais ejecta magma, ou seja, não mais produz cometas, tanto que os tais não devem ser encontrados nos seus arredores. No momento que a camada superficial se colapsar, desabrochará uma super-nova. sómente então pode-se referir ao astro como sendo uma estrêla. 

Comparando-o com o ciclo vital humano, o corpo deste astro produz uma certa dificuldade para o calculo de seu exato estágio, devido ser hermafrodita. Tanto pode ser visto como um homem no fim de sua atividade sexual ( os astros apenas apresentam um curto periodo de atividade sexual, onde os machos, se comparado com humanos, finalizaria essa atividade por volta dos 30 anos) como pode ser visto como a fêmea que está entrando na fase procriativa para iniciar a ser fecundada. Mas como disse, o hermafroditismo ainda não está tão conhecido para que se defina estas separações entre o aspecto macho e fêmea.

Um detalhe que tem-me intrigado: nas ultimas semanas têm descoberto astros gigantes nas proximidades ou mesmo dentro do sistema solar. Incrível que – se temos lançado nossos observadores mecânicos a distâncias incriveis no profundo espaço, e tempos tão remotos que estamos conjecturando sôbre as origens do Universo, porque astros gigantes e atá emitindo luninosidade aqui perto nunca foram vistos? Será que de repente o mito de Nêmesis e suas correlações com a profecia maia e 2012 fêz com que os atronomos retroagissem suas lentes à procura dela? Mas não são êles que dizem ignorar os mitos?